18.6 C
fpolis
quinta-feira, maio 26, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

ARTES INDÍGENAS EM DIÁLOGO: CICLO DE INTERCÂMBIOS ARTÍSTICOS-PEDAGÓGICOS 

spot_img

ARTES INDÍGENAS EM DIÁLOGO: CICLO DE INTERCÂMBIOS ARTÍSTICOS-PEDAGÓGICOS 

spot_imgspot_img

Entre os dias 25 de abril e 06 de maio de 2022 irá acontecer o Artes Indígenas em diálogo: Ciclo de Intercâmbios artísticos-pedagógicos, projeto online que visa fomentar as artes indígenas contemporâneas através de palestras e de intercâmbios artísticos-pedagógicos nas linguagens artísticas de Artes Cênicas, Artes Visuais, Design e Moda. Para isso convidamos seis artistas e pesquisadoras(es) indígenas para compartilharem suas experiências, pensamentos e práticas com a comunidade interna e externa da Udesc. 

O Artes Indígenas em diálogo tem como mote o contexto em que as artes indígenas são abordadas nos processos de ensino e aprendizagem de arte. A educação no Brasil historicamente foi e é marcada pela predominância de tradições e epistemologias ocidentais europeias. No ensino de artes essa situação não é diferente. Nas instituições educacionais e artísticas, nas curadorias, nos circuitos e festivais das artes e nos livros de história das artes brasileiras há um apagamento histórico das produções de artistas indígenas. 

As artes indígenas têm um papel preponderante na tradução das lutas, dos saberes e das perspectivas dos povos originários do Brasil. E são por essas razões que o Artes Indígenas em diálogo traz a palestra Quando a decolonialidade ocupa a academia de forma autônoma… Ela luta e ramea conosco! do professor Casé Angatu; o Intercâmbio artístico-pedagógico em Artes Visuais com a artista Kiga Boe; o Intercâmbio artístico-pedagógico em Design com a artista Auá Mendes, o Intercâmbio artístico-pedagógico em Artes Cênicas com a artista Juma Pariri; e o Intercâmbio artístico-pedagógico em Moda com a artista Dayana Molina; e, como encerramento, a palestra A temática Indígena no ensino das artes visuais: desafios e perspectivas da artista Déba Tacana. 

Esperamos que as diferentes atividades do Artes Indígenas em diálogo venham a contribuir com a formação de artistas e professoras (es) atuantes no território nacional.

Para participar das palestras basta acessar o canal do YouTube do Imagens Políticas no dia e hora dos eventos. 

Para participar dos Intercâmbios Artísticos-pedagógicos é preciso se inscrever através dos formulários disponíveis no linktree do Imagens Políticas. Disponibilizamos 40 vagas para cada Intercâmbio. Todos os Intercâmbios ocorrerão em plataforma de conferência remota. As inscrições vão até o dia 23 de abril. 

A programação é gratuita e de classificação livre. 

Todas as atividades oferecem certificado de participação. 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA 

⤔ 25/04 às 19h – Palestra Quando a decolonialidade ocupa a academia de forma 

autônoma… Ela luta e ramea conosco! com Casé Angatu no Canal do YouTube do Imagens Políticas 

⤔ 26 e 27/04 das 19h às 21h – Intercâmbio em Artes Visuais com Kiga Boe (se inscreva aqui) 

⤔ 28 e 29/04 das 19h às 21h – Intercâmbio em Design com Auá Mendes (se inscreva aqui) 

⤔ 02 e 03/05 das 19h às 21h – Intercâmbio em Artes Cênicas com Juma Pariri (se inscreva aqui) 

⤔ 04 e 05/05 das 19h às 21h – Intercâmbio em Moda com Dayana Molina (se inscreva aqui) 

⤔ 06/04 às 19h – Palestra A temática Indígena no ensino das artes visuais: desafios e perspectivas com Déba Tacana no Canal do YouTube do Imagens Políticas 

Sobre as/es/os artistas indígenas 

Auá Mendes 

Indígena do Povo Mura, Artista, Manauara do Amazonas, formada em Tecnologia em Design Gráfico pela Faculdade Metropolitana de Manaus – FAMETRO atualmente é Mestranda Profissional em Design pela Universidade Federal do Amazonas – UFAM. Designer gráfica, ilustradora, grafiteira, performer, maquiadora artística e fotógrafa

experimental, trabalha com freelancer e já desenvolveu projetos para Nu Bank, Feira Preta, Tomie Ohtake, PerifaCON, Vivo, MAM, Instituto Goethe Indonésia e entre outros. Redes: @aua___lab e @aua___art 

Casé Angatu 

Casé Angatú Xukuru Tupinambá é indígena morador do Território Tupinambá de Olivença (Ilhéus/Bahia) na Aldeia Gwarïnï Taba Atã. Historiador e professor na Universidade Estadual de Santa Cruz e no Programa de Pós-Graduação em Relações Étnico Raciais da Universidade Federal do Sul da Bahia. Originariamente decolonial e anticapitalista. 

Redes: @caseangatu 

Dayana Molina 

Artivista e estilista indígena expoente, atua na luta por representatividade e produção de conteúdos. Molina tem colaborado com narrativas descolonias na moda no Brasil e Abya Yala. Há 14 anos trabalha na moda, levantando discussões emergentes na indústria. Criou a tag #descolonizeamoda e, através dessa iniciativa, propõe maior reflexão, visibilidade e protagonismo de criativos indígenas na moda. Fundou em janeiro de 2021, a primeira escola de design decolonial, Aldeia Criativa Design do Futuro. Capacitando profissionalmente e conectando novos talentos indígenas com o mercado de moda. 

Redes: @oficialnalimo e @molina.ela 

Déba Tacana 

Educadora, artista visual e pesquisadora, natural de Rondônia nasceu na fronteira entre Brasil e Bolívia. Investiga a relação entre corpos cerâmicos e corpos ancestrais por meio de deslocamentos, coletas e análise de ficções poéticas do fogo para entender territórios e etnicidades. Mestra em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Santa Catarina – UDESC/PPGAV e licenciada em Artes Visuais pela Universidade Federal do Vale do São Francisco /Pernambuco – UNIVASF. Também realiza pesquisa no âmbito da formação de professores de artes visuais para as relações étnico-raciais em conformidade com a lei 11.645/2005. Tem experiência e atuação junto à educação formal e não-formal. 

Redes: @deba.tacana 

Juma Pariri 

Juma Pariri busca escutar e aprender com os segredos vegetais. Se move na fricção entre artes do corpo, pedagogia indisciplinar e luta indígena por justiça ambiental. Dentre outros, ativa o trampolim audiovisual Unides contra a colonização: muitos olhos, um só coração para criação coletiva de outras formas simbólicas de auto-representação de pessoas pertencentes a povos originários de Abya Yala. Também move e é movida pela pesquisa de pós-doutoramento ativAÇÕES perforMÁGICAS (in)díg(e)nas contra a farsa da representação colonial no projeto Encontros Hemisféricos do Consórcio Canadense de Performance e Políticas nas Américas. 

Redes: @carajurupariri e canal do YT de Juma Pariri 

Kiga Boe 

Neimar Leandro Marido Kiga, Indígena do povo Boe (Bororo), designer formada pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e Mestra em Antropologia Social pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Nascida e criada na aldeia Meruri, município de General Carneiro, estado de Mato Grosso. Se considera imedu/aredu

(homem/mulher), conforme o seu povo, podendo ser traduzido para trans/travesti. Faz parte do coletivo Tibira, grupo voltado para temática indígena e LGBTQIA+. 

Redes: @kiga_boe 

SERVIÇO 

Artes Indígenas em diálogo: Ciclo de Intercâmbios artísticos-pedagógicos O que: palestras e intercâmbios artísticos-pedagógicos 

Quando: de 25 de abril a 06 de maio 

Onde: online – acesse o https://linktr.ee/imagenspoliticas 

Classificação Indicativa: Livre 

Realização: Grupo Imagens Políticas (Ceart-Udesc) com projeto contemplado com recursos do edital Campus da Cultura 2019 – Udesc. 

Mais informações: https://www.instagram.com/imagenspoliticas/ 

Contato: grupoimagenspoliticas@gmail.com 

FICHA TÉCNICA 

Artistas-palestrantes: Casé Angatu Xucuru Tupinambá e Déba Tacana Artistas dos Intercâmbios: Auá Mendes, Dayana Molina, Juma Pariri e Kiga Boe Idealização: Paloma Bianchi, Juma Pariri e Tereza Franzoni 

Produção geral: Paloma Bianchi 

Assistência de Produção: Laís Costa (bolsista do projeto) 

Consultoria: Paloma Bianchi e Emanuele Weber Mattiello 

Curadoria: Paloma Bianchi e Juma Pariri 

Identidade Visual e Design Gráfico: Ricardo Goulart 

Agradecimentos 

Agradecemos aos povos indígenas do Brasil por resistirem com tanta força e conhecimento. Às e aos professores apoiadores do projeto, Adriana Martinez Montanheiro, Diego de Medeiros Pereira, Douglas Ladik Antunes, Fátima Costa de Lima, Mara Rubia Sant’anna, Maria Brígida de Miranda, Maria Raquel da Silva Stolf e Mauro de Bonis Almeida Simões. Agradecemos a Daiane Dordete, Humberto Böck Fagundes, Rodrigo Moreira da Silva, Gustavo Araújo, Ricardo Brandt e à PROEX. 

Esta ação conta com fomento do Edital Campus de Cultura – UDESC 

#DemarcaçãoJá

editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img