19.1 C
fpolis
terça-feira, dezembro 7, 2021
cinesytem

Encontro sul brasileiro sobre doenças reumáticas reuniu 600 congressistas em Florianópolis

spot_imgspot_img

Encontro sul brasileiro sobre doenças reumáticas reuniu 600 congressistas em Florianópolis

spot_img

Reumatologistas e estudantes de vários lugares do Brasil e exterior participaram do evento

A Sociedade Catarinense de Reumatologia – SCR – realizou em Florianópolis entre os dias 13 e 15 de outubro, a XVIII Jornada Cone Sul de Reumatologia, que contou com a participação de aproximadamente 600 pessoas. Os estados com maior participação foram; São Paulo, Santa Catarina e Paraná, mas o congresso também reuniu médicos do norte e nordeste do país, além de portugueses, bolivianos e paraguaios.

O evento contou com a presença do presidente da Sociedade Brasileira de Reumatologia, Geraldo da Rocha Castelar Pinheiro, que avalia a importância desse encontro.”A jornada tem três objetivos principais, a atualização dos reumatologistas da região, explicar às pessoas o que são as doenças reumáticas e a terceira é a capacitação dos médicos de atenção básica, para atender as queixas das doenças mais comuns entre a população.” Segundo o especialista, existem mais de 120 doenças reumáticas, que de alguma forma acometem dores pelo corpo, todas elas são consideradas reumatismos, mas elas têm causas diferentes. Um problema recorrente é a falta de conhecimento sobre o que o médico reumatologista faz, quem ele atende e a automedicação.

Segundo o presidente da jornada, Dr. Ivânio Alves Pereira, o evento bateu o recorde de participantes, sendo a maioria reumatologistas, mas com a participação também de estudantes. “O ponto forte foi a amplitude dos temas abordados, estamos felizes em ver a satisfação das pessoas. Nós tivemos o cuidado de não abordar só doenças raras, mas sim o que é mais comum”, afirma. E também revela a importância do diagnóstico precoce, pois o paciente deve receber tratamento contínuo. “O reumatologista tem que ensinar ao médico da rede pública de saúde o que é mais comum, ele precisa saber como lidar com sintomas de doenças reumáticas, para encaminhar ao reumatologista, se for preciso.”

Entre as mais conhecidas pela população estão a artrite, inflamação que acomete as juntas, a osteoporose, que se caracteriza pela fragilidade nos ossos com maior chance de fraturas e a fibromialgia, uma dor generalizada nos músculos. Um exemplo comum pode ser dores nas juntas dos punhos, que pode ser caraterizada como tendinite, um problema de coluna ou até uma artrite reumatóide, que afeta as articulações e pode causar deformidades físicas e incapacidade até para atividades rotineiras, como fechar o botão de uma blusa.

O evento contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e Unimed Grande Florianópolis e da Sociedade Brasileira de Reumatologia – SBR.

Serviço:

Jornada do Cone Sul de Reumatologia de 2011

Quando: 13 a 15 de outubro de 2011

Onde: Centro de Convenções da Associação Catarinense de Medicina.

Informações: http://www.jornadaconesul2011.com.br/

spot_img
spot_img