23.1 C
fpolis
terça-feira, novembro 30, 2021
cinesytem

Está circulando em Florianópolis a sétima edição da Revista Naipe

spot_img

Está circulando em Florianópolis a sétima edição da Revista Naipe

spot_img

Parte dos exemplares da revista, gratuita, está sendo entregue enrolada dentro dos tubos beges de papel higiênico – sem o papel em volta. Nos tubos estão carimbadas as frases “Esqueça os rótulos de xampu, leia a Naipe”, “Pra você, meu rei” ou “Naipe: fácil de digerir”.

“Um diretor publicitário elogiou o fato de sempre conseguir ler a revista inteira em três idas ao banheiro”, conta o diretor da Naipe, Thiago Steiner. “Então brincamos com a ideia. Ser lido do começo ao fim, não importa onde ou em quanto tempo, é muito bom para qualquer publicação.”

A Naipe 7 traz como novidade, além da entrega inusitada, uma seção de cartas maior que a das edições anteriores. Isso porque as principais matérias da Naipe 6, publicadas em versão para o site, geraram quase 150 manifestações. No final 16 foram escolhidas para publicação, mas a ideia é seguir ampliando o espaço de cartas nas próximas revistas.

Geração Y e Koxixos

A matéria de capa da Naipe 7 também traz um diferencial: dois textos do mesmo tamanho correndo em paralelo, um com méritos e outro com deméritos da Geração Y – aquela dos nascidos entre 1978 e 1990. As ilustrações da matéria trabalham a ideia de duplicidade e pela primeira vez foram feitas pelo estúdio de criação Lobotomáticos, dos designers da Naipe Bruno e Diogo Rinaldi, que têm graduação e anos de experiência profissional nos EUA.

A revista traz também o perfil não de uma pessoa, mas do Koxixos, espaço público bastante conhecido mas igualmente subestimado de Florianópolis.

A Naipe 7 também explicou os coletivos culturais; enviou universitárias a uma renomada casa de shows; propôs a um filósofo e a uma funcionária pública que escrevessem diários; resenhou livro e disco; visitou os lixões florianopolitanos para descobrir o que eles dizem da cidade.

Entre fotógrafos, ilustradores, designers, repórteres, editores e outros colaboradores, o conteúdo da revista foi produzido por 13 profissionais.

Koerich e Livraria Saraiva são dois dos novos anunciantes da Naipe. Para o comercial da revista Eloy Figueiredo, a associação com marcas como essas sublinha o bom momento da revista. Apenas aquelas versões online das principais matérias da Naipe 6, lembra, foram lidas por mais de 16 mil pessoas, segundo o Google Analytics. “Já somos parte da vida da cidade. A expectativa de muitos leitores sobre a chegada de cada edição é uma outra prova disso.”

Para conhecer melhor o projeto Naipe: http://bit.ly/mTZl5I

Para saber onde a revista circula: http://bit.ly/n9rzNe

spot_img
spot_img