21.6 C
fpolis
domingo, novembro 28, 2021
cinesytem

Manifesto Nega estreia com homenagem ao poeta Cruz e Sousa

spot_img

Manifesto Nega estreia com homenagem ao poeta Cruz e Sousa

spot_img

Incompreendido e injustiçado no século 19, o poeta catarinense Cruz e Sousa teve uma vida curta, marcada pela miséria e o sofrimento. Mas, como poucos escritores brasileiros da época, continua sendo lembrado por meio das obras que escreveu há mais um século. Neste sábado (19/11), um grupo de artistas afrodescendentes homenageia o mestre do simbolismo com o Manifesto Nega, que mescla teatro, música e poesia, para relembrar a diáspora dos negros africanos ao Brasil, e destacar alguns ícones dessa ancestralidade. O espetáculo gratuito acontece às 18h30, no Teatro da Ubro.

A atividade é promovida pelo Grupo de Articulação – 150 Anos do Nascimento do Poeta Cruz e Sousa, formado por instituições públicas federais, estaduais e municipais, além de organizações privadas e entidades não governamentais, sob coordenação da Prefeitura de Florianópolis. A apresentação faz parte da programação alusiva ao Mês da Consciência Negra, organizada pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) e Coordenadoria de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial (Coppir).

Ancestralidade festejada

Com direção teatral de Roga Rodrigues e direção musical de Edinho Roldan, o espetáculo Manifesto Nega conta o drama vivido por uma princesa dada em casamento pelo rei, seu pai, e acompanha a história da diáspora dos negros africanos ao Brasil. Ao som de tambores, atrizes e atores do Coletivo Negras Experimentações Grupo de Arte (Nega) encerram a apresentação com uma homenagem ao poeta catarinense Cruz e Sousa.

O Coletivo Nega, que está completando um ano de atividade, é formado por artistas afrodescendentes de diversas comunidades de Florianópolis, alunos e ex-alunos, professores e funcionários do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). A formação artística dos integrantes ocorre dentro do programa de extensão Nega, da Udesc.

Ficha Técnica

Direção teatral: Roga Rodrigues
Direção musical: Edinho Roldan
Direção de arte: Coletivo Nega
Elenco: Andréa Jaramillo, Cida Clemêncio, Fernanda Rachel, Rita Roldan,
Samantha Christmas, Edinho Roldan, Roga Rodrigues e Sandro Maquel
Assistência de direção: Sandro Maquel
Dramaturgia: Cleidi Albuquerque e Roga Rodrigues
Iluminação: Roga Rodrigues e Tony Foter
Coordenação do projeto: Fátima Costa de Lima e Cleidi Albuquerque
Gestão de produção: Mariane Feil / Esfera Produções Artísticas
Promoção: Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC)
Coord. de Políticas Públicas para Promoção da Igualdade Racial (Coppir)
Grupo de Articulação – 150 Anos do Nascimento do Poeta Cruz e Sousa
Apoio: Grupo Africatarina de Arte e Arte-educação
Proex / Departamento de Artes Cênicas da Udesc

Serviço:

O Quê: Manifesto Nega

Quando: sábado (19/11) – 18h30

Onde: Teatro da Ubro
Escadaria da Rua Pedro Soares nº 15 – Centro
(Fundos do Colégio Bom Jesus)
(48) 3222-0529

Quanto: gratuito

spot_img
spot_img