16.3 C
fpolis
segunda-feira, outubro 18, 2021
cinesytem

Diretoria de Vigilância Epidemiológica diz que vacina contra o HPV é segura e recomenda aplicação da segunda dose

spot_img

Diretoria de Vigilância Epidemiológica diz que vacina contra o HPV é segura e recomenda aplicação da segunda dose

spot_img

A Superintendência de Vigilância em Saúde, por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), divulgou uma nota nesta sexta-feira, 26, reiterando a segurança da vacina contra o HPV e recomenda que as meninas com idades entre 11 e 13 anos que se vacinaram em março, procurem uma unidade de saúde para receber a segunda dose da vacina, que é aplicada seis meses após a primeira. As informações são da Assessoria de Imprensa do Governo do Estado.

Santa Catarina está com baixa cobertura em relação à primeira etapa de vacinação, com mais de 21 mil adolescentes vacinadas, o que corresponde a 14,2% da meta.

O Ministério da Saúde (MS) garante que a vacina contra o HPV é segura e não apresenta contraindicações, além de ser recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para a prevenção do câncer de colo do útero. Quase 100 países utilizam a vacina como estratégia de saúde pública.

De março a julho, mais de 141 mil meninas receberam a primeira dose da vacina no Estado, o que corresponde a uma cobertura de 95%. As coberturas alcançadas para as idades de 11, 12 e 13 anos foram, respectivamente, 86,83%, 87,95% e 112,66%. “Precisamos garantir uma alta cobertura vacinal na aplicação da segunda dose para que as meninas fiquem protegidas até tomarem a terceira dose. Com altas taxas de coberturas nas meninas, consequentemente os meninos também estarão protegidos”, ressalta Vanessa.

Possíveis casos de reação à vacina

A avaliação dos casos de possíveis reações adversas à vacina contra o HPV em 11 adolescentes na cidade paulista de Bertioga mostrou que as pacientes não tinham alterações relacionadas à vacina. Oito meninas foram liberadas imediatamente. Após avaliações, as outras três adolescentes tiveram alta e estão sendo acompanhadas pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

Sobre o HPV

O HPV é um vírus que apresenta mais de 150 tipos. A vacina distribuída pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é do tipo quadrivalente, que protege contra quatro tipos do HPV (6, 11, 16 e 18). Os vírus 6 e 11 causam verrugas genitais e o HPV 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero.
No Brasil, o câncer de colo do útero é o segundo tipo mais frequente entre mulheres, com 4,8 mil vítimas fatais por ano. Em 2012, foi a sexta causa de morte entre mulheres catarinenses. A previsão de incidência deste tipo de câncer para 2014 no Brasil é de 15 mil novos casos, sendo 480 só em SC.

spot_img
spot_img