19.1 C
fpolis
sexta-feira, dezembro 3, 2021
cinesytem

Guga Kuerten continua invicto em desafios após vencer Alex Corretja

spot_imgspot_img

Guga Kuerten continua invicto em desafios após vencer Alex Corretja

spot_img

por Clarissa Machado Santos

Depois de dez anos Gustavo Kuerten confirmou a vitória sobre Alex Corretja no desafio que reeditou a final de Roland Garros de 2001, na noite de ontem, 19/11, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. O ex-número 1 do tênis mundial venceu a exibição, disputada em quadra rápida, com parciais de 6/3 3/6 10/7. O jogo foi marcado por muitas trocas de bolas e um grande entrosamento entre os dois tenistas. Além da disputa por games, Guga e Alex também protagonizaram uma competição pela atenção do público. Guga provocou Corretja e vestiu uma réplica da camisa do uniforme com o qual venceu o espanhol na decisão de Roland Garros, emocionando a torcida. Corretja reagiu e fingiu desistir do jogo, entregando a raquete para o juiz de linha que aproveitou a chance para surpreender Guga, durante o segundo set.

A vitória do tricampeão de Roland Garros, fez Corretja repetir uma declaração do dia da coletiva. “Vou ficar mais dez anos sem dormir”, afirmou Alex que na quarta-feira havia anunciado aos jornalistas que não dormia há uma década. Guga dedicou o troféu à filha que nascerá em 2012 e enfatizou que “continua tranquilo, sem perder o sono”. O ex-número 1 declarou que o jogo sempre começa mais tenso. “Mas, depois dá vontade de jogar a madrugada toda, sem parar” e justificou quei se tivesse condições físicas jogaria mais vezes.

O resultado dessa noite confirma ainda um outro resultado: a invencibilidade de Guga em exibições no Brasil, desde 2009. Guga que se despediu do circuito profissional, em 2008, ganhou os jogos contrra Bruguera, Kafelnikov e Moya durante os desafios da Semana Guga Kuerten, em Florianópolis, respectivamente em 2009, 2010 e 2011; no ano passado venceu Agassi, também no Maracanãzinho e hoje somou nova vitória sobre Corretja. “O que menos importa é ganhar, mas pensando bem ganhar é muito bom”, garantiu Gustavo Kuerten. Guga ainda anunciou: “Minha vontade é jogar com o Federer, ano que vem, aqui no Rio”, declarou. O ex-número 1 do tënis mundial também comentou que está bastante satisfeito com seu nível de performance.

“Hoje deu para ver que vale muito a pena acompanhar a vibração da torcida que saiu super satisfeita, que curtiu a partida, ver aquela bandeira do Brasil estendida (na arquibancada). Se eu não puder andar nos próximos três dias, não tem problema”, explicou Guga que lamentou não poder desenhar o coração na quadra para completar a comemoração dos dez anos do tricampeonato no saibro francês em solo verde e amarelo.

spot_img
spot_img