14.5 C
fpolis
quarta-feira, outubro 20, 2021
cinesytem

1º Seminário Internacional de Reservas da Biosfera em Ambientes Urbanos

spot_img

1º Seminário Internacional de Reservas da Biosfera em Ambientes Urbanos

spot_img

A Associação FloripAmanhã promove de 15 a 16 de dezembro de 2008 o 1º Seminário Internacional de Reservas da Biosfera em Ambientes Urbanos, no Hotel Maria do Mar, em Florianópolis. O objetivo é promover o debate e iniciativas sobre o desenvolvimento sustentável, homem e meio ambiente convivendo em harmonia nas cidades.

O evento contará com participantes ilustres, entre eles Miguel Clusener coordenador para América Latina e Caribe do Programa MaB (Homem e a Biosfera) que apresentará a relação da temática do seminário com o Programa MaB, Sergio Guevara presidente do IBEROMAB que apresentará a iniciativa das Reservas de Biosfera em ambiente urbano, o presidente do Conselho Nacional das Reservas de Biosfera de Mata Atlântica, Sr. Clayton Lino que apresentará a Reserva da Mata Atlântica e as florestas urbanas e o Arq. Ruben Pesci, presidente da Fundação CEPA que apresentará o projeto piloto da Reserva de Biosfera em Ambiente Urbano da Ilha de Santa Catarina. Além de outros convidados especiais que apresentarão outros projetos de RBU nos países da América Latina, Espanha e África.

O Programa MaB (O Homem e a Biosfera), da UNESCO, encontra-se num processo de integração com as outras figuras internacionais de conservação, como os Sítios de Patrimônio Mundial e os Sítios Ramsar. Tal processo tomou forma no Congresso Ibero-americano para a articulação das distintas figuras de conservação, realizado pela UNESCO em outubro de 2005 em Xalapa, México.

As Reservas da Biosfera (RB), uma rede que abrange mais de 400 sítios no mundo todo, têm sido um instrumento muito importante para a conservação e, por isso, foi o principal desencadeante do mencionado Congresso Ibero-americano. No entanto, uma das novidades deste foi a consideração de novas modalidades de RB, como as reservas em arquipélago ou em constelação, as reservas periurbanas e as reservas em ambiente urbano, uma vez que se torna necessária uma concepção e um manejo que abarque estas novas dimensões.

A consagrada Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), situada na zona costeira brasileira, é uma demonstração emblemática da interface meio natural e meio construído. A zona costeira brasileira é a região de maior adensamento populacional e onde se situam 5 das 9 metrópoles do país, apresentando muitas situações de remanescentes florestais inseridos ou vizinhos a grandes centros urbanos.

A RBU tem uma proposta de inserção da zona urbana no processo de gestão das áreas de conservação.

Dentro dessa proposta surgiu a iniciativa de desenvolvimento de um projeto piloto na Ilha de Santa Catarina, um projeto que levasse ao desenho metodológico e ações práticas da primeira Reserva da Biosfera em Ambiente Urbano (RBU), dentro do marco da RBMA.

A Ilha de Santa Catarina abriga quase a totalidade do município de Florianópolis. Apresenta porção significativa do seu território coberto por unidades de conservação e áreas de importância ecológica, elevada e não urbanizadas. A urbanização dessa capital vem crescendo celeradamente nas últimas décadas e a malha urbana se expande pressionando os remanescentes naturais e áreas de conservação.

Dessa maneira iniciou-se uma gama de atividades com o objetivo de materializar a iniciativa em uma proposta conceitual, de envolver na discussão o Comitê Estadual da RBMA em SC, o Conselho Nacional da RBMA e a Comissão Brasileira do Programa MaB (COBRAMAB), e de estruturar o Projeto-Piloto para ser apreciado pelo Conselho Internacional do Programa MaB em sua reunião no segundo semestre de 2006.

Apreciado pelo CNRBMA e pelo COBRAMAB a proposta foi encaminhada a UNESCO/Paris que concedeu a Prefeitura Municipal de Florianópolis o apoio a continuidade projeto, como uma experiência Piloto de integração de Reservas da biosfera já instituídas com os ambientes urbanos adjacentes.

Em março de 2008 uma comitiva de Florianópolis representando o governo do Estado de Santa Catarina, a Prefeitura Municipal de Florianópolis, a UFSC e o Comitê Estadual da RBMA participaram do seminário “De las Reservas de Biosfera al Desarrollo Sustentable, Subtítulo: Experiencias de FLACAM (Foro Latinoamericano de Ciencias Ambientales) en formulación y manejo de reservas en constelación y reservas en ambiente urbano”, evento paralelo ao congresso antes mencionado, em Madri e apresentaram o projeto de RBU na Ilha de SC. Deste encontro surgiu a diretriz da UNESCO de realizar um Congresso Internacional de reservas de biosfera em ambiente urbano, no Brasil, sede do projeto piloto.

Desde então as entidades proponentes Fundação CEPA, Instituto de planejamento Urbano de Florianópolis e o Comitê Estadual da RBMA vêm realizando ações para em parceria com os demais países proponentes de RBUs realizar o dito evento no Brasil. Entre essas ações destaca-se o desenvolvimento do Movimento Iberoamericano de RBUs, uma iniciativa de atuação em rede consolidada no ano de 2006. Tendo em vista a continuação do processo de implementação do modelo de Reserva de Biosfera em Ambiente Urbano, os objetivos do 1º seminário são:

– Fortalecer o concepto de reserva de biosfera como catalizador da governabilidade local;
– Debater a gestão da reserva de biosfera em ambiente urbano;
– Contribuir para a formação de uma Rede Internacional de Reserva de Biosfera em Ambiente Urbano;
– Fortalecer o Modelo Teórico- conceptual de Reserva de Biosfera Urbana, como parte ativa do Programa MAB UNESCO;
– Promover a reunião de especialistas para apresentar suas experiências, debater e tentar responder as questões relacionadas ao modelo conceitual de zoneamento de RB em Ambientes urbanos;
– Através da apresentação de experiências distintas a um público constituído por profissionais de empresas e universidades, promover uma grande oportunidade de intercâmbio de idéias para a conservação e manejo das cidades RB em ambientes urbanos.

Sendo Florianópolis a primeira cidade a apresentar a UNESCO a proposta de RB em ambiente urbano, o conjunto de entidades da região, apresenta a proposta de evento como uma resposta as ações coletivas que vem sendo desenvolvidas pela sociedade e entidades de Florianópolis para o desenvolvimento do projeto piloto. Aos fins de avançar no conceito e nas ações de implementação do projeto e colaborar para a construção de outros nos países que estão desenvolvendo outras iniciativas.

PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

– Dia 15 de Dezembro-
Manhã:
9:00 – Abertura, mesa de autoridades. Governo do Estado de Santa Catarina, Prefeitura Municipal, Conselho Nacional da Reserva de Biosfera da Mata Atlântica – CNRBMA, Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC e a Fundação CEPA

9:45 – Palavras do Coordenador geral das Reservas da Biosfera, Dr. Miguel Clusener, UNESCO /Paris.

10:05 – Apresentação do enquadramento geral: os pressupostos do Plano de Madrid. Dr. Sergio Guevara, Presidente de IBEROMAB

10:30 – Conferência do gestor municipal: a integração do Modelo Conceitual de Reserva de Biosfera Urbana na concepção do Plano Diretor Participativo de Florianópolis: Dr. Ildo Rosa, Presidente do IPUF.

Tarde:
14:00 – Conferência geral: a Reserva de Biosfera de Mata Atlântica e as novas atuações em ambientes urbanos. Arq. Clayton Lino. Presidente de CNRBMA.

14:30 – Conferência de base: a proposta conceitual de Reserva de Biosfera Urbana: Modelo, tipos e alcances. Arq.Ruben Pesci. Presidente da Fundação CEPA.

15:00 Estudos de caso:
• RBU Ilha de Santa Catarina, Brasil. Érico Porto Filho
• RBU Cinturão Verde de São Paulo, Brasil. Rodrigo Victor
• RBU Mérida, Venezuela. Tomas Bandes
• RBU Xalapa, México. Sérgio Guevara
• RBU Urdaibai, España.Miren Onaindia
• RBU Formosa, Argentina. Susana Fourçans
• RBU Santa Fé/ Paraná, Argentina. Enrique Mihura
• RBU Cidade do Cabo, Sul da África. Janette Du Toit

RBU Recife/Brasil (a confirmar)
• Gonzalo Garay de RB Asunción, (a confirmar)
• Anna Zuchetti de RB Arequipa, (a confirmar)
• Carlos Rodriguez Quiroz de RB Arequipa, (a confirmar)

•18:00 encerramento do dia

– Dia 16 de Dezembro –
Manhã:
9:00 Oficina de discussão sobre os seguintes temas:
• Governança adaptável;
• Zoneamento;
• Criação de conhecimento;
• Associativismo e cooperativismo.

Tarde:
14:00 Oficina de conclusão sobre os objetivos do Seminário:
• Aportes do modelo de RBU ao planejamento regional e urbano;
• Contribuição a visão integrada dos ecossistemas naturais e culturais;
• Formação da Rede Internacional de RBU;
• Fortalecimento do modelo de RBU como parte ativa do Programa MAB UNESCO.

18:00 Leitura de conclusões.
– Encerramento.

Obs: Informações acima sujeitas a alterações sem prévio aviso

COMISSÃO ORGANIZADORA

Coordenação Executiva e Logística
Associação FloripAmanhã

Coordenação técnica e metodológica.
Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – CERDMA-SC
Fundação CEPA/FLACAM
Fundação CERTI
Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis – IPUF
Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL
Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

APOIO
Fundação Catarinense de Cultura – FCC
Fundação CEPA
Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina – FAPESC
Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis – IPUF
Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL

APOIO INSTITUCIONAL
Comissão Brasileira para o Programa “O Homem e a Biosfera” – COBRAMAB
Comitê das Reservas da Biosfera Ibero-Americano – IBEROMAB
Conselho Nacional da Reserva de Biosfera da Mata Atlântica – CNRBMA
Fundação de Amparo a Pesquisa e Extensão Universitária – FAPEU
Governo do Estado de Santa Catarina
Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO-Brasil
Prefeitura Municipal de Florianópolis
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDS

spot_img
spot_img