25.2 C
fpolis
sábado, janeiro 22, 2022
cinesytem

Aprovação do cadastro positivo para bons pagadores é bem recebida pelo varejo catarinense

Aprovação do cadastro positivo para bons pagadores é bem recebida pelo varejo catarinense

spot_img

Uma das vantagens com a medida será a possibilidade de redução de juros nas operações de crédito

O setor varejista de Santa Catarina comemora a aprovação do cadastro positivo pelo Senado Federal nessa quarta-feira (18/05), medida que agora seguiu para a sanção da Presidência da República. De acordo com o presidente da Federação das CDLs catarinense (FCDL/SC), Sergio Medeiros, a criação deste instrumento é uma antiga luta do comércio e só trará benefícios para os lojistas e consumidores. “O principal beneficiado é o pequeno consumidor que sempre pagou em dia e agora terá compensações por honrar seus compromissos”, ressalta Medeiros.

O cadastro positivo é uma lista de bons pagadores, com o propósito de criar um banco de dados que ficará à disposição de instituições privadas. Esse cadastro poderá ser utilizado para transações comerciais como vendas a prazo e concessões de crédito. Uma das vantagens para os consumidores será a possibilidade de diminuição dos juros na contratação dessas operações. “Os juros embutidos no crédito possuem um percentual utilizado como margem de risco em decorrência da inadimplência. Com este instrumento, haverá uma garantia maior de pagamento, resultando na eliminação dessa margem para quem estiver incluído no cadastro”, explica o presidente da FCDL/SC.

O consumidor terá de autorizar a inclusão de seu nome no cadastro positivo, que será administrado por banco de dados de crédito já existente, como o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Para o lojista, a principal vantagem do cadastro e poder consultar antecipadamente o histórico dos bons pagadores, já que até hoje era possível apenas saber quem estava negativado ou não. “Com certeza, o cadastro positivo vai ampliar a disponibilidade de crédito para esses consumidores, com reflexos diretos no aumento das vendas para o comércio”, afirma Pedro Paulo de Abreu, presidente da CDL de Florianópolis.

spot_img
spot_img