16.3 C
fpolis
sábado, setembro 25, 2021
cinesytem

Ampe Metropolitana apresenta proposta Juro Zero Pró-Economia

spot_img

Ampe Metropolitana apresenta proposta Juro Zero Pró-Economia

spot_img

 

A Ampe Metropolitana defende a ideia de que o estado precisa ter pronta uma medida concreta de proteção aos pequenos negócios, em caso de necessidade de ações mais restritivas no combate à pandemia, que exijam o fechamento de empresas por mais tempo. O presidente da entidade, Piter Santana, levará à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, esta semana, uma proposta que chama de Juro Zero Pró-Economia, um Programa de Crédito e Apoio às Micro e Pequenas e Empresas e aos Microempreendedores Individuais de Santa Catarina, com objetivo de oferecer crédito pré-aprovado a todos os empreendedores que forem impactados diretamente por um lockdown, por meio de uma ferramenta online, desde que estejam legalmente registrados, com ou sem dívidas relativas a 2020/2021. 

Como funcionaria este Programa e com quais valores?

Piter Santana – Inspirados no Juro Zero Floripa, que ajudamos a implementar, propomos um programa dividido em dois modelos de operações de crédito, sendo o primeiro focado no Microempreendedor Individual (MEI), que poderia solicitar até 3 mil reais, em 12 parcelas, com carência de 60 dias para começar a pagar.  Quem pagar as 10 primeiras parcelas em dia, terá as duas últimas pagas pelo estado. Caso o empreendedor não cumpra o pagamento das parcelas em dia, as últimas serão pagas por ele, mas tudo com juros baixos.

E para as micro e pequenas empresas?

Piter Santana – Entram no segundo modelo, podendo solicitar até 10 mil reais, no mesmo formato do MEI, no caso da carência e forma de pagamento. Porém, além de pagar as parcelas em dia, deverá apresentar em até seis meses do recebimento do crédito a comprovação da geração de um novo emprego formal, para poder assim também receber o benefícios do Juro Zero Pró-Economia.

E no caso de inadimplência?

Piter Santana – Neste caso, os bancos e agentes de créditos cadastrados serão ressarcidos pelo Fundo Garantidor do governo do estado, anunciado em dezembro de 2020.

Como seria a adesão dos bancos?

Piter Santana – Para participar na sessão do crédito os bancos e agentes de créditos deverão realizar o cadastro no site do programa e ofertar o crédito conforme uma tabela que constará no edital. Por exemplo, a cada crédito de R$ 1.000,00 haverá um acréscimo de R$ 100,00 (10%), a receber em 12 meses.

spot_img
spot_img

Leia mais