Florianópolis, 20 de julho de 2024

Bandeira Azul cobra ações da Prefeitura

spot_img

Compartilhe

Reunião do programa Bandeira Azul cobra ações da Prefeitura

Prazo encerra dia 20 de junho e falta apenas o cumprimento dos 15% dos critérios, de responsabilidade do poder público municipal

A FloripAmanhã convoca todas as pessoas envolvidas com o programa Bandeira Azul em Florianópolis para a reunião no dia 19/05(terça-feira).

A associação, agente promotora da praia do Santinho no programa, cumpre seu papel neste processo e cobra das partes envolvidas, principalmente a Prefeitura Municipal de Florianópolis, a função de cada parte para que todos os critérios das três praias-piloto da cidade – Santinho, Mole e Jurerê Internacional – sejam cumpridos.

O objetivo é que estas praias obtenham esta certificacão internacional que atesta a qualidade em balnérios de todo o mundo.

O prazo para o cumprimento dos 29 critérios termina no dia 20 de junho e a prefeitura precisa cumprir seu papel, pois 15% restantes são de responsabilidade do poder público municipal. “Caso contrário, todo o trabalho corre o risco de ter sido em vão”, salienta Otavio Ferrari Filho, coordenador da câmara de meio ambiente da associação.

“E precisamos de respostas, de como e por quem será feito, pois temos a Cachoeira do Bom Jesus que está se candidatando e precisamos desta definição”, completa.

O programa Bandeira Azul, até 2008, estava sob a responsabilidade da FLORAM, mas, em 2009, passou para a Secretaria de Assuntos Internacionais, do novo secretário Bita Pereira, e, depois, para a Secretaria de Servicos Públicos, do secretário José Carlos Rauen. E este impasse atrasa todo o processo.

Além da FloripAmanhã e Prefeitura, participam da reunião representantes do IAR(Instituto Ambiental Ratones) e Polícia Militar.

O programa, em todo o mundo, é feito em conjunto com a sociedade civil organizada, mas o poder público municipal é quem assume a maior parte do trabalho e a responsabilidade do trabalho.