21.9 C
fpolis
quarta-feira, outubro 27, 2021
cinesytem

Guga Kuerten vence Agassi no Rio

spot_img

Guga Kuerten vence Agassi no Rio

spot_img

“O mais bacana foi poder repetir hoje o que aconteceu em Lisboa. Eu pedi para todas as pessoas que são importantes na minha vida estar aqui. Só faltou a minha avó que acompanhou o jogo pela TV”. Foi com essa declaração que Gustavo Kuerten sintetizou a emoção de vencer, nesse sábado, no Brasil o desafio com Angre Agassi, mesmo adversário que Guga enfrentou na final do Master de Lisboa, em 2000. No dia seguinte Guga figurava como número 1 no ranking mundial da ATP.

Num jogo marcado pela alegria e a emoção os nove mil torcedores vibraram com a vitória de Gustavo Kuerten. Dez anos depois, Guga repetiu para torcida que acompanhou o Tênis Espetacular, no Maracanãzinho, uma imagem que emocionou o país. Guga levantou a bandeira brasileira e colocou-a sobre os ombros, após vencer Agassi no tie break.

O jogo começou com o tricampeão de Roland Garros sacando com tranqüilidade e abrindo o placar, logo Agassi empata o jogo. Numa disputa acirrada Guga fecha o primeiro set em 7/5. No segundo set Guga mantem a performance e vence fácil o primeiro game. Agassi mostra reação e empata. Gustavo Kuerten continua em ritmo acelerado, mas o norte-americano faz pressão. A torcida aplaude quando Guga beija a rede ao comemorar uma bola não devolvida na quadra do adversário. Mas, os aces de Agassi garantem o empate levando a partida para o tie break. Com dupla falta de Agassi Guga abre vantagem de 4/2 e acaba vencendo o set em 7/5.

“Esse vai ser um dia para eu lembrar para o resto da vida”, declarou Guga logo após o desafio, dizendo que a energia da torcida é fundamental para suas vitórias. Lembrando que 2010 foi um ano especial em função da comemoração do bicampeonato de Roland Garros, do troféu Philippe Chatrier, do aniversário de dez anos do IGK e da conquista da liderança do ranking da ATP, Gustavo Kuerten afirmou que está voltado aos desafios. “Seja dentro das quadras ou em projetos paralelos estou sempre criando, me desafiando”, disse.

Durante a coletiva, após o jogo e a “canja” com Frejat no palco do evento, Guga explicou que hoje em dia sente uma ansiedade maior ao entrar na quadra. “Essa sensação é mais intensa porque as partidas já não são tão freqüentes”. Mas, de acordo com o Agassi o tempo não mudou o “fantástico backhand de Guga que deixa qualquer tenista desconfortável”. Durante o jogo os dois ex-número 1 totalizaram 20 aces (Agasse 13 e Guga 7) que significaram a doação de R$ 20 mil por parte dos organizadores do evento para o IGK.

O Tênis Espetacular foi a última exibição do ano para Guga e Agassi.

spot_img
spot_img

Leia mais