17.3 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Mercado Público de Florianópolis ganhará reforma de R$ 3 milhões

spot_img

Mercado Público de Florianópolis ganhará reforma de R$ 3 milhões

spot_img

Obra no prédio histórico da Capital readequará sistemas elétrico, hidráulico e contra incêndio

Depois de ficar 22 anos sem passar por reformas, a Ala Sul e o vão central do Mercado Público de Florianópolis vão passar por uma restauração em 2011. A prefeitura realiza as últimas reuniões para discussão do projeto, orçado em R$ 3 milhões. De acordo com o secretário de Serviços Públicos (Sesp), Salomão Mattos Sobrinho, o prédio não deve ser fechado para a obra.

Após o encontro realizado, na tarde de ontem, com representantes do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), Sesp e Secretaria de Obras, Salomão informou as principais intervenções.

A rede elétrica e hidráulica será modernizada e o sistema de segurança contra incêndio, readequado. Hoje, os três hidrantes da ala sul não funcionam. Um deles nem tem mangueira. A instalação elétrica é precária, sem canaletas para proteger os fios.

Para diminuir custos, serão instalados captadores e cisternas de água da chuva, que será usada na lavação das peixarias e descargas. Haverá uma caixa subterrânea de 3 mil litros no vão central e outra igual do lado da Avenida Paulo Fontes.

Uma das idealizadoras do projeto, a arquiteta Lilian Mendonça, explica que o piso de pedras do centro do vão central será regularizado para estabilizar as mesas e cadeiras dos bares e restaurantes. Também haverá iluminação nas calçadas para delimitar o espaço para circulação. Não haverá intervenções nas duas pontes e nas quatro torres, pois já foram reformadas após o incêndio da ala norte, em 2005. Mas já estão em estado de deterioração, pois os assoalhos estão descolando e as paredes com mofo.

– Isso é decorrente da falta de manutenção preventiva – justifica Lilian.

A obra deve preservar o estilo original do Mercado, diferente do que ocorreu com a ala norte, em 2005. Por dentro, o prédio ficou completamente descaracterizado. Na ala sul, as soleiras originais e uma porta de 1928 serão restauradas.

A próxima etapa é encaminhar o projeto para a aprovação do Serviço de Patrimônio Histórico, Artístico e Natural do município (Sephan). Depois, a prefeitura buscará recursos a fundo perdido junto à União. A reforma deve começar depois da Páscoa.

Além da restauração, a prefeitura está elaborando o processo de licitação dos boxes. Na sexta-feira, será entregue para o procurador do município Jaime de Souza, a proposta final de mix de produtos, que será base para o edital de concorrência a ser lançado até o fim do mês.

O projeto foi elaborado por uma comissão e passou por audiência pública na semana passada. Das sugestões populares, foi incluída a troca de uma floricultura na ala sul por um box de petiscos do mar e cachaçaria.

(ROBERTA KREMER, DC, 07/12/2010)

spot_img
spot_img