20.6 C
fpolis
quarta-feira, dezembro 1, 2021
cinesytem

FloripAmanhã apresenta primeira etapa de estudo complementar para Plano de Ordenamento Náutico

spot_img

FloripAmanhã apresenta primeira etapa de estudo complementar para Plano de Ordenamento Náutico

spot_img

Foi apresentado na última terça-feira (08/11) na sede da FloripAmanhã, às 10h30, o resultado da primeira etapa do projeto de “Estudo Complementar para Implantação do Plano de Ordenamento Naútico” de Florianópolis. A equipe técnica do projeto pesquisou dados ambientais como profundidade, tipo de fundo, linha de costa e circulação de águas nas Baías Norte e Sul para a criação de um “mapa de potencialidade natural”. A partir do cruzamento destas informações com a legislação vigente, infraestrutura disponível, projeto Floripa 2030, Vita et Otium, entre outros, será possível gerar um Plano a fim de regulamentar a preservação do ambiente costeiro e o desenvolvimento de atividades como o transporte hidroviário, turismo náutico, aquicultura e pesca. Estiveram presentes a presidente da FloripAmanhã, Zena Becker, diretores da Associação e representantes da Fecomércio, ACIF, CDL, Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau, Instituto Silva Paes e Prefeitura Municipal, através da SESP (Secretaria Executiva de Serviços Públicos), que enalteceram a qualidade do estudo apresentado e a iniciativa da FloripAmanhã.

O projeto tem duração estimada em um ano. Até dezembro de 2011, continua na fase de captação de dados, incluindo análise ambiental da Lagoa da Conceição e diagóstico da estrutura náutica existente. Está prevista também a realização de 10 oficinas com atores sociais envolvidos no tema para apresentação dos resultados e definição do Plano de Ordenamento Náutico a ser proposto no âmbito do Plano Municipal de Gerenciamento Costeiro, lei n.7.579/09. A iniciativa é da FloripAmanhã — que continua captando recursos para a conclusão do projeto —, já apoiado por Fecomércio-SC, CDL-Florianópolis, AEMFLO/CDL-São José, Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau, Videoteca Videolocadora, Sindimóveis-SC, Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis, Orsitec Assessoria Contábil e Empresarial, Pedro Paulo de Abreu e Renato Odecio Kock.

O responsável técnico pelo projeto é Alexandre M. Mazzer, Ph.D, director da Magnitude Mare Consultoria e Projetos em Meio Ambiente. Apesar da abrangência municipal, Mazzer explica que os estudos analisam a cidade inserida na região da Grande Florianópolis, pois não há como fazer um planejamento que não seja integrado. Entre as atividades previstas para o projeto estão a Revisão do Plano de Ordenamento Naútico existente; a classificação das estruturas de apoio naútica encontradas em Florianópolis; a compatibilização da proposta do Plano de Ordenamento Naútico de Florianópolis revisado com o Plano Director e o Zoneamento Ecológico Econômico Costeiro – ZEEC/GERCO-SC e o estudo dos aspectos técnicos e legais para fins de estabelecimento de critérios e regulamentos específicos.

Os estudos em andamento estão considerando diversos aspectos relacionados ao ambiente costeiro de Florianópolis, como a preservação do entorno, monitoramento ambiental, existência ou potencial para canais, quebra-mares, enrocamentos e estruturas de atracação; Sítios arqueológicos, históricos e outros recursos culturais; educação ambiental dos usuários, critérios e alternativas locacionais para novos empreendimentos, além de manejo de águas pluviais, esgotos e resíduos.

spot_img
spot_img