15.5 C
fpolis
sábado, julho 2, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Andréa Beltrão e Marieta Severo estão em cartaz com “As Centenárias” em Florianópolis

Andréa Beltrão e Marieta Severo estão em cartaz com “As Centenárias” em Florianópolis

spot_imgspot_img

Turnê nacional da peça termina neste final de semana, no Teatro Governador Pedro Ivo

A entrevista com Marieta Severo começou com uma pergunta da atriz: “Como está o tempo, aí?” Ao ouvir a resposta de previsão de tempo bom, uma gargalhada confirmou a expectativa da atriz em chegar na capital Catarinense. A turnê nacional da peça As Centenárias termina neste final de semana, no Teatro Governador Pedro Ivo. Depois de rodar outras seis cidades do Brasil, ao lado da amiga-colega-comadre-sócia Andréa Beltrão, Marieta promete boas risadas.

A história se passa no interior do nordeste, onde duas amigas levam a vida percorrendo velórios, chorando os mortos, ouvindo e contando histórias. As personagens têm mais ou menos 100 anos. É do improviso na hora do espetáculo que o número exato vem. Os ‘causos’ beiram o irreal. Socorro (Marieta) e Zaninha (Andréa) iniciam ainda jovens uma forte amizade.

Encomendado pelas atrizes ao autor Newton Moreno, o texto teve apenas duas restrições: não ter laço familiar e ser uma comédia.

— São personagens que enfrentam uma vida hostil, mas ainda assim seguem em frente com humor, crença no fantástico. O contato com a morte faz delas duas comédias ambulantes — ressalta Andréa, por telefone, de sua casa no Rio de Janeiro.

Não faltou inspiração ao escritor. Mais de duas décadas cercam histórias familiares, cenas na televisão, aplausos nos palcos. Marieta é madrinha do filho mais velho de Andréa, Francisco, de 15 anos. Mas as afinidades não param por aí. A cumplicidade é construída a cada apresentação, conversa no camarim ou jantares de família. Sócias do Teatro Poeira, aberto em 2005, no Rio de Janeiro, não souberam responder qual o segredo de uma verdadeira amizade, mas ambas deixaram claro que ela existe.

— Costumo dizer um verso de Chico que é mais ou menos assim: Porque era ela. Porque era eu — diz, rindo, Marieta.

Trama

Em As Centenárias, Zaninha se encanta quando vê a carpideira Socorro cantando em um velório e sonha seguir seus passos. A condição para isso era a maternidade que, segundo Socorro, lhe daria o medo da perda e, consequentemente, o devido respeito à morte. Exigência cumprida, elas seguem sua jornada e nela encontram inúmeros personagens.

— É tão divertido e, ao mesmo tempo, faz as pessoas pensarem: quem nunca pensou ou sonhou em enganar a morte? Para terminar a turnê queremos casa cheia, risos e aplausos do público. Estes são os nossos combustíveis— explica Marieta.

Agende-se

O quê: As Centenárias, com Andréa Beltrão e Marieta Severo
Quando: sexta e sábado, 21h; domingo, 17h
Onde: Teatro Governador Pedro Ivo (Rodovia SC-401, 4.600, Saco Grande, Florianópolis.
Quanto: hoje: R$ 70 (inteira), R$ 35 (meia) e R$ 60 (Clube do Assinante); amanhã e domingo: R$ 80 (inteira), R$ 40 (meia) e R$ 70 (Clube do Assinante)

spot_img