19.2 C
fpolis
terça-feira, setembro 28, 2021
cinesytem

Dário Berger propõe uso do sistema de telemedicina da UFSC para acelerar diagnóstico do coronavírus

spot_img

Dário Berger propõe uso do sistema de telemedicina da UFSC para acelerar diagnóstico do coronavírus

spot_img

 

O senador Dário Berger(MDB-SC)  propôs nesta terça-feira (31) para o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) o uso em escala nacional do Sistema Integrado de Telemedicina e Telessaúde da UFSC para acelerar o diagnóstico das pessoas acometidas pelo coronavírus.

 

“O sistema tem características únicas e se constitui numa das mais avançadas tecnologias brasileiras de telemedicina. É um conjunto de processos de trabalho médico, protocolos de exames e condutas clínicas para diagnóstico à distância em larga escala e acompanhamento de pacientes no contexto do  SUS (Sistema Único de Saúde)”, destacou Dário.

 

O pedido foi feito após contato do professor/doutor Aldo von Wangenheim, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital da Universidade Federal de Santa Catarina, que colocou a disposição toda estrutura já existente do programa e para colaborar com o ministério em outros estados.

 

“O sistema da UFSC é um projeto conceituado e reconhecido internacionalmente como referência. Certamente pode ser de relevante importância nessa batalha que estamos enfrentando no Brasil”, defendeu Dário Berger.

 

Tecnologia para salvar vidas

O sistema catarinense tem mais de 15 anos de operação e aperfeiçoamento e vem sendo desenvolvido e executado de forma ininterrupta em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina desde maio de 2005, tendo recebido apoio da Organização Pan-Americana de Saúde, do Ministério da Saúde, da Fapesc e da Finep.

 

“Este sistema possui características únicas, mesmo a nível internacional, e é um projeto conceituado e reconhecido internacionalmente como sendo um projeto de referência”, destaca Wangenheim.

 

“O sistema constitui hoje, com o suporte a mais de 80.000 exames médicos e teleconsultorias médicas por mês, provavelmente na maior infraestrutura de telediagnóstico do Hemisfério Sul”, reforça.
 
Números do STT em Santa Catarina:

– Cobertura total em SC, com todos os 295 municípios atendidos;
– Mais de 80.000 exames por mês, com 9.500.000 exames realizados desde 2005
– Mais de 650 instituições de saúde conectadas em SC, de postos de saúde a hospitais de alta complexidade;
– Mais de 100 instituições de saúde conectadas nos estados de BA, MS, MT e TO, para os quais o STT oferece alguns serviços;
– Mais de 55.000 usuários profissionais de saúde, dos quais aproximadamente 35.000 em SC;

spot_img
spot_img

Leia mais