fique por dentro de floripa

- Política - Câmara de Vereadores reconhece com Medalha Antonieta de Barros mulheres que se destacam em prol da sociedade

12.03.2020

Câmara de Vereadores reconhece com Medalha Antonieta de Barros mulheres que se destacam em prol da sociedade

12.03.2020
Câmara de Vereadores reconhece com Medalha Antonieta de Barros mulheres que se destacam em prol da sociedade
Foto: Édio Hélio Ramos / Divulgação CMF

O Grande Expediente desta quarta-feira, no mês das mulheres, foi destinado à entrega das Medalhas Antonieta de Barros. Essa sessão solene tem o objetivo de homenagear mulheres que tenham se destacado nas áreas cultural, política, desportiva, empresarial e de prestação de serviços ou ação social no município de Florianópolis.

Uma das vinte e sete homenageadas é Candinha Jorge, que há 18 anos vem travando uma árdua batalha em prol dos direitos da pessoa ostomizada, buscando uma melhor qualidade de vida às pessoas que fizeram a intervenção cirúrgica e precisam conviver com essa forma de cura para o resto da vida.

“Estou emocionada porque esta medalha tem um grande significado. Hoje vemos um plenário repleto de mulheres fortes, da luta dessas mulheres. Cada mulher escolhida para receber essa homenagem com certeza contribuiu muito e continua contribuindo para o avanço da nossa sociedade”, afirmou Candinha.

Defensora dos Direitos Humanos e da iguadade, a vereadora Carla Ayres falou para as homenageadas em nome de todos os vereadores. Ela enfatizou a importância da mulheres no desenvolvimento da sociedade e o quanto cada uma das mulheres presentes no plenário representam para o crescimento da cidade, do estado e do país.

“Para nós essa é uma das sessões mais importantes entre as realizadas pela Câmara. Antonieta foi uma professora que acredita na Educação e no poder da Educação como libertação, crença manifestada em sua aulas, em sua escola e no Instituto de Educação”, disse a vereadora.

A história da heroína Antonieta de Barros, uma educadora e jornalista atuante, que rompeu barreiras para conquistar espaços inusitados às mulheres em seu tempo. Esse protagonismo foi lembrado pelo presidente da CMF, Fábio Braga.

“Mais do que homenagear a grande mulher que foi Antonieta de Barros, é muito bom poder ver aqui na Câmara várias Antonietas que continuam a sustentar a sua luta pelos direitos das mulheres”, afirmou o presidente da Câmara.

Não podemos deixar de lembrar que Antonieta de Barros, na primeira eleição em que as mulheres brasileiras puderam votar e receberem votos, foi eleita deputada estadual. Tornou-se a primeira mulher negra a assumir um mandato popular no Brasil, trabalhando em defesa dos direitos da mulher.
 

HOMENAGEADAS MEDALHA ANTONIETA DE BARROS
 

Aline Silva de Sales

Aluysia Navarret

Andréa Rihl Gomes

Andresa Maria de Jesus

 Angela Maria Espíndola

Angela Maria Gentil

Angela Regina Heinzen Amin Helou

Candinha Jorge

Carla de Oliveira

Cíntia de Queiroz Loureiro

Eliane Gome Marcel Butin

Estela Maris da Silva

Gabriela Martins

Helena Jucélia Vidal de Oliveira

Janay Antunes Fonseca

Janice Tirelli

Joseane Pinho Correa

Liliane Janine Nizola

Liliane Motta da Silveira

Linda Koerich

Maria Lucelma de Lima

Maria Lucia Bernardino Battistoti

Mariza Nina Loch

Nara Guichon

Santina Campagnholo

Santina Candido Meurer

Vera Lucia da Silva Santos

 

 

Conheça um pouco mais de cada uma das homenageadas:

ANGELA MARIA GENTIL

Educadora, formada em pedagogia com especialização voltada para crianças de  4 meses a 5 anos, senhora Angela Maria Gentil após uma carreira no magistério de 16 anos, iniciou novos projetos tornando-se empresária no ramo educacional, sendo a idealizadora do primeiro berçário e escola de tempo integral no estado de SC. Amante da cultura local, Angela Maria Gentil, introduz em seus projetos e planos educacionais nas duas unidades de sua escola particular “vivendo e aprendendo”, um resgate à cultura das brincadeiras da ilha e o folclore local.
 

SANTINA CANDIDO MEURER

Carinhosamente conhecida como Tina Meurer, essa administradora nascida em Paulo Lopes  é pós graduada em administração pública gestão de cidades e ciências políticas e também gestão de pessoas. Com foco profissional voltado para elaboração e gerenciamento de pessoas, foi responsável e coordenadora do planejamento organizacional da prefeitura de Florianópolis no período de 1984 a 2018, onde exerceu inúmeros outros cargos de coordenação e projetos especiais.
 

MARIA LUCIA BERNARDINO BATTISTOTTI

Maria Lúcia Bernardino Battistotti é natural de Biguaçu, com formação em educação física. Iniciou sua carreira profissional como professora de educação física pela prefeitura de Florianópolis, sendo convidada  a coordenar os trabalhos desta área, tendo sido responsável pela abertura dos Jogos Abertos de Florianópolis e coordenadora do Projeto “Recreio de Praia”. Frente à Associação Florianopolitana de Voluntários – Aflov, destacou-se pela coordenação e idealização de diversos programas, projetos e atividades em prol do desenvolvimento social na cidade de florianópolis.
 

ELIANE GOMES MARCEL BUTIN

Eliane Gomes Marcel Butin possui formação acadêmica em contabilidade, bem como alpha coaching pela sociedade brasileira de coaching. Auditora e assessora comercial na Petrobras Distribuidora S/A e consultora de negócios, sra. Eliane também leciona em curso preparatório para concurso público em contabilidade pública, avançada  e custo. Além de competente profissional em sua área, também atua nos trabalhos em prol da comunidade, ocupando o cargo de presidente da Associação de Moradores da Lagoa da Conceição, além de diretora de representação da ACIF Lagoa.
 

CANDINHA JORGE

Há 18 anos a homenageada vem travando uma árdua batalha em prol dos direitos da pessoa ostomizada, buscando uma melhor qualidade de vida a esta classe de pessoas com esta nova condição de vida. Presidente da Associação Catarinense da Pessoa Ostomizada, Candinha Jorge é também fundadora da Associação Regional da Pessoa Ostomizada do Alto Vale, tendo sido coordenadora da Abraso regional sul. Atua também como palestrante com o tema “como conviver com a ostomia e seus desafios diários”.
 

ALINE SILVA DE SALES

Aline Silva de Sales é líder feminina do movimento de população em situação de rua de Florianópolis. Nascida no Rio de Janeiro, Aline tem a experiência de estar em situação de rua há 17 anos. Mulher, negra e de luta, foi criando seu alicerce político de acordo com suas vivências, carregando as marcas da vulnerabilidade, mas também, carrega um enorme coração que a faz acolher e proteger mulheres e idosos. Sentindo falta de um lugar para conversar sobre assuntos de interesse da mulher, e com apoio de profissionais, foi idealizadora do “chá das mina”, que é um resgate de apoio mútuo entre mulheres, um debate sobre auto-cuidado em saúde mental, uso de drogas, prostituição, família, violência contra a mulher, etc.
 

VERA LUCIA DA SILVA SANTOS

Nascida em florianópolis, Vera Lucia da Silva Santos sempre trabalhou na área da Saúde e atualmente é servidora aposentada do Ministério da Saúde. Tendo feito parte da equipe que inaugurou o Hospital Florianópolis em julho de 1979, sempre teve participação ativa em defesa da saúde pública de qualidade e da saúde dos trabalhadores. Vera Lucia atua como sindicalista desde o ano de 1999, participando ativamente na coordenação geral do sindicato dos trabalhadores da previdência social saúde e anvisa em santa catarina. Militante atuante também na questão de raça e gênero, Vera Lucia é membro do núcleo de gênero, raça e etnia do Sindprevs de SC e diretora da secretaria de gênero, raça e classe da federação nacional dos sindicatos dos trabalhadores em saúde, trabalho, previdência e assistência social em Brasília.
 

LILIANE JANINE NIZZOLA

Nascida em florianopolis, Liliane Janine Nizzola possui graduação e mestrado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal de SC e, atualmente, é superintendente do Iphan em SC, atuando nos temas de patrimônio cultural. Liliane Janine Nizzola coordenou no estado de SC as ações vinculadas ao programa PAC Cidades Históricas, disponibilizando R$ 18 milhões para projetos e obras no patrimônio cultural catarinense, incluindo os projetos e obras para as fortificações da Ilha de SC, projeto e obra do largo e da antiga alfândega de Florianópolis, projeto e obra do Museu Victor Meirelles e mais projetos em nosso estado.
 

ANDREA RIHL GOMES

Nascida em florianópolis, Andrea Rihl Gomes é graduada em artes cênicas pela Universidade do Estado de SC. Atriz e contadora de histórias e analista de atividades culturais, é também pós-graduada em literatura-infanto juvenil e contação de histórias. Andréa Rihl Gomes é membro da academia brasileira de contadores de histórias, na cadeira nº 37.
 

ANGELA REGINA HEINZEN AMIN HELOU

Nascida na cidade de Indaial, Santa Catarina, Angela Regina Heinzen Amin Helou formou-se em matemática pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde também fez mestrado e doutorado em engenharia e gestão do conhecimento.

Ao lado de seu marido, o então governador Esperidião Amin, a primeira-dama Angela Amin envolveu-se em projetos sociais no território catarinense, tendo coordenado o projeto pró-criança e presidido a fundação de assistência social do estado e a liga de apoio ao desenvolvimento social catarinense (hoje Fundação Nova Vida). Despertava aí a atuante e destacada carreira política de dona Angela.

Foi no pleito eleitoral de 1990, candidatou-se à vaga de deputada federal por santa catarina, eleita com quase 130 mil votos - a maior votação no estado.

No ano de 1996, pelo Partido Progressista Brasileiro (PPB), elegeu-se prefeita de Florianópolis, a primeira mulher a ocupar tal cargo no município da Capital catarinense. Também ocupou o cargo de vereadora desta Casa .
 

CARLA DE OLIVEIRA

Natural da cidade de santos- são paulo, porém morando em Florianópolis há 31 anos, Carla de Oliveira, após ter na família casos de transtorno mental, tendo que cuidar de dois irmãos acometidos por esse mal, procurou informações sobre o tratamento e acompanhamento através da Associação Alegre Mente, na qual assumiu a presidência dessa entidade. Grande batalhadora na luta pelas conquistas que fortalecem o tratamento dos pacientes acometidos com transtornos mentais, Carla conquistou ao longo dos anos um espaço na institucionalidade por meio de assento na frentes parlamentares de saúde mental da Assembleia Legislativa de SC e da Câmara Municipal de Florianópolis.
 

MARIZA “NINA” LOCH

Nível preto de muay thai e faixa preta de kickboxing, cinturão do WGP Kickboxing – maior evento da América Latina, prata no mundial – campeã panamericana e seis títulos nacionais invicta no mma, Mariza “Nina” Loch é uma atleta que honra nossa cidade e nosso país. Quando decidiu praticar o muay thai há cinco anos, Nina como é conhecida a filha do meio do casal Loch, encontrou certa resistência por parte da mãe, que não queria ver a única filha mulher metida no meio de um ringue. já os dois irmãos e principalmente o pai, apoiaram desde o início a iniciativa da atleta, que nasceu em Águas Mornas, na Grande Florianópolis, mas se considera uma manezinha da Ilha. Acumulando uma série de conquistas desde que começou a participar das competições. para ela, uma competição  é importante para mostrar a força da modalidade no muay thai. “treinamos igual homens, competimos do mesmo modo que eles.”
 

LILIANE MOTTA DA SILVEIRA

Liliane motta da silveira é produtora, pesquisadora, diretora de arte e gestora cultural. Gaúcha da cidade de Pelotas, Liliane Motta da Silveira despertou o amor pelas artes ainda na infância, nas aulas de pintura e música no conservatório e escolinhas de arte. Após sua mudança para Florianópolis e em Santo Antônio de Lisboa montando seu ateliê, Liliane vem desenvolvendo trabalhos comunitários no bairro, resgatando a cultura ilhéu através de sua arte, que envolve também reciclagem de lixo, formando um emaranhado de estilos, expressando sua paixão pela vida em cores exuberantes, produzindo imagens que transbordam alegria e bom humor. Tornou-se presidente da associação dos artistas e artesãos e também diretora cultural da Associação dos Moradores de Santo Antônio de Lisboa.
 

NARA GUICHON

Nara  Evangeline Guichon Ferrari, nascida próximo à fronteira do Uruguai com o Rio Grande do Sul, conheceu desde tenra idade o frio violento do Sul do Brasil. Crescendo em meios a fios de lã que eram tecidos por sua avó e tias para a confecção de casacos e cobertas, apaixonou-se por essa arte de manusear agulhas e fios,  e aos seis anos já confeccionava roupas para si mesma e para as bonecas.

Ao longo de sua trajetória, outras técnicas e matérias primas foram agregadas nas suas criações totalmente artesanais, e uma delas é a rede de pesca industrial descartadas irresponsavelmente nos mares e, por ela, sendo transformadas em projetos do atelier, nascendo assim o Projeto Águas Limpas.
 

ALUYSIA NAVARRETE

Aluysia Navarrete é empresária paulista, tendo escolhido a cidade de Florianópolis para morar há 18 anos. De personalidade solidária, desenvolveu ao longo do tempo vários trabalhos em prol dos menos favorecidos e em comunidades carentes da Capital. Há três anos dedica-se no auxílio ao Centro Pop – Centro de Referência especializado para população em situação de rua, onde é coordenadora dos voluntários em finais de semanas e também da associação braços fortes.
 

CÍNTIA DE QUEIROZ LOUREIRO

Mestre em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal de SC, Cíntia de Queiroz Loureiro é proprietária da empresa D. Queiroz Arquitetura e Design, onde atua desde sua fundação como arquiteta e urbanista sênior. Em 2017, seu marido Gean Loureiro assume a prefeitura municipal de Florianópolis e, com isso, Cíntia torna-se primeira dama do município, atuando fortemente ao lado do prefeito.

Atenta aos pedidos da comunidade, que buscavam apoio para diversas ações sociais, criou a rede solidária da prefeitura de florianópolis, Somar Floripa, em que atua como voluntária, presidindo o projeto. A rede hoje conta com mais de 5 mil voluntários e 60 organizações cadastradas e seu principal objetivo é conectar pessoas que querem atuar como voluntárias às instituições que necessitam desse auxílio.
 

LINDA KOERICH

Linda Koerich, como é carinhosamente conhecida, é natural de São José, mas aos 17 anos mudou-se para Florianópolis, adotando esta cidade como sua, casando-se com o empresário Valter Koerich, sendo hoje a matriarca de uma das famílias mais tradicionais da cidade, que vem contribuindo no desenvolvimento da Capital, seja no segmento imobiliário, comercial, com a geração de empregos e renda para o município. Atualmente, dona Linda é madrinha do Hospital Regional, onde mantém um bazar cuja renda é destinada à unidade de saúde para tratamento de saúde de pacientes da Capital e muitos vindos do interior do nosso estado.

 

ANDRESA MARIA DE JESUS

Senhora Andresa Maria de Jesus  é grande participante e responsável por  projeto social que atende crianças e adolescentes no Maciço do Morro da Queimada, oferecendo além de aulas de capoeira e outros esportes, cestas básicas e orientação educacional. A cinco anos Andresa está à frente do projeto social “Tem Capoeira no Samba”, sendo também implantadora do projeto social “Atletismo Para Todos”, na comunidade do Morro da Queimada.
 

JANICE TIRELLI

Janice Tirelli é mulher, educadora e militante. Graduada em ciências sociais pela universidade de SP, mestre em psicologia social, doutora em psicologia escolar e do desenvolvimento humano e pós doutora pela universidade de madri. Professora da universidade federal de sc e coordenadora do Núcleo de Estudos da Juventude Contemporânea. Militante ambientalista, atua junto às organizações e movimentos sociais e movimentos comunitários relacionados ao planejamento urbano, aos direitos humanos e coletivos juvenis.
 

JANAY ANTUNES FONSECA

Janay Antunes Fonseca é empresária, natural de Florianópolis. Um exemplo de luta e foco em seus objetivos, está a frente de sua empresa prestadora de serviços de limpeza, onde, além de gerar empregos e oportunidades, presta diversos trabalhos  voluntários. Um exemplo de mulher de sucesso, há aproximadamente 2 anos participa de grupos influentes de mulheres, sendo convidada como palestrante em eventos motivacionais, narrando sua história de vida, conquistas e superação, incentivando assim outras mulheres na busca pela realização profissional e pessoal.
 

ANGELA MARIA ESPÍNDOLA

Natural de Florianópolis, “mãe Angela de Oaluaê” como carinhosamente é conhecida, é moradora do bairro Saco Grande e mulher incansável na luta pela liberdade de religião, contra a discriminação racial e a desigualdade social. Há 30 anos com um terreiro de umbanda, mesmo acometida por serios problemas de saúde, é incansável no auxílio a todos que buscam sua ajuda. De caráter solidário, mãe Angela faz distribuição de roupas, comidas e brinquedos à comunidade carente de sua região, mas tendo como bandeira principal a luta contra o racismo e  o preconceito religioso.
 

HELENA JUCÉLIA VIDAL DE OLIVEIRA

Uma das lideranças da Comunidade Quilombola Vidal Martins, Helena Jucelia Vidal de Oliveira é natural de Florianópolis. No ano de 2012, Helena e sua irmã começaram a investigar sobre o histórico cultural e familiar. A extensa pesquisa feita a partir de documentos de cartório, igrejas e arquivo público revelou diversos dados importantes sobre a escravidão em Florianópolis. Enfrentando grandes barreiras e com muita luta, em 2013 a comunidade foi reconhecida oficialmente pela Fundação Cultural Palmares, mas somente este ano o relatório de seu incansável trabalho foi aprovado pelo comitê de decisão regional do Incra, uma importante vitória para a Comunidade Quilombola Vidal Martins.
 

SANTINA CAMPAGNHOLO

Santina Campagnholo é terceiro sargento da Polícia Militar de SC, aposentada, com uma brilhante carreira em sua biografia. Foi instrutora de defesa pessoal e de relações públicas no centro de ensino do 4º Batalhao e Corpo de Bombeiros Militar.

Mas como falar de Santina Campagnholo sem mencionar uma de suas trajetórias mais brilhantes,  que a fez atravessar um oceano prestando trabalho voluntário na África, no país de Moçambique desde 2013, levando, junto com profissionais da área médica às mulheres daquela região, conhecimento acerca do câncer de colo de útero, narrando o seu próprio tratamento. Com sua simpatia e amor ao próximo, Santina Campagnholo vai distribuindo amor por onde passa.
 

GABRIELA MARTIS

Graduada em pedagogia e pós graduada em educação infantil e ensino fundamental, Gabriela Martins é professora em Educação Infantil no Município de Florianópolis desde 2002. Com um trabalho respeitado e querida pela comunidade de pais e professores, foi eleita para a direção de escola mandato 2017/2020 e reeleita para o mandato 2020/2023.
 

ESTELA MARIS DA SILVA

Natural de Florianópolis, sra. Estela Maris da Silva é aposentada de uma carreira como professora no reforço pedagógico do BESC e tendo atuado também por 22 anos na Junta Comercial do Estado de SC. Querida por toda a sua comunidade, atua incansavelmente em grupo de idosos, com trabalhos e atividades ocupacionais  com o objetivo de incentivar a terceira idade a se manter ativamente no meio social.
 

MARIA LUCELMA DE LIMA

Dona Celma, como carinhosamente é conhecida, é uma batalhadora pela questão da moradia, tornando-se uma lider comunitária emblemática, em busca da criação de infraestrutura na comunidade em que vive. Mulher com grande trajetória de luta, e liderança histórica da Serrinha, esteve sempre à frente na luta pelas demandas da comunidade. A partir de 2010, junto com o professor Lino Peres e estudantes de arquitetura e urbanismo, desenvolveu o Projeto Galpão Cultural.
 

JOSEANE PINHO CORREA

Jô capoeira, carinhosamente conhecida, é uma batalhadora pela importante questão da capoeira e da educação. Graduada em educação física, acumula um histórico admirável na área da educação atuando junto a crianças e adolescentes em inúmeras instituições de ensino em Florianópolis. Tendo um verdadeiro caso de amor com  a capoeira, é capoeirista do Grupo Capoeira Angola Palmares de SC, onde irá completar 32 anos de capoeira. Foi também coordenadora do Projeto Ginga Desterro, presidente da Central Catarinense de Capoeira Angola e fundadora do Fórum da Capoeira da Ilha de SC.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Florianópolis estipula orçamento de R$ 316 milhões na execução das obras de infraestrutura em 2021

28.05.2020

Florianópolis estipula orçamento de R$ 316 milhões na execução das obras de infraestrutura em 2021

Deputado alerta sobre o retorno da discussão da reforma da previdência

26.05.2020

Deputado alerta sobre o retorno da discussão da reforma da previdência

Florianópolis prevê R$ 321,7 milhões para a Saúde municipal em 2021

26.05.2020

Florianópolis prevê R$ 321,7 milhões para a Saúde municipal em 2021

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.