17.6 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

A verdadeira vocação de Floripa é a indústria criativa

A verdadeira vocação de Floripa é a indústria criativa

spot_imgspot_img
“As indústrias criativas como fator de desenvolvimento local e internacional” foi o tema central do encontro realizado em Buenos Aires nos dias 18 a 20 de novembro. Londres vai discutir o assunto em janeiro, na Universidade de Oxford, em evento organizado pelo Media Guardian. No Brasil, de acordo com estudo da FIRJAN, a indústria criativa movimentou em 2008 no equivalente a 16,4% do PIB (quase R$ 400 bilhões) e emprega mais de 35 milhões de pessoas.

Mas, afinal, o que é esssa tal de “indústria criativa”? São as atividades que utilizam no ciclo de produção e distribuição itens que usam a criatividade e capital intelectual como insumos primários, entre as quais as artes visuais, publicidade, expressões culturais, televisão, música, artes cênicas, filme, áudio e vídeo, mercado editorial, software e games, moda, arquitetura e design, além do grupo de serviços indiretos.

Estou convencido que essa é a verdadeira vocação de Florianópolis – ao lado do turismo – mas não conheço nenhuma inicitiva para sequer começar a discutir a questão. Já me manifestei contrário à ideia de “capital da inovação” e reafirmo minha crença na indústria criativa.

Por Emilio Cerri

spot_img