13.6 C
fpolis
quinta-feira, agosto 11, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Brasil Surf Pro define os candidatos aos títulos brasileiros em Florianópolis

spot_imgspot_img

Brasil Surf Pro define os candidatos aos títulos brasileiros em Florianópolis

spot_imgspot_img

A histórica Praia da Joaquina é palco da penúltima etapa da temporada de 1 milhão de Reais

Está chegando a hora de conhecer os candidatos aos títulos brasileiros da temporada. Na quarta-feira, começa a penúltima etapa do Brasil Surf Pro 2010 na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC), onde em 1986 foi fundada a Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). Nove surfistas vão brigar pela ponta do ranking liderado pelo potiguar Alan Jhones, mas na categoria feminina só duas meninas podem superar a atual campeã brasileira Suelen Naraisa na Ilha de Santa Catarina. No entanto, outros surfistas podem colocar seus nomes na lista dos que vão decidir os títulos na grande final do BSP 2010, nos dias 08 a 12 de dezembro na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ).

Este é o primeiro ano da Brasil1 Esporte na organização da Divisão Principal do Circuito Brasileiro, que foi criada em 2000 pela ABRASP. Além de implantar um novo formato de competição, para 64 atletas na categoria masculina e 16 na feminina, uma premiação recorde de 1 milhão de Reais foi dividida nas cinco etapas da temporada. A estréia foi na Praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP), onde a defensora do título brasileiro, Suelen Naraisa, ganhou mais uma em casa, junto com o carioca Leonardo Neves.

A segunda parada do Brasil Surf Pro 2010 foi na Praia do Cupe, em Ipojuca (PE), com Suelen Naraisa mantendo a invencibilidade e o potiguar Alan Jhones assumindo a ponta do ranking com a vitória logo em sua segunda participação na divisão de elite do surfe nacional. O terceiro desafio rolou em Buzios e os dois se mantiveram na frente, mas os vencedores na Praia de Geribá foram o catarinense Jean da Silva e a paraibana Diana Cristina, que subiram para o segundo lugar nas tabelas de classificação.

Com as vitórias, Jean diminuiu a diferença para Alan Jhones para 120 pontos. Já a índia Tininha agora está 50 pontos abaixo da paulista Suelen Naraisa e apenas 70 a frente da catarinense Juliana Quint, a terceira surfista com chances matemáticas de assumir a ponta do feminino na Praia da Joaquina. Já no masculino a briga envolve nove surfistas: o líder Alan Jhones, o vice Jean da Silva, o terceiro Hizunomê Bettero (SP), o quarto Leonardo Neves (RJ), o quinto Rudá Carvalho (BA), o sexto Márcio Farney (CE), o sétimo Pedro Henrique (RJ) e Renato Galvão (SP) e Heitor Pereira (SP), que dividem o oitavo lugar.

TROFÉUS ESPECIAIS – Os troféus oferecidos aos vencedores das etapas do Brasil Surf Pro 2010 são especiais, fabricados com bambu laminado colado (BLC), tem pouco peso e alta resistência, além de seu caráter sustentável. Com design de Danilo Conti (www.designecologico.com.br), são produzidos pela Coopertim (http://coopertim.blogspot.com) com técnicas tradicionais de marcenaria.

Com a organização da Brasil1 Esporte, a preocupação ecológica e a educação ambiental ganharam destaque na Divisão Principal do Circuito Brasileiro. Implantou um Plano de Sustentabilidade nas etapas com várias ações sendo executadas no decorrer da semana. Na Praia da Joaquina não será diferente e o público também poderá participar das várias atividades programadas para a Ilha de Santa Catarina.

ECOENCONTRO – Uma das atrações será o ECOencontro apresentado pela Petrobras, na quarta-feira, 03 de novembro, no Centro de Convenções do Hotel Praia Mole Eco Village. As vagas são limitadas para as primeiras 150 pessoas que chegarem ao centro de convenções. A cerimônia de abertura será às 19 horas e Roberto Vámos, representante da ONG The Climate Project no Brasil, apresenta a primeira palestra, “Ameaça Silenciosa – impacto do aquecimento global e da poluição nos oceanos”.

Em seguida, o palestrante Glenn Subba, diretor da ONG Surfrider Foundation Brasil, que também atua como consultor ambiental do Brasil Surf Pro 2010, discursa sobre o “Programa de Sustentabilidade do BSP 2010 – Parcerias e Resultados”. E para finalizar, um debate com o tema “Desafios e oportunidades ambientais na Ilha de Santa Catarina”, com participação de Fred Leite (presidente da FECASURF), Julio Mudat (Consultor Ambiental da FECASURF), Roger Souto Maior (Presidente da ACES), Mario Pereira (Analista Ambiental ICMBio), Alexandre Castro (Instituto Ilhas do Brasil) e o surfista Guga Arruda.

O Brasil Surf Pro 2010 é realizado pela Brasil1 Esporte, com patrocinio da Petrobras, Skol e Hawaiian Dreams (HD), apoio da Azul – Linhas Aéreas Brasileiras, dos canais SporTV e Multishow, Editora Globo (Revistas Época e Época Negócios) e da TV Jam. O campeonato conta com recursos da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, organização da ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e produção da MaxSports. Esta quarta etapa na Praia da Joaquina também conta com apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Fundação Municipal de Esportes, da FECASURF – Federação Catarinense de Surf, e da ASJ – Associação de Surf da Joaquina.

RANKING BRASIL SURF PRO – 3 etapas:

01: Alan Jhones (RN) – 2.130 pontos

02: Jean da Silva (SC) – 2.010

03: Hizunomê Bettero (SP) – 1.830

04: Leonardo Neves (RJ) – 1.800

05: Rudá Carvalho (BA) – 1.760

06: Márcio Farney (CE) – 1.660

07: Pedro Henrique (RJ) – 1.620

08: Renato Galvão (SP) – 1.530

08: Heitor Pereira (SP) – 1.530

10: David do Carmo (SP) – 1.500

10: Franklin Serpa (BA) – 1.500

RANKING BRASILEIRO FEMININO – 3 etapas:

01: Suelen Naraísa (SP) – 2.450 pontos

02: Diana Cristina (PB) – 2.400

03: Juliana Quint (SC) – 2.330

04: Taís de Almeida (RJ) – 1.860

05: Andréa Lopes (RJ) – 1.790

spot_img

Leia mais