Veja as últimas notícias de florianópolis


Procissão do Senhor Jesus dos Passos

É um símbolo da cidade de Florianópolis.

Postado por: Redação

Anterior Próximo

Do século XIV ao XVIII, aproximadamente, em Portugal, a Procissão se realizava na Quinta-Feira Santa, mas acabou sendo antecipada para um dia anterior e oportuno, devido a controvérsias litúrgicas, até se firmar nas Quintas-Feiras da semana anterior ao Domingo de Ramos.

Particularmente, nos Açores, de onde se transferiu à Ilha de Santa Catarina, a Procissão ocorria, e ocorre ainda hoje, em várias Capelas e Freguesias das diversas ilhas, em dias diferentes da semana anterior à Semana Santa.

Em Florianópolis, antiga Desterro, a primeira celebração teria acontecido em 1766, em uma Quinta-Feira, dois anos após a chegada da imagem à Desterro e da fundação da confraria "Irmandade do Senhor Jesus dos Passos", conforme referência assentada na 1ª prestação de contas dessa Irmandade, datada de 27 de setembro de 1767. Ali estão registradas despesas efetuadas com sermões, fitas, tecidos, linhas, cera, feitio de balandrau, entre outras, para a Procissão de 1766 (Fontes, 1765).

A Procissão do Senhor Jesus dos Passos, em Florianópolis, pouco mudou durante todo este tempo. Apresenta três momentos importantes :

A Lavação da Imagem

Quinze dias antes da Sexta-Feira Santa ocorre a lavação da imagem do Nosso Senhor Jesus dos Passos. Este ato é realizado por duas crianças menores de seis anos que passam um pano embebido em água perfumada nos pés, rosto e mãos da imagem. Em seguida, ela é preparada e vestida por quatro senhores, membros da Irmandade.
Esta água perfumada e benta é distribuída entre as pessoas que a procuram para a cura de algum mal.

Transladação

No Sábado da quinta semana da Quaresma, após a celebração da missa às sete horas da manhã, acontece a Procissão do Carregador.
Começa com a mudança das alfaias, que compreendem vários objetos utilizados na Procissão como castiçais, mesas, suportes, escadinha da Verônica, baús, crucifixos, etc, da Capela do Menino Deus para a Catedral, de onde sairá, no dia seguinte, a Procissão do Senhor Jesus dos Passos.
No mesmo dia, a noite, são transladadas as imagens de Nosso Senhor Jesus dos Passos (às 20:00 horas) e Nossa Senhora das Dores (às 21:30 horas) com expressivo acompanhamento de Irmãos e devotos.

Procissão

A Procissão do Senhor Jesus dos Passos representa um momento de profunda religiosidade popular, particularmente visível nos símbolos e rituais da preparação e celebração.
Contagia todo o povo católico do mundo, a devoção ao Senhor Jesus dos Passos, como se comprova com a multiprocissão, no caminho de sofrimento, crucificação, morte e ressurreição de Cristo, passagem que se revive durante a Semana Santa, segundo o Calendário Litúrgico da Igreja Católica.


Saem da Catedral Metropolitana de Florianópolis a Imagem do Nosso Senhor Jesus dos Passos e a Imagem de Nossa Senhora das Dores fazendo trajetos diferentes. O cortejo é aberto por um estandarte, chamado Guião, onde se lê a sigla S.P.Q.R. - Senado de Todo o Povo Romano - e segue, então, restituindo os passos do Calvário, numa representação da "Via Crucis".

Grande é o número de populares e autoridades que acompanham a secular Procissão. Integram o cortejo pessoas da comunidade representando as figuras de José de Arimatéia, Nicodemus, São João, Maria Mãe, Maria Madalena, Simão Cirineu, Três Beús e a Verônica, que acompanharam Cristo em direção ao Monte Calvário.

Junto ao cortejo verifica-se, também, a presença de pessoas "pagadoras de promessas", numa comovente atitude de fé e amor ao Senhor Jesus dos Passos. No decorrer da Procissão, acontecem algumas paradas, chamadas de "estações da Via Crucis". É neste momento que Verônica canta anunciando a dor de Cristo. Após o canto, a matraca (instrumento de madeira e ferro) é tocada e o seu som é o sinal para dar prosseguimento ao cortejo.

Ao atingir a Catedral Metropolitana, dá-se o comovente "Encontro" das duas imagens: Nosso Senhor Jesus dos Passos - o Filho - e Nossa Senhora das Dores - a Mãe, de onde é proferido o "Sermão do Encontro" por autoridade eclesiástica especialmente convidada. Após este ato, as duas procissões se unificam e seguem em direção à Capela do Menino Deus, no Morro da Boa Vista, simbolizando o Monte Calvário.
Encerra-se, assim, a Procissão. Um comovente testemunho de fé e devoção, que se transmite de geração a geração.


A Procissão do Senhor Jesus dos Passos, é um símbolo da cidade de Florianópolis.

Veja mais Patrimônio Cultural

ver mais atrativos

Comente!

Filtrar atrativos








Roteiros

 Circuito das fortalezas

Circuito das fortalezas

Florianópolis tem cinco fortalezas, das quais quatro estão abertas à visitação.

mais roteiros

Cartões-postais

Cartões Postais

mais cartões-postais