25.9 C
fpolis
domingo, dezembro 5, 2021
cinesytem

Divulgado os vencedores do concurso de monografias sobre Florianópolis

spot_imgspot_img

Divulgado os vencedores do concurso de monografias sobre Florianópolis

spot_img

Os vencedores receberão oPrêmio Silvio Coelho dos Santos.

A Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) definiu os vencedores do concurso de monografias sobre a história e a cultura de Florianópolis que receberão o Prêmio Silvio Coelho dos Santos. Dos 36 trabalhos inscritos e habilitados, a comissão avaliadora selecionou dez para dividir a premiação de R$ 29 mil a ser entregue em julho, durante as comemorações do aniversário da instituição.

Dirigido a estudantes universitários e pesquisadores residentes na Grande Florianópolis, o concurso foi criado com o objetivo de incentivar a geração de novas produções sobre a diversidade cultural no município. A iniciativa homenageia in memoriam o professor emérito da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que dedicou a vida ao estudo dos povos indígenas, à defesa dos direitos das minorias e ao fomento da pesquisa social no meio acadêmico.

A avaliação dos trabalhos coube a uma comissão composta pelos historiadores Carlos Humberto Corrêa e Paulino de Jesus Francisco Cardoso, além do antropólogo e músico Rafael José de Menezes Bastos. Os autores selecionados vão receber prêmios de R$ 10 mil (1º lugar), R$ 7 mil (2º lugar) e R$ 5 mil (3º lugar). Haverá também premiação para sete menções honrosas, que farão jus ao valor individual de R$ 1mil. As monografias serão publicadas em outubro, em evento alusivo ao aniversário da morte de Silvio Coelho dos Santos. A relação dos ganhadores do Prêmio Silvio Coelho dos Santos está no site da Fundação Franklin Cascaes no portal da Prefeitura de Florianópolis, no endereço http://portal.pmf.sc.gov.br/entidades/franklincascaes.

O homenageado

Nascido em 7 de julho de 1938, Silvio Coelho do Santos graduou-se em História pela UFSC e concluiu doutorado em Ciências Humanas pela Universidade de São Paulo (USP). Foi diretor do Museu Universitário Oswaldo Rodrigues Cabral (1970-75), Pró-Reitor de Pesquisa e de Ensino da UFSC (1980-86), e presidente da Associação Brasileira de Antropologia (1992-94).

Juntamente com Walter Fernando Piazza e Oswaldo Rodrigues Cabral, Silvio Coelho dos Santos ajudou a implantar o Instituto de Antropologia da UFSC e integrou a primeira equipe catarinense de antrópologos. Dedicou a vida ao estudo dos povos indígenas, à defesa dos direitos das minorias e ao fomento da pesquisa social no meio acadêmico. Era também pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e membro da Academia Catarinense de Letras, tendo diversos livros publicados. Faleceu em 26 de outubro de 2008, aos 70 anos.

A comissão julgadora

Carlos Humberto Corrêa é professor titular da UFSC, aposentado, e especialista em Metodologia da Pesquisa Histórica pela UFSC, com mestrado e doutorado em História. Desde 1997 preside o Instituto Histórico Geográfico de Santa Catarina e é autor de 21 livros sobre história e cultura catarinenses.

O músico e antropólogo Rafael José de Menezes Bastos tem mestrado em Antropologia Social pela Universidade de Brasília e doutorado na mesma área pela Universidade de São Paulo. É coordenador do Núcleo de Estudos de Arte, Cultura e Sociedade na América Latina e Caribe/UFSC e pesquisador 1B do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Paulino de Jesus Francisco Cardoso tem mestrado e doutorado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com ênfase em História de Populações de Origem Africana no Brasil e em Santa Catarina. Integra o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro (NEAB) da Universidade do Estado de Santa Catarina e atualmente é Pró-reitor de Extensão, Cultura e Comunidade da Udesc.

Relação dos selecionados

1º Lugar

“Resolveo a mesa que pelo menos houvesse huma missa resada: festas e procissões na Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos em Desterro/SC-1860” – Karla Leandro Rascke

2º Lugar

“Carnaval na Ilha: uma etnografia da Escola de Samba Embaixada Copa Lord” Camila Azevedo dos Reis

3º Lugar

“Olhares da Cidade: um mosaico de Neide Maria Rosa”
Vivian de Camargo Coronato

Menção Honrosa

“A aventura do rap em Florianópolis: Musicalidades urbanas no movimento Hip Hop” – Ângela Maria de Souza

“Os Sons da Ilha: a cultura local na produção musical do Grupo Engenho, Florianópolis 1979-1984” – Marco Antonio Ferreira de Souza

“Florianópolis em aquarelas e nanquins – Uma exposição de arte em tempos de modernidade” – Elizabeth Ghedin Kammers

“Dias Velho: Lenda e Realidade” – João Carlos Mosimann

“A Programação do Theatro Santa Isabel e o gosto musical em Desterro no final do Império” – Gustavo Weiss Freccia

“O Grupo Desterro: Política e literatura no fim do Império (1881 – 1889)” – Luiz Alberto de Souza

“Paredes do Passado, Vestígios da História: a arquitetura de Florianópolis como documento para o ensino da História” – Rodrigo Nelson Pereira

spot_img
spot_img