Veja as últimas notícias de florianópolis


Beijo de Carnaval

Deolhonailha: 11/03/2013 - Postado por: Felipe Lenhart

Beijo de Carnaval

Eu não lembro se já contei essa história em algum texto, mas aconteceu na época em que os bailes e shows promovidos pelos clubes sociais de Florianópolis eram muito concorridos. Tanto que a gente passava as semanas que antecediam o Carnaval esperando que o Lagoa Iate Clube (LIC), o Paula Ramos e o Clube 12 divulgassem logo as informações referentes a cada evento: data, horário, preço, ponto de venda.

Os associados do LIC, que na época eram numerosos, contavam vantagem nos recreios dos colégios e cursinhos do Centro: "Eu entro de graça", "Eu compro com desconto". E quem não era associado sentia inveja de não possuir a nobre carteirinha.

Havia, no entanto, corajosos de todos os naipes. Jovens que se esgueiravam pelas ruas do entorno dos clubes, trepavam nos muros mais altos, escalavam cercas e árvores e pulavam para dentro da festa. Para combater a "pulação", os organizadores passaram a cobrir os muros com piche, o que marcava as roupas do bicão e o tornava facilmente identificável. Mas quando nem isso resolveu e os bailes começaram a ser frequentados por muita gente suja de graxa, não teve jeito: os seguranças ganharam carta branca para a irresponsabilidade e soltavam foguetes contra as cabeças que espiavam por cima dos muros...

Havia ainda quem se dispusesse a invadir a festa a remo, vindo de barco pela lagoa, em expedições perigosas e quase sempre frustradas pelas lanternas dos vigias, ou metido no porta-malas do carro de algum associado - ambos se submetendo ao risco de ser flagrado pelos seguranças.

Mas e a história deste beijo de Carnaval? Aconteceu no LIC, justamente. Num Baile dos Artistas, ou do Pinguim, quem sabe? Estávamos todos reunidos: os que compraram ingressos, os que ludibriaram seguranças e os saltadores de muros altos. Era gente para todo o lado, fantasiados e fantasiadas, barraquinhas de bebida, samba para cá, samba para lá, muita cerveja, quando, claro, começa a chover. Um temporal desabou sobre a Lagoa naquela noite.

O protagonista desta história, que estava bebendo cerveja com amigos perto de uma das barracas no momento da chuvarada, não conseguiu achar um toldo, uma lona, nada, para se proteger. E a multidão – muita, muita gente – correu em direção ao salão. Então ele correu também, mas sem a mínima convicção. “Já estou todo molhado mesmo”, pensou.

Quando ele já caminhava conformado rumo ao salão, levando água na cabeça, uma garota passou correndo ao seu lado, avançou uns cinco ou seis passos à frente, parou, virou-se, sorriu como se dissesse "agora é minha vez", caminhou até ele, o abraçou e o beijou. Ao abrir os olhos, ele a viu já lá na frente, em disparada, entrando no salão. Desapareceu.

Ainda hoje, tudo o que ele sabe sobre ela resume-se a isso: era morena, tinhas cabelos negros compridos, um lindo sorriso e beijo de mulher adulta.

----------------------------------------------

Um muito obrigado a você que leu, releu, comentou, compartilhou, tuitou e recomendou Saudades de Florianópolis, minha última crônica antes das férias, e chorou, riu, se emocionou, imprimiu, mandou por e-mail, pendurou na parede, mostrou aos vizinhos, parentes e familiares. A todos que ligaram e mandaram mensagens e me adicionaram no Facebook e escreveram lindas "cartas" de e-mail, um muito obrigado de novo.

Sobre o colunista

Felipe Lenhart

Crônica de segunda

Felipe Lenhart

Felipe Lenhart é jornalista e editor do DeOlhoNaIlha. Escreve crônicas desde a faculdade. No Diário Catarinense, foi cronista interino de Sérgio da Costa Ramos e titular no caderno Variedades. Considera o gênero enorme: da altura de Rubem Braga, da largura de Nelson Rodrigues e com o peso de Luis Fernando Verissimo.

Contato: felipe.lenhart@gmail.com

Comente!






Outras colunas

ver todas


Filtrar colunas

Roteiros

 Centro a pé

Centro a pé

Desfrute as belezas do coração de Florianópolis

mais roteiros

Cartões-postais

Cartões Postais

mais cartões-postais



Cinemas em Florianópolis - Filmes em destaque de 23 de fevereiro a 1 de março

veja o guia de cinema completo