23.1 C
fpolis
terça-feira, novembro 30, 2021
cinesytem

Avaí derrota o Vasco por 2 a 0 na Ressacada

spot_img

Avaí derrota o Vasco por 2 a 0 na Ressacada

spot_img

Equipe soma sete pontos na tabela e segue invicto no Brasileirão

Debaixo de muita chuva, o Avaí manteve a invencibilidade dentro do Campeonato Brasileiro. O time do atacante Roberto, que chegou ao sexto gol em seis partidas, derrotou o Vasco por 2 a 0 em partida realizada na Ressacada, neste domingo, dia 30. Roberto, no primeiro tempo e Robson, aos 45 do segundo tempo marcaram os gols do Leão. A equipe de Péricles Chamusca soma duas vitórais e um empate e chega aos sete pontos na tabela.

Falsa retranca

Celso Roth, técnico do Vasco, montou sem time com quatro volantes. Retranca? Nem tanto. Como o Avaí demorou para encaixar a marcação, pois jogava muito recuado e cedia espaços no meio-campo. A equipe vascaíana chegava trocando passes. Restava ao Leão parar com faltas. Numa delas, Léo Gago, ex-Avaí, aos 12 minutos, cobrou de forma perigosa. Renan, um dos nomes do AvaÍ na partida, se esticou todo e fez a defesa. Philippe Coutinho, pela esquerda, atucanou a zaga do Avaí. Mandou bola no travessão. Fez o goleiro avaiano trabalhar jogando pra escanteio em outro chute. Aos 35 minutos, cara a cara com Élton, ele fez outra defesa importante.

Dupla dinâmica: Roberto e Davi

O Avaí se deu conta de que precisava avançar o time para sair daquele momento perigoso. Com isso, forçou a frágil defesa vascaína. Rudnei, de boa apresentação, Davi e Roberto passaram a perder algumas oprtunidades. Aos 28, após cruzamento dentro da área, Nilton, zagueiro do Vasco, se atrapalhou e rifou em cima de Rafael Carioca. Na sobra, Roberto não bobeou: chutou no cantinho de Fernando Prass: 1 a 0. No finalzinho do primeiro tempo, Rudnei deu um passe milimétrico para Davi, livre, na cara do goleiro finalizar. Fernando Prass es esticou todo e com a ponta dos dedos jogou pela linha de fundo.

Chuva e modificações

Celso Roth voltou com uma formação mais ofensiva no segundo tempo e a chuva voltou com muita mais força. Roth sacou Rafael Coelho do banco de reservas. Assim, Philippe Coutinho foi recuado para armar as jogadas. O ataque carioca seguia perdendo chances. Era afobado demais. Rafael Coelho, aos 26, de cara para o gol, conseguiu mandar na trave, após rebote de Renan. A torcida do Vasco gritava, incentivava a equipe.

Bote no final

O Avaí controlava a partida. Marcava firme. Com bola dominada tentava assustar o Vasco. Chamusca mexeu na equipe. A chuva forte fez os jogadores cansarem mais cedo. Parecia tudo bem indefinido. O empate do Vasco poderia ocorrer, mas, aos 45 minutos, numa boa jogada trabalhada, Robson tocou para Anselmo, que devolveu no capricho para o atacante matar a partda: 2 a 0. Festa avaiana, silêncio vascaíno.

Ficha técnica

AVAÍ (2)
Renan; Émerson Nunes, Rafael, Emerson; Patric, Marcinho Guerreiro, Rudnei
Caio, Pará (Leo San); Davi (Anselmo Ramon) e Roberto (Robson)
Técnico: Péricles Chamusca

VASCO (0)
Fernando Prass; Thiago Martinelli, Nilton, Dedé; Jumar (Élder Granja), Rafael Carioca
Léo Gago (Rafael Coelho), Souza (Dodô), Philippe Coutinho, Ramon e Elton
Técnico: Celso Roth

Gols: Roberto (A), aos 28 minutos do primeiro tempo, e Robinho (A), aos 45 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Rafael, Caio, Marcinho Guerreiro e Roberto (A); Ramon, Léo Gago, Rafael Coelho e Thiago Martinelli (V).
Arbitragem: Wilson Luiz Seneme, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Dante Mesquita Junior (SP).
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

spot_img
spot_img