fique por dentro de floripa

- Pelo Estado - Cattalini reforça intenção de investir em Santa Catarina

30.10.2019

Cattalini reforça intenção de investir em Santa Catarina

30.10.2019
Cattalini reforça intenção de investir em Santa Catarina
Foto: Prefeito Rosenvaldo Júnior e vereador Roberto Rodrigues (acompanhados de secretários municipais) se reuniram com os executivos Carlos Henrique Kszan e José Paulo Fernandes, da Cattalini Terminais Marítimos. (Crédito: Marcelo Fleury/Divulgação).

Em reunião na prefeitura de Imbituba na tarde de terça-feira (29), diretores da Cattalini Terminais Marítimos reafirmaram o desejo da empresa de investir R$ 300 milhões em um projeto que evitaria uma crise energética em Santa Catarina, provocada pela dificuldade de abastecimento de combustíveis no Estado.

Ao longo de quase duas horas, o presidente José Paulo Fernandes e o diretor de Novos Negócios, Carlos Henrique Kszan, explicaram às autoridades do município os detalhes da iniciativa. Ela contempla a construção de um terminal de granéis líquidos em área próxima ao Porto de Imbituba.

Uma dutovia faria a ligação entre um berço de atracação de navios com combustíveis e metanol (com o qual se faz o biosiedel) e os tanques de armazenamento. Dos tanques, os produtos seriam distribuídos para Santa Catarina, que hoje depende do fornecimento de Paraná e Rio Grande do Sul. Os estados vizinhos já enfrentam dificuldades em suprir suas próprias demandas internas.

Transmitida ao vivo pela página de Facebook da prefeitura, a apresentação formal do projeto foi precedida pela manifestação contrária do prefeito Rosenvaldo Júnior em relação a um empreendimento do tipo em Imbituba. Mesmo ao ouvir a explicação técnica dos diretores da Cattalini, que opera há 38 anos em Paranaguá dentro de padrões internacionais de segurança, o prefeito reiterou sua posição. Também tentou fazer uma analogia com o desastre ambiental que ocorre no litoral do Nordeste, atingido por um vazamento de petróleo venezuelano em alto-mar cuja exata origem ainda não foi determinada. Rosenvaldo perguntou:

"E se ocorre um vazamento em um navio antes que ele atraque na cidade, como aconteceu no Nordeste?"

O CEO da Cattalini mostrou que a comparação não era apropriada. Fernandes esclareceu:

"Prefeito, esse risco já existe. Tem navios em alto-mar e operando aqui no porto".

O diretor Carlos Kszan também enumerou os benefícios para o município, como a geração de até 200 empregos diretos, com prioridade total para a contratação de imbitubenses, a geração de cerca de R$ 28 milhões de receita em impostos estaduais e municipais e o forte apoio a projetos educacionais e ambientais, como a Cattalini já faz no Paraná.

"Em Paranaguá, os colaboradores que ingressam na empresa não buscam um emprego, mas uma carreira", afirmou o executivo. Que prosseguiu: "Queremos gerar empregos em Imbituba. É importante que os colaboradores sejam daqui. Haveria uma seleção e treinamento para capacitar cada um".

No encontro, os representantes da Cattalini reforçaram ser possível o convívio harmônico entre turismo e atividade portuária e enfatizaram que a operação com líquidos não tem ruídos nem odores e não polui.

Em 2016, uma lei municipal proibiu o armazenamento de granéis líquidos na cidade. Desde então, a Cattalini manteve suspenso seu projeto para Imbituba. O investimento que viria para Santa Catarina foi redirecionado para o Paraná, com a ampliação de suas operações no estado vizinho. Os executivos reforçaram que, mesmo que eventualmente a legislação fosse alterada, a empresa só investiria na cidade se houvesse um ambiente de tranquilidade. Reiteraram, ainda, que nos últimos dias têm feito contatos diretos com a população, em diferentes bairros e comunidades. Muitos mostram apoio ou desejo em obter mais informações. Alguns têm receio de demonstrar sua posição devido à conturbação e animosidade que o assunto gera nas redes sociais.

Na reunião na prefeitura, cerca de cem manifestantes contrários à presença da Cattalini na cidade protestaram com gritos e vaias. Entre eles, havia quem não aceitava sequer a abertura para o diálogo. Ao fim do encontro, o prefeito e o presidente da Câmara, Roberto Rodrigues, foram saudados, fizeram discursos e posaram para fotos com o grupo.

A Cattalini segue aberta a conversas, ao esclarecimento de dúvidas da população e mantém agenda nesta quarta-feira (30) com o governo do Estado, em Florianópolis.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Collab com famoso estilista celebra 30 anos de grupo de moda catarinense

05.11.2019

Collab com famoso estilista celebra 30 anos de grupo de moda catarinense

Cattalini reforça intenção de investir em Santa Catarina

30.10.2019

Cattalini reforça intenção de investir em Santa Catarina

DJ Franzen se apresenta em três grandes eventos do estado

24.10.2019

DJ Franzen se apresenta em três grandes eventos do estado

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.