fique por dentro de floripa

- Saúde - Equipe muldisciplinar do HU faz trabalho especializado na área de saúde do trabalhador

05.02.2020

Equipe muldisciplinar do HU faz trabalho especializado na área de saúde do trabalhador

05.02.2020
Equipe muldisciplinar do HU faz trabalho especializado na área de saúde do trabalhador
Foto: Médicos e psicólogo avaliam laudo no Ambulatório de Saúde do Trabalhador (Sinval Paulino)

O Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) conta com um ambulatório que é o único local de Santa Catarina, regulado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) especializado em saúde do trabalhador. Trata-se de uma equipe multidisciplinar que atende duas vezes por semana no HU, além de promover a capacitação dos médicos da rede pública para este tipo de atendimento.

A médica do trabalho Edna Maria Niero, coordenadora do Ambulatório de Saúde do Trabalho do HU, explicou que a equipe atende pacientes encaminhados via SISREG, pacientes internados ou em atendimento nos outros ambulatórios do hospital. O paciente passa por uma série de consultas e atendimentos, com médicos, psicólogo e assistente social, por exemplo, para que a equipe consiga fazer a relação entre a doença e o trabalho – um processo chamado tecnicamente de “nexo causal”.

Ela lembra que este tipo de trabalho não é o mesmo realizado pelos profissionais de saúde dentro das empresas ou instituições para os trabalhadores contratados. “Não é um serviço de exame admissional ou demissional, por exemplo. São ações voltadas para estabelecer a relação entre a doença e a atividade laboral”. Havendo suspeita de que a doença que motivou a internação ou a consulta tem relação com a atividade laboral, nossa equipe pode ser acionada, para emitir um parecer/laudo comprovando este nexo causal”, explica.

Segundo ela, não é preciso estar empregado ou ter Carteira de Trabalho para ser atendido. “O serviço está aberto a qualquer trabalhador, homem ou mulher, da área urbana ou rural, independente de vínculo contratual”, recitou a coordenadora do ambulatório, acrescentando, no entanto, que é preciso ser encaminhado por um médico da rede pública ou estar sendo atendido no HU.

O médico do trabalho Cléber Gonçalves Jardim, que também atende no ambulatório, disse que, muitas vezes, o médico da atenção básica não está informado sobre este serviço e, mesmo identificando a doença, tem dificuldade em estabelecer o nexo causal. “Nossa equipe é especializada neste trabalho e o laudo tem poder legal”, disse, acrescentando que a atual composição do ambulatório é resultado de uma parceria do HU com o Ministério Público do Trabalho e a Secretaria de Estado da Saúde.

Maioria dos casos são de transtornos mentais e articulares

De acordo com os profissionais do Ambulatório de Saúde do Trabalhador, as doenças mais comuns relacionadas ao trabalho em Santa Catarina são transtornos mentais, problemas osteoarticulares e doenças do aparelho respiratório, sendo que estes dados coincidem com estatísticas nacionais sobre o assunto. “A maioria dos casos de afastamento do trabalho, pelo INSS, são relacionados a problemas mentais ou doenças do sistema osteoarticular”, explicou Cléber Jardim. Além destes tipos de doenças, também são comuns atendimentos de pacientes com diagnóstico de neoplasia (câncer) ou intoxicação por produtos químicos.

Como o trabalho da equipe é relacionar a ocorrência destas doenças à atividade laboral, muitas vezes, o serviço não se resume ao ambulatório. “Às vezes, temos que fazer inspeções nos locais de trabalho, fazemos intervenção e solicitamos mudança, quando necessário, afirmou a coordenadora da equipe, explicando que, em muitos casos, esta atividade beneficia não somente o trabalhador em atendimento, mas todos os demais envolvidos naquele ambiente de trabalho.

“Nós fizemos um trabalho recentemente ligado à exposição ao amianto. Isso vai ter impacto na saúde de todos os trabalhadores expostos a este produto e até em toda a sociedade, uma vez que se trata de um problema comum a toda uma região”, exemplificou Edna Niero.

Além do trabalho no ambulatório e das inspeções no local de trabalho, a equipe realiza também atividade de capacitação dos profissionais de saúde da rede básica. É por exemplo, o treinamento que está sendo realizado atualmente, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, para capacitar os profissionais da rede municipal neste tipo de atendimento.

O ambulatório funciona nas segundas-feiras (para serviços internos, como elaboração de laudos técnicos, inspeções externas e protocolos) e nas terças e quartas, para atendimento ao público das 7 às 13 horas. Além dos médicos do trabalho, conta com um profissional em Psicologia, Rodogério Cattelan Bonorino, e com assistente social. Após todo o trabalho com o paciente e seu local de atividade laboral, faz o serviço de contra referência, explicando o resultado final para o médico da atenção básica.​

Conteúdos relacionados

Ver mais conteúdos

Dia “D” das Campanhas de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite tem grande adesão da população catarinense

19.10.2020

Dia “D” das Campanhas de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite tem grande adesão da população catarinense

5 dicas de alimentação saudável para prevenir câncer

14.10.2020

5 dicas de alimentação saudável para prevenir câncer

Outubro Rosa no coração da cidade

09.10.2020

Outubro Rosa no coração da cidade

Saiba mais sobre Florianópolis no deolhonailha.com.br O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.

Anuncie no portal.
Entre em contato.