17.4 C
fpolis
quinta-feira, dezembro 9, 2021
cinesytem

EUA, China e Bitcoin: tensão no mercado afeta criptomoedas

spot_imgspot_img

EUA, China e Bitcoin: tensão no mercado afeta criptomoedas

spot_img

O preço do Bitcoin, assim como da maioria das outras criptomoedas, vem sofrendo fortes quedas, e tudo isso está diretamente relacionado ao que está acontecendo na China e nos Estados Unidos. Mais especificamente, a preocupação é com a próxima conferência do Federal Reserve e com as atitudes que a China vem tendo com relação ao setor de criptoativos.

Essas preocupações fizeram com que os índices de futuros para ativos norte-americanos caíssem bastante. Existe uma forte especulação de que o governo declare que as criptomoedas representam um grande risco para o sistema econômico nacional, o que adiciona ainda mais incerteza dentro do setor das criptomoedas.

A principal criptomoeda do mundo, o Bitcoin, vem tendo quedas amplas desde sua alta no ano passado, em 2020. Consequentemente, como o Bitcoin, como líder de preço do mercado das criptomoedas, faz com que todas as outras moedas alternativas acabem sofrendo perdas também.

Os contratos futuros, que estão relacionados ao S&P500, que é o principal índice da bolsa norte-americana, e além de ser referência internacional para ativos de risco, vem oferecendo quedas crescentes, sendo que outros índices de ações, como o chinês e o europeu, também oferecem esse mesmo tipo de informação.

Como o Federal Reserve vai afetar o mercado?

A conferência irá durar dois dias inteiros, sendo que esse evento vai ser fortemente acompanhado por investidores do mundo inteiro, que estão buscando clareza no planejamento do Banco Central dos Estados Unidos. Nas últimas semanas, as manifestações dos membros do Federal Reserve foram muito radicais em relação ao mercado, pedindo por um afunilamento nos programas de estímulo até o final de 2021.

Por conta disso, os criptoativos, de forma geral, podem enfrentar uma pressão enorme caso a conferência confirme que haverá esse afunilamento dentro do programa de estímulo norte-americano.

Não é à toa que o preço do dólar vem subindo com muita força, refletindo a busca do governo norte-americano por mais segurança, e também há especulação de que, muito provavelmente, o Banco Central norte-americano vai confirmar tudo isso entre os meses de outubro e novembro.

Inclusive, um artigo que foi publicado no The New York Times, afirmou que alguns dos reguladores dos Estados Unidos estão muito preocupados com as criptomoedas, acreditando que elas possam acabar se tornando uma forte fonte de volatilidade. O pensamento deles indica que desejam declarar esse tipo de investimento como um risco para todo o sistema econômico, ou então tratar esses ativos como valores mobiliários.

O desconforto norte-americano sobre o setor de criptoativos não é nenhuma novidade, e o fato de que um dos maiores jornais do mundo inteiro fez uma gigantesca matéria sobre isso, sugere que a regulamentação sobre o setor vai correr antes do esperado.

China vai à guerra contra mineradores

Outro país que está literalmente lutando contra os criptoativos é a China, que vem criando sanções cada vez mais fortes contra mineradores de criptomoedas. Muitos desses mineradores, inclusive, estão fugindo para outros países, em busca de uma legislação mais branda com relação ao setor.

Tudo isso pode acabar gerando bastante dificuldade para o mercado das criptos em curto prazo, e não é surpresa nenhuma para o mercado que, as duas maiores potências mundiais são aquelas que estão contra ele. Afinal de contas, são esses dois países que acabam tendo mais a perder com o mercado de criptos se tornando cada vez mais popular.

Isso vai afetar permanentemente as criptomoedas?

Não, esses acontecimentos não irão afetar de forma permanente o preço de todos criptoativos, entretanto, em curto prazo, as moedas vão ser afetadas, e seu preço pode cair de forma abrupta. Se você estiver procurando por uma plataforma de negociação de criptomoedas para aproveitar esse momento, verifique Bitcoin Prime.

A única forma de realmente afetar esse setor de maneira efetiva, seria desconstruindo-o, e  acabando com sua descentralização, mas como isso é impossível, a verdade é que as criptomoedas não podem ser liquidadas de forma alguma, seja por um governo ou por uma empresa.

A melhor coisa que os governos podem fazer é jogar ao lado dessas criptomoedas, e não contra elas, já que apenas dessa forma será possível realmente ter algum tipo de controle sobre o que está acontecendo, e consequentemente, os governos também vão ganhar muito em tecnologia e investimentos ao apostarem nesse mercado.

Foto: Imagem de VIN JD por Pixabay

editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img

Leia mais