20.6 C
fpolis
quinta-feira, setembro 23, 2021
cinesytem

Concorrência derruba preço da gasolina em Florianópolis

spot_img

Concorrência derruba preço da gasolina em Florianópolis

spot_img

Especialistas dizem que preços abaixo da média devem aumentar a qualquer momento

Por Alícia Alão | alicia.alao@diario.com.br

A concorrência entre postos de combustíveis em Florianópolis está acirrada. Dos 40 postos pesquisados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), cinco estão oferecendo o litro da gasolina por R$ 2,099, bem abaixo do preço médio de R$ 2,400.

Com a margem de lucro dos revendedores apertada em torno de 5%, quando deveria ser 20%, a situação pode mudar em breve.

Há menos de um mês, apenas um posto vendia gasolina por R$ 2,099 na cidade. Com o álcool, a situação é semelhante. Enquanto a média na Capital é de R$ 1,615 o litro, há postos vendendo o combustível por R$ 1,399, com margem de lucro de 7,14%. Há 30 dias, o preço mais baixo era de R$ 1,499.

A concorrência de mercado é a explicação para esses preços, segundo o diretor institucional do Sindicato de Revendedores de Combustíveis de São José e Região, Luiz Ângelo Sombrio. Mas a tendência é que a situação mude, e logo.

— É uma irrealidade de Florianópolis e região, está fora do contexto. Quem não trabalhar com margem de 20% sobre preço de custo, não ganha dinheiro — reclama.

De acordo com o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), o preço médio ao consumidor final em Santa Catarina é de R$ 2,52 o litro da gasolina e R$ 1,80 o álcool. O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis é cobrado sobre esses valores, independente do preço cobrado pelos postos na bomba.

Sombrio responsabiliza as distribuidoras pela diferença de preços entre postos com a mesma bandeira e na mesma região. O dono do Posto do Encontro, de Rio do Sul, e ex-presidente do sindicato da região, Sérgio Medeiros, disse que os revendedores têm uma pequena margem de negociação com a distribuidora.

Ele observa que a promoção nos combustíveis se restringe a Grande Florianópolis, onde o mercado é mais competitivo. Outra estratégia adotada pelos postos para vender mais barato é aceitar somente o pagamento à vista, para evitar descontos das operadoras de cartões de crédito e débito e os riscos do cheque.

Álcool é mais vantajoso em seis cidades de Santa Catarina

Mesmo com preços baixos no litro da gasolina, é mais vantajoso usar o álcool do que a gasolina, para quem pode optar por um ou outro combustível. O litro do álcool é inferior a 70% do preço da gasolina, se adotarmos o menor preço praticado pelos postos ou o preço médio nas bombas de Florianópolis.

Em Santa Catarina, os outros municípios em que o álcool é mais vantajoso são Lages, Mafra, São José, São Miguel do Oeste e Tubarão.

Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom) informa que a política de preços é individual de cada distribuidora. Diz ainda que os preços são livres e cada companhia define o valor conforme sua estratégia comercial. A BR Distribuidora disse que não comenta preços e, procuradas pela reportagem, as distribuidoras Ipiranga, Mime e Esso não foram localizadas.

spot_img
spot_img

Leia mais