15.6 C
fpolis
terça-feira, maio 28, 2024
Cinesystem

Circuito Hawaii Matadeiro 2023 coroa campeões na praia do Matadeiro

spot_img

Circuito Hawaii Matadeiro 2023 coroa campeões na praia do Matadeiro

spot_imgspot_img

 
A primeira etapa de 2023 apresentado pelo Mini Kalzone aconteceu neste domingo 24 de setembro, com boas ondas na praia do Matadeiro em Floripa.
 
O domingo começou com sol para a realização da primeira etapa, ventos do quadrante noroeste desde as primeiras horas do dia. O evento foi organizado pela ASM (Associação de Surf do Matadeiro) e contou com 79 inscritos nas nove categorias em disputa.

A competição teve boas ondas durante todo o dia, mesmo com chegada da chuva no período da tarde. “O evento está demais, com altas ondas nesse paraíso que é a praia do Matadeiro. Parabens aos organizadores” disse Yrvin Ravi, atleta local.

Durante a competição aconteceu uma ação sustentável com o “Projeto Ondas Limpa”, que visa retirar das praias, rios, cachoeiras, cursos d´água, lagos, riachos, e todos os meios aquáticos, a maior quantidade de detritos possível. Esta ação tem por procedimento coletar, separar, pesar, registrar e destinar os resíduos para cooperativas de reciclagem locais que possam transformar o lixo em algo novo.
 
                                        Finais na água
 
Foram disputadas nove categorias reunindo excelentes surfistas na Open, Sub-14, Sub-12 Masculino, Local, Master, Adaptado, Longboard, Feminino e Kahuna.

Antes das semifinais a garotada do projeto DROP DO BEM fez uma apresentação de 15 minutos. Criado em 2015, o projeto tem como objetivo levar o surf às crianças da região ensinando todos os fundamentos do esporte dentro e fora da água.

A primeira categoria a ser definida no domingo foi a Surf Adaptado. A disputa foi mais uma bateria de apresentação e homenagem, que teve um julgamento simbólico para definir as posições na    Quem levou a melhor foi Luciano Nem, local da Joaquina, com Fidel Teixeira na segunda colocação, Samuel em terceiro, João “Energia” Moura em quarto e a Manu (cadeirante) na quinta colocação.

“Estou muito feliz com esta conquista e de participar desse evento. E que Deus continue no comando, hoje e sempre” palavras João Energia Moura.
“Acessibilidade é um direito a todos, até a uns anos atrás não podíamos nem sair de casa” comentou Fidel Teixeira o “Mãozinha”.

Presenciei a logística necessária para que a cadeirante Manu pudesse exercer seu direito constitucional de ir e vir, e poder desfrutar de uma natureza tão generosa. Claramente ações são necessárias e nos faz refletir sobre os direitos e possibilidades (Conectar e Somar para Construir a Inclusão)” declarou Paulo Wood presidente da Associação de Surf do Matadeiro, gestão 23/25.

Na sequência entraram as meninas para decidirem quem venceria a categoria Feminina. Aliando técnica e excelentes performances para a esquerda, o título ficou para a surfista Lucero Itcea,  que faz parte do projeto DROP DO BEM da ASM.

Luca Messenger venceu a Sub-12 Masculino com grandes apresentações, utilizando um surf de borda ágil e com muitas manobras desde suas primeiras baterias. Miguel Pereira foi o vice-campeão e surfou muito bem as esquerdas que subiram em frente ao palanque da ASM.

Na Master foi a vez do local do Matadeiro Daniel Kuerten subir no lugar mais alto do pódio e vencer a categoria, deixando pra trás Bruno Silva(2º), Heitor Medeiros(3º) e o Gabriel Piccoli(4º).

A Sub-14 Masculino entrou na água em seguida, com o título ficando para Yuri Gabriel do Campeche, deixando em segundo lugar Rian Prieto, numa disputa eletrizante até o final. Michel Demétrio ficou em terceiro e Luca Messenger, que cometeu interferência, na quarta posição.

Yrvin Ravi levou a categoria Local, dominando ações durante os 15 minutos surfando boas ondas que quebravam do quadrante sul, fazendo a maior nota do evento na final. Ele superou Messias Santana(2°), Daniel Kuerten(3°) e Biano(4°). “O evento foi incrível, encontrei boas ondas desde a primeira disputa o que foi me dando segurança a cada bateria. Na final encontrei as melhores ondas” disse o campeão.  

A categoria Kahuna (para surfistas acima de 45 anos) teve o título para o pastor Guto, que achou boas esquerdas de backside durante todo o evento. O vice-campeão foi Rafael Guimarães, que saiu de quarto para segundo no finalzinho após uma boa esquerda.

Na Longboard, com o critério do surf clássico adotado pela comissão técnica, Luciano Botelho andou mais em cima do pranchão até o bico para conquistar a vitória. Gustavo Correira, que tinha torcida organizada na areia, ficou em segundo.

A última categoria a conhecer seu campeão reuniu os quatro melhores surfistas Open da etapa, após a disputa de três rounds no domingo. O local da praia do Campeche Alexandre Thiesen foi o melhor, aplicando manobras de borda e lay backs para ficar com o título da competição. José Muniz também fez grandes apresentações e terminou no segundo posto, com André Costa, da Joaquina em terceiro e o local do Matadeiro Yrvin Ravi em quarto.

“Sempre muito bom estar no Matadeiro, rever os amigos e curtir um dia em família. Parabéns aos organizadores que realizaram um evento com ótima infraestrutura e muito bem-organizado, ajudando a fomentar o nosso esporte e as categorias de base.” Comentou o Campeão Alexandre Thiesen”

A entrega da premiação desta primeira etapa do Circuito da Associação de Surf do Matadeiro aconteceu às 19 horas do domingo HAWAII FLORIPA, bar localizado no Sul da Ilha de Floripa.
 
                         Premiação da etapa e do Circuito
 
Os finalistas da categoria Open receberam premiação em dinheiro em cada etapa: o Campeão leva R$400,00 (quatrocentos reais) pelo título, o vice-campeão R$300,00 (trezentos reais), o terceiro lugar embolsa R$200,00 (duzentos reais) e o quarto lugar R$100,00 (cem reais). O campeão do ranking após duas etapas ganha uma prancha do Tato Shapes.

Os campeões do ranking nas categorias Local, Master e Sub-12 também ganharão uma prancha Tato Shapes, além de troféus e kits de premiação.
As categorias Surf Adaptado, Longboard e Kahuna receberão troféus e kits de premiação.

Acompanhe mais informações nas redes sociais da Associação de Surf do Matadeiro (asm_matadeiro) no Instagran.
 
Mini Kalzone apresenta Circuito Hawaii Matadeiro de Surf 2023
Local: Praia do Matadeiro – Florianópolis(SC)
Data: 24 de setembro de 2023
Apresentação: Minikalzone
Patrocínio: Tato Shapes e South Glass
Colaboradores: Hammer Tales, Hot Cordy, Hie Wave e Grandezze.
Apoio: Clemar, Nunes Supermercado, Jambo Digital, Tikehau Surfshop, Ilha Store e Sunwave.
Realização: ASM (Associação de Surf do Matadeiro)
Homologação: Fecasurf – Federação Catarinense de Surf
 
Resultado
Open
1º – Alexandre Thiesen
2º – José Muniz
3º- André Costa
4º- Yrvin Ravi
 
Sub-14
1º – Yuri Gabriel
2º – Rian Prieto
3º- Michel Demétrio
4º- Luca Messenger
 
Sub-12
1º – Luca Messenger
2º – Miguel Pereira
3º- Rian Prieto
4º- Natham Martins
 
Feminino
1º – Lucero Itcea
2º – Maria Isabel
3º- Joana Martins
4º- Érica Cândido
 
Local
1º – Yrvin Ravi
2º – Messias Santana
3º- Daniel Kuerten
4º- Biano
 
Master
1º – Daniel Kuerten
2º – Bruno Silva
3º- Heitor Medeiros
4º- Gabriel Piccoli
 
Longboard
1º – Luciano Botelho
2º – Gustavo Correira
3º- Rodrigo Sens
4º- Maurício de Souza
 
Kahuna
1º – Pastor Guto
2º – Rafael Guimarães
3º- Luciano Alemão
4º- Alex Leco
 
Adaptado Masculino
1º – Luciano Nem
2º – Fidel Teixeira
3º- Samuel
4º- João “Energia” Moura
5º- Manu

Foto:

A paradisíaca praia do Matadeiro durante a primeira etapa do Circuito Hawaii Matadeiro 2023. Foto: Douglas Cominski/Shotspot
editor.deolhonailha
editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img