25.9 C
fpolis
terça-feira, janeiro 25, 2022
cinesytem

Confira os vencedores do 11º Baila Duo – Campeonato de Duplas de Dança de Salão

Confira os vencedores do 11º Baila Duo – Campeonato de Duplas de Dança de Salão

spot_img

 Daniel Lessa e Letícia Bernardes, de São Paulo, Gabriel Stedile e Júlia Vieira, de Florianópolis, venceram o 11° Baila Duo – Campeonato de Duplas de Dança de Salão, respectivamente, nas categorias profissional e amador. O concurso realizado neste domingo, 24, no centro de convenções do Majestic Palace Hotel integrou a programação da 15ª Mostra de Danças de Salão de Florianópolis – Baila Floripa, que reuniu desde quinta-feira (21/4) cerca de quatro mil pessoas de diversas regiões do Brasil e do exterior para uma agenda de workshops, cursos, palestras, debates, espetáculos e bailes.

 A disputa foi dividida em duas fases, começando de manhã pela bateria eliminatória da categoria profissional entre cinco casais. Os competidores de Curitiba, Florianópolis, São Paulo e Canadá foram julgados pelos professores Damyla Maria e Marcelo Grangeiro, de São Paulo; Kadu Vieira e Viviane Soares, do Rio de Janeiro; e Katiusca Dickow, de Porto Alegre. A categoria amador, como houve somente três duplas inscritas, foi avaliada em bateria única à noite, com candidatos de Curitiba e Florianópolis.

A fase final, que antecedeu o baile de encerramento do Baila Floripa, levou à pista, além dos concorrentes amadores, as três duplas de melhor pontuação da categoria profissional. A comissão julgadora, desta vez, foi composta pelos professores Carolina Parpinelli, Rafael Barros e Rafael Martins, de São Paulo; Octávio Nassur e Sheila Santos, de Curitiba;

Os amadores se apresentaram em uma sequência de quatro ritmos: bolero, forró, zouk e samba. Já os profissionais dançaram seis: bolero, forró, tango, salsa, zouk e samba. As músicas e a ordem dos ritmos foram sorteadas no momento da prova, tendo como DJ Zé do Lago, de São Paulo. Os candidatos cumpriram cerca de dois minutos em cada ritmo para a análise dos quesitos criatividade, harmonia do casal, expressão corporal, figurino, técnica, musicalidade e deslocamento pelo salão.

Classificação

Categoria Profissional

*1° lugar: Daniel Lessa e Letícia Bernardes (São Paulo)

*2° lugar: Ricardo Lima (São Paulo) e Fernanda Dubiel (Curitiba)

*3° lugar: Emmanuel Keiber e Gabriele Fagundes (Curitiba)

Categoria Amador

*1° lugar: Gabriel Stedile e Júlia Vieira (Florianópolis)

*2° lugar: Joel Severo Junior e Ana Beatris Cardoso (Curitiba)

*3° lugar: Jefferson Pereira e Verônica dos Santos (Florianópolis)

Premiação

     Os vencedores da categoria profissional ganharam R$ 2 mil e pacotes completos para o Sambaníacos 2016 (10 a 12 de junho, em Curitiba), Brasil Latin Open 2016 (18 de junho, em São Paulo), Baila Costão 2016 (14 a 17 de julho, em Florianópolis) e Baila Floripa 2017. Os vice-campeões receberam R$ 500, pacote completo para o Baila Floripa 2017 e brindes. E a dupla terceira colocada levou um pacote completo para o Baila Floripa 2017 e brindes.

 Na categoria amador, os vencedores receberam pacote completo para o Baila Floripa 2017. O segundo lugar ganhou inscrição nos workshops e ingressos para os bailes do Baila Floripa 2017. E o terceiro inscrição nos workshops do Baila Floripa 2017. Todos foram contemplados também com brindes.

 A dupla ganhadora da categoria profissional foi automaticamente inscrita na mostra oficial do Baila Floripa do ano que vem, sem necessidade de seleção, pois atingiu nota média superior a oito na etapa final.

Bicampeões

 Em 11 anos de realização, é a primeira vez que alguém conquista o título de bicampeão do Baila Duo. Daniel Lessa e Letícia Bernardes disputam o concurso juntos desde 2013, quando somente chegaram à etapa final. Em 2014, deixaram sete casais da categoria profissional para trás e levaram o troféu de vencedor. No ano passado tentaram repetir a façanha, mas classificaram-se em segundo lugar. O par persistiu e agora alcançou a marca inédita. “Enquanto a gente estiver no Brasil na época do Baila Floripa, eu venho competir”, garante o dançarino. Antes de formar dupla com Letícia, ele já havia concorrido com outras parceiras em três edições, porém, sem atingir colocação.

     Aos 24 anos, Daniel já tem longa vivência na dança profissional. Natural de Florianópolis, passou a frequentar projetos de axé music e Hip Hop no início da adolescência. Logo em seguida teve seu primeiro contato com a dança de salão. Integrou grupos da cidade até mudar-se definitivamente em 2009 para São Paulo, onde atuou na Cia. Renato Veronezi, no Centro de Dança Jaime Arôxa e no Clube Latino.

     Letícia, 23, estudou balé clássico na Escola Municipal de Bailado de São Paulo. Em 2012, decidiu provar os ritmos de salão na academia Interacto, com os professores Alini Lima e Roberto Motta. Hoje, na capital paulista, eles dão aulas, apresentam espetáculos e treinam para campeonatos, como o de salsa do Clube Rey Castro (quarto lugar em 2014) e o Brasil Latin Open (terceiro lugar em 2014 e quarto em 2015).

     O casal também tem viajado ao exterior para intercâmbio. Patrocinada pelos empresários do ramo de eventos Marcelo Lourencini e Wyllians Oliveira, esteve durante três meses em Madri, no ano passado, ensinando zouk e aprendendo bachata. Em setembro próximo, retornarão à capital espanhola para mais uma temporada de cursos. Em Florianópolis eles têm agenda confirmada como professores convidados do Baila Costão em 2016 e 2017.

Estreantes

     Gabriel Stedile, 27 anos, e Júlia Vieira, 24, são estreantes no Baila Duo – mas não em concursos de dança de salão. Começaram a competir há dois anos, na Copa Brasil Sul de Forró, realizada em Joinville pelo professor Gutto Okubo. Naquela vez não passaram das eliminatórias: “era totalmente diferente do que a gente imaginou, mas serviu incentivo para nos dedicarmos mais a aprender forró”, conta ele.

     Em outubro de 2015, a dupla classificou-se em terceiro lugar na categoria profissional do Zouk Paradise, campeonato organizado por Mara Santos na praia da Joaquina, em Florianópolis, cidade onde os dançarinos vivem. O zouk, aliás, é o ritmo preferido deles, o que os ajudou a vencer a categoria amador do 1° Concurso Guacamole a Bailar, no fim do ano passado, tendo ainda a salsa como item da disputa.

     Gabriel é técnico de informática formado pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e atualmente cursa sistema de informação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), área na qual trabalha. Iniciou-se na dança com a professora Michelli Silva Lachman, no colégio Tendência, há 10 anos. Ingressou na academia do professor Marcelo Leal, primeiro como aluno e depois como integrante do seu grupo experimental. Passou pela Cia. do Cassino e pelo Ateliê da Dança, na vizinha São José, onde também fez aulas de jazz. Atualmente participa de bailes e frequenta congressos esporádicos, além de experimentar o Hip Hop na Cenarium Escola de Dança.

     Aluna do curso de medicina da UFSC, Júlia aprendeu forró em projetos de extensão da própria instituição em 2013. No mesmo ano, entrou para a Cenarium de Escola de Dança, permanecendo um ano como bolsista. Saiu em 2014, mas prosseguiu o aprendizado, tendo aulas particulares com professor Leandro Murillo. Também se aventurou pelo jazz com o professor Alexsandro Flores. Agora ela participa de um novo trabalho da Dois Pontos Cia. de DançaTeatro, ainda em fase de produção.

     Para o Baila Duo, o casal se preparou em duas semanas apenas. “Estou muito feliz em ganhar o amador, foi bem positivo. Para mim representa muito um início em campeonatos maiores”, diz Júlia. Segundo Gabriel, “o que torna especial o Baila Duo é que puxa mais o salão e menos o palco”, referindo-se à maneira de dançar como realmente acontece nos bailes. “A dificuldade de dominar quatro ou seis ritmos não é para qualquer um”, finaliza ele.

Prêmio Aclamação Popular

Antes da divulgação do resultado do campeonato organizado por Ricardo Vasques e Ricardo Woyciekowski, foram anunciadas as coreografias ganhadoras do Prêmio Aclamação Popular – instituído neste ano e concedido aos trabalhos de duo e de grupo considerados os melhores da mostra oficial apresentada no Teatro Ademir Rosa, de acordo com a votação da plateia. O duo eleito foi “Entre Nós”, de Jaime Arôxa, interpretado por Jênifer Boni e Rudi Bortolotto, de Caxias do Sul (RS). Já a coreografia de grupo escolhida foi “Happy”, de Leandro Murillo, exibida pelo Grupo Experimental Ateliê da Dança, de São José (SC). Cada um recebeu troféu e R$ 500.

 

 

spot_img
spot_img