fique por dentro de floripa

- Economia e Negócios - Combustíveis puxam nova alta da inflação em Florianópolis, mostra índice da Udesc Esag

05.04.2021

Combustíveis puxam nova alta da inflação em Florianópolis, mostra índice da Udesc Esag

05.04.2021
Combustíveis puxam nova alta da inflação em Florianópolis, mostra índice da Udesc Esag
Foto: Preço na bomba subiu mais de 8% pelo segundo mês consecutivo - Foto: Thiago Andrade/ImetroSC

 

A inflação percebida pelos consumidores de Florianópolis se manteve em alta em março (0,90%), pouco acima do registrado no mês anterior (0,87%). Os aumentos foram puxados mais uma vez pelos combustíveis para automóveis (8,3%). Em fevereiro, os preços dos combustíveis já tinham subido quase 8,5%.

Nos três primeiros meses do ano, a inflação já soma 2,5%. Com as altas mensais seguidas de janeiro a março, o índice acumulado nos últimos 12 meses disparou e chega a 6,7%.

Os números são do Índice de Custo de Vida (ICV), calculado mensalmente pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), por meio do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag), com apoio da Fundação Esag (Fesag).

Alimentação e outros

Os preços dos alimentos tiveram uma variação bem menor (0,27%) do que o índice geral da inflação do mês. E isso por conta da comida consumida em bares e restaurantes, que teve alta média de 0,81%. Os preços dos alimentos comprados em feiras e supermercados, no entanto, ficaram praticamente estáveis (-0,07%).

Mesmo assim houve aumentos, como no caso das hortaliças (4,6%), aves e ovos (2,8%) e enlatados e conservas (1,3%). Carnes, pescados e frutas ficaram com preços estáveis. Os alimentos com maior queda foram os tubérculos, raízes e legumes (média de -5,4%), como a batata inglesa (-11%) e tomate (-13%).

Além de alimentação e transportes, houve alta em março nos preços ligados a habitação (0,59%), vestuário (0,87%) e saúde e cuidados pessoais (1,79%). Os grupos de itens de despesas pessoais, educação e comunicação ficaram estáveis. Já os artigos de residência ficaram um pouco mais baratos (-0,51%). 

Sobre o Índice de Custo de Vida

O ICV/Udesc Esag registra a variação dos preços de 297 produtos e serviços consumidos por famílias de Florianópolis com renda entre 1 e 40 salários-mínimos. Para o último boletim mensal, os dados foram coletados entre os dias 1º e 31 de março.

A metodologia é a mesma usada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), referência oficial para a meta de inflação nacional. Para o cálculo do ICV, a Udesc Esag conta com o apoio da Fundação Esag. (Fesag) na atualização das ferramentas utilizadas.

Mais informações podem ser obtidas em udesc.br/esag/custodevida, onde é possível consultar os boletins mensais (desde 2010) e as séries históricas (desde junho de 1994) do ICV/Udesc Esag.

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Beiramar Shopping apresenta três novas operações

09.04.2021

Beiramar Shopping apresenta três novas operações

Ampe Metropolitana completa 11 anos com novidades e balanço das principais ações

08.04.2021

Ampe Metropolitana completa 11 anos com novidades e balanço das principais ações

Koerich impulsiona a economia com liberação extra de capital no mercado

08.04.2021

Koerich impulsiona a economia com liberação extra de capital no mercado

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.