15.5 C
fpolis
terça-feira, agosto 16, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Catarinenses participam de Fórum Internacional sobre design urbano

spot_imgspot_img

Catarinenses participam de Fórum Internacional sobre design urbano

spot_imgspot_img

Comitiva apresenta estratégias de Florianópolis para promover o desenvolvimento econômico na região.

Conferência acontece em Seul, Coréia do Sul, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

A conferência internacional WDC – World Design Cities Summit, vai reunir histórias de sucesso em design de cidades de participantes de todo o mundo. Com fortes investimentos no turismo, indústria e tecnologia, a capital catarinense está entre cidades convidadas de 15 países a apresentar suas experiências e transformações. O convite teve endosso da Objeto Brasil, a mais importante agência brasileira de design, e é reflexo do título conquistado por Florianópolis como uma das “10 cidades mais dinâmicas do mundo”, conferido pela revista internacional Newsweek em 2006.

A cidade esteve representada em 2007 no evento das 10 cidades indicadas pela Newsweek, realizada em Goyant (a cidade coreana mais dinâmica), o que despertou o interesse do prefeito de Seoul para o convite ao encontro mundial de 2010 focalizando design urbano de cidades. Estarão representando Florianópolis o Prefeito Municipal, Dário Berger, convidado pelo prefeito de Seoul e uma delegação, composta pelo Secretário da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Roberto De Rolt, o Secretário da Saúde, João José Cândido da Silva, o Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional – Grande Fpolis, Valter José Gallina, e pelo Superintendente Geral da Fundação Centros de Referência em Tecnologias e Inovadoras (CERTI), Carlos Alberto Schneider.

O objetivo da comitiva catarinense vai além de apresentar as estratégias da capital para promover o desenvolvimento econômico, ambiental e design urbano. Contatos empresariais e institucionais para estabelecer cooperações tecnológicas e negócios também estão no foco da missão. “Faremos tratativas em Seoul para conhecer competências da Coréia do Sul na área de mobilidade, soluções desenvolvidas para o tráfego urbano, saúde pública, parque tecnológicos e clusters de inovação”, reforça Dário Berger. Isso levando em conta que Seoul é considerada a cidade mundial com maiores conquistas em design urbano para a sustentabilidade e qualidade de vida.

A história da inovação

Ao longo dos últimos 25 anos, a Ilha de Santa Catarina consolidou-se internacionalmente como polo tecnológico. A criação da Fundação CERTI, com seus centros de referência em inovação tecnológica, aliada à UFSC e todas as competências em tecnologia da informação e comunicação, foram responsáveis pela integração de diferentes fontes de renda para o município. O setor de tecnologia resultou no fortalecimento do turismo de negócios e hoje é responsável pelo maior PIB do município, superando os números da própria atividade turística.

Precursora no Brasil do processo de incubação de empresas de base tecnológica, a CERTI influenciou o novo perfil da cidade. Em 1986, criou a primeira incubadora com empresas instaladas e operando no país, denominada quase uma década depois, de CELTA (Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas). Hoje referência para várias iniciativas no Brasil e na América do Sul, o CELTA já apoiou a consolidação no mercado de mais de 60 empresas inovadoras e as 40 incubadas/residentes já faturam cerca de R$ 40 milhões/ano. No próprio Polo Tecnológico da Grande Florianópolis – TECNOPOLIS- já há outras inciativas exitosas de incubação como a do Midi-Tecnológico da ACATE.

Mas, foi com a concepção do Sapiens Parque que, mais uma vez, a instituição quebrou paradigmas e introduziu um novo conceito no Brasil, o de Parque de Inovação. O empreendimento foi idealizado pela CERTI e apoiado pelo Governo do Estado de Santa Catarina. O projeto do parque com características internacionalmente singulares é um exemplo de cidade do futuro e induziu neste milênio uma nova fase de desenvolvimento e de planejamento da metrópole Florianópolis.

Para Carlos Roberto de Rolt, o design urbano passou a ser um elemento-chave para assegurar o equilíbrio entre as belezas naturais e uma indústria de tecnologias avançadas na forma de clusters. “A diretriz em todas as iniciativas do Município de Florianópolis e seus vizinhos é que os empreendimentos assegurem a inovação, a sustentabilidade e a qualidade de vida, hoje e no futuro”, resume o Secretário Municipal da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável.

spot_img

Leia mais