Veja as últimas notícias de florianópolis


Florianópolis ganha Grupo Permanente em Defesa das Pessoas em Situação de Rua

Visitas aos moradores de rua acontecerão sempre às terças e quintas

Deolhonailha: 18/05/2017 - Postado por: Redação

Grupo já fez visita esta semana aos moradores de rua
Foto: Miriam Morfim da Silva

A união de esforços de diversos representantes de órgãos municipais, estaduais e entidades representativas deu origem ao “Grupo Permanente em Defesa das Pessoas em Situação de Rua” no início de abril deste ano para realizar ações permanentes em prol dessas pessoas em situação de vulnerabilidade social. As visitas acontecerão todas as terças e quintas-feiras, nas principais ruas do centro da Capital, com intuito de acompanhar a saúde e dar os devidos tratamentos e assistência médica aos moradores em situação de rua. Além de orientar sobre o recolhimento do próprio lixo e destinação correta destes resíduos.

 A CDL de Florianópolis faz parte desse trabalho social encabeçado pelo Promotor de Justiça Daniel Paladino, que tem o objetivo de unir diferentes iniciativas e ações para contribuir com o resgate da dignidade dessas pessoas, além de prestar um auxílio social para reintegrá-las à sociedade.

Na manhã da última terça-feira, 16, o grupo se reuniu, desta vez com a presença do prefeito Gean Loureiro, para mais uma visita rotineira aos moradores em situação de rua. O primeiro ponto, e mais chocante, foi na área embaixo da cabeceira da ponte Colombo Salles, onde famílias vivem em barracas sem qualquer estrutura para atender suas necessidades fisiológicas. Logo depois passaram pela passarela do terminal rodoviário Rita Maria, onde mais pessoas dormiam no local e assim sucessivamente nos demais pontos da Cidade como a área dos clubes de remo e na Avenida Beira-Mar.

Durante a ação, a Comcap recolheu detritos, materiais descartáveis e outros rejeitos. O Grupo também prestou orientações às pessoas que se encontravam nos locais, como a importância da higiene pessoal, e indicando que eles procurassem o serviço especializado. Algumas também receberam passagens, viabilizadas por meio da assistência social, para retornar às suas cidades de origem.

Para Hélio Leite, gerente de Articulação de Negócios da CDL de Florianópolis, este é um trabalho que vem se consolidando aos poucos. “Começamos as ações em 2012; de lá pra cá foram mais de 20 visitas, que antes eram noturnas, no centro da Capital, mais de 10 no Norte da Ilha e duas audiências públicas para pensar, planejar e executar ações de abordagem com orientações às boas práticas de higiene pessoal e saúde”, contou.

O promotor de Justiça Daniel Paladino parabeniza todos os envolvidos e define o momento como histórico e fundamental. “Acompanho a causa há cinco anos. Esta é uma ação forte e inovadora que atende os anseios da sociedade. Ela traz dignidade e resgate que a pessoa humana precisa em nossa sociedade”, salienta Paladino.

A união de esforços de diversos representantes de órgãos municipais, estaduais e entidades representativas deu origem ao “Grupo Permanente em Defesa das Pessoas em Situação de Rua” no início de abril deste ano para realizar ações permanentes em prol dessas pessoas em situação de vulnerabilidade social. As visitas acontecerão todas as terças e quintas-feiras, nas principais ruas do centro da Capital, com intuito de acompanhar a saúde e dar os devidos tratamentos e assistência médica aos moradores em situação de rua. Além de orientar sobre o recolhimento do próprio lixo e destinação correta destes resíduos.

 

 

 A CDL de Florianópolis faz parte desse trabalho social encabeçado pelo Promotor de Justiça Daniel Paladino, que tem o objetivo de unir diferentes iniciativas e ações para contribuir com o resgate da dignidade dessas pessoas, além de prestar um auxílio social para reintegrá-las à sociedade.

Na manhã da última terça-feira (16), o grupo se reuniu, desta vez com a presença do prefeito Gean Loureiro, para mais uma visita rotineira aos moradores em situação de rua. O primeiro ponto, e mais chocante, foi na área embaixo da cabeceira da ponte Colombo Salles, onde famílias vivem em barracas sem qualquer estrutura para atender suas necessidades fisiológicas. Logo depois passaram pela passarela do terminal rodoviário Rita Maria, onde mais pessoas dormiam no local e assim sucessivamente nos demais pontos da Cidade como a área dos clubes de remo e na Avenida Beira-Mar.

Durante a ação, a Comcap recolheu detritos, materiais descartáveis e outros rejeitos. O Grupo também prestou orientações às pessoas que se encontravam nos locais, como a importância da higiene pessoal, e indicando que eles procurassem o serviço especializado. Algumas também receberam passagens, viabilizadas por meio da assistência social, para retornar às suas cidades de origem.

Para Hélio Leite, gerente de Articulação de Negócios da CDL de Florianópolis, este é um trabalho que vem se consolidando aos poucos. “Começamos as ações em 2012; de lá pra cá foram mais de 20 visitas, que antes eram noturnas, no centro da Capital, mais de 10 no Norte da Ilha e duas audiências públicas para pensar, planejar e executar ações de abordagem com orientações às boas práticas de higiene pessoal e saúde”, contou.

O promotor de Justiça Daniel Paladino parabeniza todos os envolvidos e define o momento como histórico e fundamental. “Acompanho a causa há cinco anos. Esta é uma ação forte e inovadora que atende os anseios da sociedade. Ela traz dignidade e resgate que a pessoa humana precisa em nossa sociedade”, salienta Paladino. 

Categoria: Geral

Sobre Redação

Redação

DeOlhoNaIlha

O Deolhonailha publica Notícias de Florianópolis e grande Florianópolis diariamente sobre os mais variados temas e assuntos, sempre com foco em Florianópolis. Todo material é proveniente de fontes qualificadas e confiáveis e editado na redação do portal, que também produz reportagens especiais sobre assuntos interessantes que não têm destaque na mídia tradicional.

Comente!

Filtrar categoria







Últimas notícias

ver todas

Roteiros

 Centro a pé

Centro a pé

Desfrute as belezas do coração de Florianópolis

mais roteiros