25.4 C
fpolis
sábado, janeiro 22, 2022
cinesytem

Contos, fotografias e debates abordam memória afetiva de Florianópolis

Contos, fotografias e debates abordam memória afetiva de Florianópolis

spot_img

O passado e o presente da paisagem urbana de Florianópolis se encontram no evento ‘Cidade Contada: Memória e Imaginação’, nos dias 17 (terça) e 19 (quinta-feira), às 18h30, no auditório da Casa da Memória, com entrada gratuita. Os contos ‘Na Catedral’, do escritor Júlio de Queiroz, e ‘Mistério no Miramar’, de Salim Miguel, são os fios condutores do encontro que aborda a literatura e o espaço urbano, com leitura pública dos textos e projeção de imagens fotográficas de várias fases dessas duas edificações ícones da história local.

Na terça-feira (17), Júlio de Queiroz conversa com o público sobre a igreja matriz, maior referência da religiosidade católica local, em um diálogo que encerrará com visita monitorada ao recém-criado Museu da Catedral, que funciona na edificação recentemente restaurada. Com Salim Miguel, na quinta (19), o debate em torno da memória afetiva da cidade aborda o mais popular bar da área central, extinto na década de 1970. O evento deve reunir cronistas e escritores das novas gerações, em homenagem ao reconhecido escritor de Santa Catarina, autor de ‘Nur na Escuridão’ e Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras.

Realizado desde 2008, o projeto ‘Cidade Contada’ foi idealizado pelo escritor Dennis Radünz, contando com sínteses históricas de cada tema elaboradas pela professora Eliane Veras da Veiga. Em 13 edições, escritores como Amilcar Neves, Eglê Malheiros, Flávio José Cardozo, Olsen Jr. e Silveira de Souza, entre outros, abordaram lugares de memória como a Praça da Lagoa, o Hospital de Caridade, Mercado Público, Kibelândia e Conselheiro Mafra, pautados no acervo de quase 23 mil fotografias sob guarda da Casa da Memória.

Promovida pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), essa edição especial do projeto Cidade Contada integra a agenda da 9ª Semana de Museus, que acontece de 16 a 22 de maio, em todos os estados brasileiros, abrangendo uma vasta programação de museografia e memória.

Os escritores

Nascido em Alegre, no Espítiro Santo, em 1926, Júlio de Queiroz vive em Florianópolis desde 1968. Formado em Filosofia, com especialização na Alemanha Ocidental, é conferencista, contista, cronista e poeta, além de membro da Academia Catarinense de Letras. Entre outras obras publicou Baú de Mascate, (1994); Placidin e os Monges (2002); Encontros de Abismos (2003); Sementes do Tempo (2004); e O Preço da Madrugada (2007).

Ao lado de Salim Miguel, entre outros escritores, Júlio de Queiroz é um dos autores do livro 13 Cascaes (2008), coletânea de contos publicada pela editora da Fundação Franklin Cascaes, tendo como elemento de ligação o pesquisador e folclorista Franklin Joaquim Cascaes e sua obra. Indicado duas vezes para o vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina, 13 Cascaes é atualmente um dos grandes sucessos da literatura catarinense.

Salim Miguel nasceu no Líbano, em 1924, e veio para o Brasil ainda criança. Depois de viver parte da adolescência no município de Biguaçu, mudou-se depois para Florianópolis onde, na década de 1940 e 50, integrou o movimento modernista das artes catarinenses: o Grupo Sul. Com a esposa, Eglê Malheiros, também escritora, escreveu o roteiro do primeiro longa-metragem catarinense, o filme O preço da Ilusão.

Jornalista e escritor renomado, destacando-se em diversos gêneros literários, Salim Miguel foi um dos editores da revista “Ficção” (Rio, 1976-79) e é autor de mais de 30 livros publicados, entre eles, A Morte do Tenente e Outras Mortes, A Voz Submersa, Nur na Escuridão e A Vida Breve de Sezefredo das Neves, poeta (indicado para o Prêmio Jabuti). Foi ainda diretor da Editora da UFSC e superintendente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes. Em 2009 recebeu o prêmio Machado de Assis pelo conjunto da obra, reconhecimento máximo conferido pela Academia Brasileira de Letras.

Serviço:

O Quê: ‘Cidade Contada – Memória e Imaginação’

Com os escritores Júlio de Queiroz e Salim Miguel

Quando: Terça-feira (17/05) – 18h30

Leitura do conto ‘Na Catedral’, de Júlio de Queiroz

Quinta-feira (19/05) – 18h30

Leitura do conto ‘Mistério no Miramar’, de Salim Miguel

Onde: Casa da Memória

Rua Padre Miguelinho nº 58 – Centro (ao lado da Catedral)

(48) 3333-1322

Quanto: gratuito

spot_img
spot_img