25.2 C
fpolis
domingo, janeiro 23, 2022
cinesytem

Exposição “MASC 60 Anos” abre amanhã

Exposição “MASC 60 Anos” abre amanhã

spot_img

Abertura da mostra terá programação especial

“Preta” (1929), de Alberto da Veiga GuignardCom mais de uma centena de obras, abre na próxima terça-feira, dia 31 de março, às 19 horas, a exposição “MASC 60 Anos”, com pinturas e gravuras do acervo do museu e trabalhos de artistas premiados nos salões Victor Meirelles realizados entre 1993 e 2008. A exposição, que tem curadoria de João Otávio Neves Filho, integra as comemorações de aniversário do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc) e da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

“Dança de Engenho” (s.d.), de Luiz Gonzaga Cardoso AyresA cerimônia de abertura contará com uma programação especial. Sob orientação da professora Betânia Silveira, as alunas do curso de cerâmica das Oficinas de Arte da FCC farão uma homenagem ao museu, apresentando “Ato”. Segundo Betânia, no dia anterior ao evento ela e as alunas farão a queima de vários objetos, que no dia serão usadas em uma performance. “Vamos fazer uma montagem performática”, explica a artista, completando que o fruto da ação ficará no jardim, ao lado do museu.

“Composição Abstrata” (1942), de Roberto Burle MarxNa mesma noite de abertura ainda haverá uma serenata, com o grupo Maria Helena e Quinteto, do qual participam Wagner Segura (violão de sete cordas), Marco Aurélio (trombone), Fernanda Silveira (cavaco) e Fabrício Gonçalves (pandeiro). Também haverá apresentação de saxofone com o músico Giann Carlo.

“Nosso museu tem um acervo maravilhoso, e queremos que o público prestigie essa riqueza. Por isso estamos buscando realizar exposições itinerantes pelas diferentes regiões catarinenses. Também planejamos criar, com a reforma da estrutura física do Masc, que deverá começar dentro de algumas semanas, um espaço para exposição permanente desse acervo”, afirma a presidente da FCC, Anita Pires. A administradora do Masc, Lygia Helena Roussenq Neves, tem buscado parcerias. “Queremos dar maior visibilidade à atuação do museu, não só nas diversas regiões do Estado como também em outros espaços culturais brasileiros”, afirma.

“Cais” (1946), de Mário ZaniniPara a montagem da exposição “MASC 60 Anos”, foram realizados contatos com diferentes personalidades da cultura catarinense, envolvidos de alguma forma com a história do Masc, como Eglê Malheiros. “Nós, do Círculo de Arte Moderna, que ficamos conhecidos como Grupo Sul, em razão do nome de nossa revista, amávamos nossa ilha, mas não queríamos viver ilhados, afundamos nossas raízes na terra, braços estendidos em busca de irmãos. Cultura e arte são feitas de afirmação e troca, o isolamento depaupera e esteriliza, impede o senso crítico. Mente e coração abertos para o mundo, lutamos por fraternidade e paz e para que todos democraticamente criem e usufruam os frutos do espírito humano. Um dos feitos de nossa luta foi contribuir efetivamente para a criação do Museu de Arte Moderna de Florianópolis, hoje MASC, que resultou da Exposição de Arte Contemporânea e das palestras feitas por Marques Rebelo em nossa cidade, em 1948. Por várias vezes foi preciso salvá-lo do fechamento, contudo hoje é nacionalmente reconhecido”, escreve a artista.

SERVIÇO:

O QUÊ: Abertura da exposição “MASC 60 Anos”, com programação especial

QUANDO: terça-feira, 31 de março, às 19 horas

ONDE: Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica, Florianópolis, SC. Fone: (48) 3953-2318

QUANTO: gratuito

Por Deluana Buss – Assessora de Comunicação

spot_img
spot_img