19.4 C
fpolis
quarta-feira, maio 25, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Juro Zero registra R$ 2 milhões em empréstimos no primeiro mês de operação

spot_img

Juro Zero registra R$ 2 milhões em empréstimos no primeiro mês de operação

spot_imgspot_img

Um dos principais programas de incentivo aos empresários, o Juro Zero,
realizou 737 operações de empréstimo e atingiu a marca de R$ 2 milhões no
primeiro mês de atividade. O programa é focado nos microempreendedores
individuais (MEIs) e é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável e da
Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc), em parceria com o
Serviço de Apoio à Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC)
e as instituições de microcrédito catarinenses.

O Oeste catarinense foi a região do Estado que mais tomou empréstimo junto
ao Juro Zero, com 183 operações que somam R$ 530 mil. O Vale do Itajaí vem
em seguida, somando R$ 425 mil em 156 empréstimos. O Planalto Serrano foi
a região que menos operou junto ao programa, com empréstimo de R$ 152 mil
em 60 operações. “Essa é uma característica de Santa Catarina, de dar a
oportunidade para as pessoas. Esse projeto vai ter um grande impacto na
nossa economia e, principalmente, no aspecto social”, projeta o governador
Raimundo Colombo.

Chapecó lidera o ranking das cidades com maior valor de contratação,
atingindo R$ 119 mil, e Joinville o de mais operações, com 43 empréstimos.
O perfil dos empresários que aderiram ao programa Juro Zero, neste
primeiro mês, é de uma mulher, de 31 a 50 anos, com segundo grau completo
e voltada à prestação de serviços. “Esse é um projeto extraordinário e que
beneficia as pessoas que tem um sonho e já estão em uma atividade. Com
esse capital, elas poderão melhorar a qualidade dos seus serviços e
ampliar seus negócios”, analisa Colombo.

O presidente do Badesc, Nelson Santiago, conta que muitos empresários
ainda não acreditam que não terão que pagar nenhum valor a mais do que o
empréstimo realizado. “Às vezes as pessoas tem um pouco dificuldade de
acreditar no programa por que é realmente algo inovador. O juro é
realmente zero e não tem nenhum tipo de taxa de abertura, de análise de
crédito. O cidadão tomou 2 mil reais de empréstimo e vai pagar dois mil
reais, dentro do prazo de até oito meses”, confirma Santiago.

Os 737 contratos de empréstimo no primeiro mês de operação superaram as
expectativas até do Governo do Estado. “Nós planejávamos fazer metade
dessas operações. Houve um grande sucesso e esperamos que o programa Juro
Zero se amplie de forma significativa. Com o passar do tempo, o resultado
vai ser ainda melhor”, descreve o secretário de Desenvolvimento Econômico
e Sustentável, Paulo Bornhausen.

Juro Zero

O Juro Zero busca incentivar o crescimento do empreendedorismo catarinense
por meio de empréstimos de até R$ 3 mil. O empreendedor interessado em
obter o financiamento deve estar formalizado e ter receita bruta anual de
até R$ 36 mil. Para garantir a vantagem, o microempreendedor deverá pagar
em dia as sete primeiras parcelas. Os empréstimos são feitos nas
organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) de cada
região.

Para obter o empréstimo, os microempreendedores individuais devem procurar
uma das 19 Oscips em Santa Catarina localizadas no município – todos os
293 municípios possuem – e levarem CPF, Carteira de Identidade,
Comprovante de Residência e o Certificado de Microempreendedor Individual.
“No máximo em uma semana, se ele obtiver a aprovação do cadastro, o
empresário vai receber o seu recurso”, explica Santiago.

Contratação por mesorregiões

1. Oeste Catarinense 183 oper. R$ 530.100,00

2. Vale do Itajaí 156 oper. R$ 425.750,00

3. Sul Catarinense 141 oper. R$ 408.200,00

4. Norte Catarinense 110 oper. R$ 300.380,00

5. Grande Florianópolis 87 oper. R$ 232.400,00

6. Serra Catarinense 60 oper. R$ 152.200,00

TOTAL 737 oper. R$ 2.049.030,00

spot_img