21.4 C
fpolis
sexta-feira, outubro 22, 2021
cinesytem

Conferência discute o Plano dos Direitos de Crianças e Adolescentes em São José

spot_img

Conferência discute o Plano dos Direitos de Crianças e Adolescentes em São José

spot_img

Para construir o Plano Decenal dos Direitos de Crianças e Adolescentes, a Prefeitura de São José reuniu a sociedade civil organizada e servidores para debater propostas durante a X Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São José. Nesta quarta-feira (27), a plenária reunida elegeu os delegados que participarão da etapa regional e aprovou as diretrizes e ações estratégicas que farão parte do documento final. A Conferência foi realizada no Centro de Atenção à Terceira Idade (CATI).

De forma participativa, os 140 participantes foram divididos em quatro eixos temáticos: Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente; Proteção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente; Protagonismo e Participação de Crianças e Adolescentes; e Controle Social e Efetivação dos Direitos de Criança e Adolescentes – Direitos Humanos. Cada grupo de trabalho foi responsável por apresentar três propostas para o município e duas diretrizes para o Estado.

A coordenadora do evento, Tais de Melo, ficou satisfeita com a contribuição que recebeu de um público bem especial. “Entre os participantes, tivemos 45 jovens que contribuíram nas equipes. Entre eles, escolhemos dez delegados para representar São José nas próximas etapas da conferência”, explicou.  Para ela, essa participação representa um espaço importante que precisa ser respeitado.

Abertura da Conferência ocorreu nesta terça-feira (26), com a palestra magna da professora doutora Darlene Moraes que esclareceu a importância de fortalecer os conselhos, a política e o plano dos Direitos de Crianças e Adolescentes. Na sequência, antes de iniciar os trabalhos em grupo, os participantes aprovaram o regime interno que definiu o andamento do evento.

A conferência municipal ocorre a cada dois anos. Ela constitui uma etapa anterior a etapa regional, com os demais municípios da Grande Florianópolis, e etapa estadual, com os 295 municípios catarinenses. Depois de aprovado o plano, caberá ao Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) trabalhar para efetivar as políticas definidas.

 

spot_img
spot_img