fique por dentro de floripa

- Política - Câmara aprova projeto que cria o Conselho Municipal de Combate à Pirataria

02.08.2010

Câmara aprova projeto que cria o Conselho Municipal de Combate à Pirataria

02.08.2010
Câmara aprova projeto que cria o Conselho Municipal de Combate à Pirataria
Foto:

Por unanimidade, a Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou na sessão desta segunda-feira (02/08) projeto de lei do Executivo que cria o Conselho Municipal de Combate à Pirataria. O projeto foi enviado à Câmara pelo então prefeito em exercício, vereador Gean Loureiro, quando ocupou interinamente o cargo, em outubro do ano passado.

O conselho terá como maior finalidade o combate e a repressão à pirataria e, conseqüentemente, o incentivo ao comércio legal, “tendo em vista que o comércio ilegal de produtos pirateados traz sérios e lesivos efeitos à população de uma forma geral, como também incalculáveis prejuízos aos cofres públicos”, segundo diz a justificativa do projeto. Essa força-tarefa, será composta por diversos órgãos e entidades governamentais e privadas que juntos buscarão medidas destinadas ao enfrentamento da pirataria e combate a delitos contra a propriedade intelectual e industrial.

O CMCPF, que terá caráter permanente e vinculado à Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, será composto por 24 membros, sob presidência do secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável. Os demais membros serão indicados pelas secretarias municipais da Receita; Saúde; Educação, Segurança e Defesa do Cidadão e Serviços Públicos; Câmara Municipal de Vereadores; Universidade Federal de Santa Catarina, Associação Empresarial de Florianópolis, Câmara de Dirigentes Lojistas; secretarias de Estado do Desenvolvimento Regional – Florianópolis e Fazenda; Secretaria da Receita Federal do Brasil, Coordenadoria da Cidadania e dos Direitos do Consumidor – Procon de Florianópolis; Associação dos Conselhos Profissionais de Santa Catarina – Ascop; Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES); Ordem dos Advogados do Brasil/SC, Delegacia Regional de Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis de Florianópolis (Sescon).

O mandato dos conselheiros será exercido gratuitamente, pelo período de 2 anos, permitida a recondução, ficando expressamente vedada a concessão de qualquer tipo remuneração, vantagem ou benefício de natureza pecuniária, sendo os seus serviços considerados relevantes para a comunidade.


Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Ministério Público Estadual instaura inquérito civil para investigar suposta compra irregular de 85 carros de luxo

11.09.2020

Ministério Público Estadual instaura inquérito civil para investigar suposta compra irregular de 85 carros de luxo

Novo Florianópolis reúne suas principais lideranças em evento on-line

01.09.2020

Novo Florianópolis reúne suas principais lideranças em evento on-line

Lei institui Delegacia Virtual da Mulher em Santa Catarina

12.08.2020

Lei institui Delegacia Virtual da Mulher em Santa Catarina

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.