24.2 C
fpolis
sábado, dezembro 4, 2021
cinesytem

Planejador de Barcelona para Olimpiadas de 1992 faz palestra em Florianópolis

spot_imgspot_img

Planejador de Barcelona para Olimpiadas de 1992 faz palestra em Florianópolis

spot_img

Neste sábado, 29 de maio, às 10 horas.

Aberta ao público, especialmente para urbanistas, arquitetos, engenheiros, professores e estudantes, a Câmara de Vereadores promove neste sábado, às 10 horas, em seu plenário, a palestra “Novos paradigmas urbanos”, com o arquiteto e urbanista espanhol Josep Anton Acebillo, que é conhecido mundialmente por ter sido o encarregado de liderar os projetos e a construção das principais infraestruturas para os Jogos Olimpicos de Barcelona, em 1992. Desde então a metrópole catalã tem reconhecimento mundial como modelo de transformação urbana, levando Acebillo a ser chamado para propor intervenções urbanisticas em várias cidades, especialmente da Europa e Ásia. Antes da palestra, Acebillo vai fazer um sobrevôo na região metropolitana de Florianópolis, a convite do governo do Estado e Câmara de Vereadores. À tarde ele participa de uma reunião de trabalho com técnicos do governo do Estado, na sede da Câmara de Vereadores.

Acebillo visita pela primeira vez a região sul do Brasil a convite do presidente da Câmara de Florianópolis, Gean Loureiro, que o conheceu em abril, durante visita à Espanha a convite da Fundação Universitária Ibertoamericana (Funiber). Esta isntituição é quem está custeando sua visita a Santa Catarina.

Nascido em Huesca, em 1946, formado pela Universidade Politécnica da Catalunha, Acebillo é professor na Academia de Arquitetura de Mendrísio, na Suiça. De de 1981 a 1987 foi diretor de projetos urbanos de Barcelona, projetando e dirigindo monumentos e ações urbanisticas promovidos pelo municipio. De 1988 a 1994 foi diretor do Instituto de Desenvolvimento Urbano de Barcelona, que preparou a cidade para as Olimpiadas de 1992. Seu desempenho lhe rendeu diversas condecorações pela qualidade dos espaços que criou e que foram construidos sob sua direção.

A partir de 1994 tornou-se chefe da Agência Regional Metropolitana de Barcelona, liderando o desenvolvimento de projetos estratégicos e de infraestrutura. Em 1999 foi nomeado arquiteto-chefe de Barcelona. Três anos depois fundou o Instituto para o Projeto Urbano Contemporâneo. Em 2007 retomou sua prática independente e abriu um estúdio profissional na Suiça, junto com outros dois arquitetos renomados, ao mesmo tempo que continuou como docente na Academia de Arquitetura de Mendrisio. Dentre seus prêmios está um da Bienal de Veneza,em 2002, na sua 8ª Exposição Internacional de Arquitetura, por sua liderança na arquitetura internacional. O último prêmio importante foi o primeiro lugar pelo projeto do novo centro urbano e zona portuária em Bar, em Montenegro.

spot_img
spot_img