16.6 C
fpolis
quinta-feira, setembro 23, 2021
cinesytem

Mesa Diretora da Câmara de Florianópolis conversa com os jornais de bairro

spot_img

Mesa Diretora da Câmara de Florianópolis conversa com os jornais de bairro

spot_img

A mesa diretora da Câmara de Vereadores de Florianópolis, representada pelo presidente Jaime Tonello (DEM), pelo segundo vice-presidente Asael Pereira (PSB) e pelo segundo-secretário Ricardo Vieira (PCdoB), recebeu na manhã da quinta-feira, dia 25 de agosto, para um café da manhã de confraternização, os profissionais responsáveis pelos jornais e bairro da Capital.

Estiveram presentes ao encontro, na sala de reuniões da Presidência da Câmara, os jornalistas Marcelo Passamai (jornal O Carona), Rita de Cássia Lombardi (Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina – Adjori/SC), Jurandir Camargo (Correio de SC), Fernando Oliveira (A Fonte Catarinense), Sibyla Loureiro (Folha de Coqueiros), João Luiz da Costa Oliveira (Vida e Cidadania), Sérgio Leães Aspar (Informativo do Sul), Gilson Montalvão e Marco Antônio de Brito (Folha da Lagoa), Davi dos Santos (Jornal da Costa da Lagoa), Gilberto Gonçalves (Folha do Norte da Ilha), Leonardo Kincezski (Núcleo de Jornais da ACIF – Associação Comercial e Industrial de Florianópolis) e Eduardo e Cleusa de Oliveira Martins (Jornal da Capital). Participaram também do café o procurador-geral da Câmara, Antônio Chraim; o diretor financeiro José Luiz Coelho; o diretor administrativo, Paulo Abraham; e a diretora legislativa da Câmara, Rejane Ribeiro.

A reunião teve por objeto estreitar laços entre os jornais de bairro, veículos que têm uma importante penetração junto às comunidades da Capital, os vereadores e os profissionais de comunicação da Câmara de Vereadores. Segundo dados do Núcleo de Jornais da ACIF, os jornais afiliados têm uma tiragem conjunta de 120 mil exemplares/mês (entre publicações semanais, quinzenais e mensais), distribuídos de forma gratuita à população.

Ex-assessor de imprensa da CMF, Marcelo Passamai disse que os jornais de grande circulação estadual não têm a mesma facilidade de contato com os vereadores e o mesmo interesse na cobertura dos assuntos da Câmara que os jornais de bairro ou regionais. “Publicamos assuntos que são de interesse exclusivo da comunidade, o nosso jornal, por exemplo, se preocupa com a questão da mobilidade urbana”, disse.

Gilberto Gonçalves destacou que o seu jornal circula entre uma população do Norte da Ilha calculada em torno de 80 mil pessoas. “Isso é mais do que a maioria das cidades de Santa Catarina, e a comunidade tem interesse em saber o que os vereadores da sua base eleitoral estão fazendo por seus bairros”, afirmou.

spot_img
spot_img

Leia mais