20.6 C
fpolis
sábado, setembro 25, 2021
cinesytem

Ferramenta elaborada a partir do Programa Nascer ajuda na gestão de projetos para a construção civil

spot_img

Ferramenta elaborada a partir do Programa Nascer ajuda na gestão de projetos para a construção civil

spot_img

 

 

Santa Catarina tem aproximadamente 17 mil empresas na área de construção civil, segundo dados do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (CREA-SC). De olho nesse mercado, os inovadores João Lucas Vasconcelos Kerber e Edson Luis Vasconcelos estão desenvolvendo uma ferramenta para ajudar na gestão dos projetos. 

 

A ideia, segundo o cofundador e CEO João Lucas, é oferecer uma plataforma web para o controle dos projetos em cada etapa, desde a iniciação até o planejamento e a execução. "Tudo isso de forma automatizada e integrada, ou seja, todas as informações pertinentes para o desenvolvimento do projeto e que sejam importantes para qualquer uma das partes envolvidas fiquem disponíveis em tempo integral e acessadas facilmente", explica. 

 

A Symph Gestão Integrada de Projetos ainda não está no mercado, apesar de estar em avançado desenvolvimento. João Lucas e o sócio Edson, ambos de Florianópolis, estão elaborando o MVP, que na linguagem da inovação significa o mínimo produto viável. O plano é formalizar a empresa nos próximos dois meses. 

 

A ideia que resultou na Symph foi contemplada na última edição do Programa Nascer de pré-incubação, realizado em parceria do Sebrae-SC com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc). 

 

"O Programa Nascer ajudou muito e de várias formas. Ao incentivar-nos a melhorar a validação da ideia que já tínhamos. Encontramos testes acadêmicos que abordam os problemas solucionados por nossa plataforma. Assim, a validação que já havíamos feito com o público alvo foi corroborada, o que nos trouxe ainda mais confiança no que estamos fazendo", confessa João. 

 

"Além disso, facilitou o acesso às informações acerca do que deve ser feito e, ainda mais importante, como deve ser feito. Ajudou muito a estruturar o modelo de negócio e o nosso pitch, já nos trazendo oportunidades de captação de recursos de investidores", completa. 

 

Mesmo sem o produto finalizado, os empreendedores já contam com um investidor, a RKS Engenharia de Estrutura, que está ajudando a cobrir os custos do desenvolvimento. Tendo o finalizado – agora está em 60% -, a equipe irá em busca de novos incentivos e mais investimentos. 

 

Sobre o Programa Nascer

 

O Programa Nascer é uma iniciativa inédita de pré-incubação de ideias em Santa Catarina. O objetivo é tornar projetos em negócios viáveis. Em duas edições, já foram contemplados cerca de 300 projetos em 15 cidades catarinenses. 

 

O presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, destaca que um dos grandes desafios propostos pelo Governo do Estado é a geração de oportunidade e desenvolvimento nas diversas regiões do Estado.  "Com o Programa Nascer temos conseguido dar passos importantes neste sentido. A ferramenta desenvolvida pelos empreendedores é a prova disso", reforça. 

 

O superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, destaca ainda que é necessário estimular a criação de novas empresas. "Empreender pode ser a alternativa para milhares de brasileiros enfrentarem esse momento de crise. Por meio dessa parceria, o Sebrae/SC vai garantir suporte aos empreendedores selecionados para que os seus negócios sigam o caminho do sucesso", ressalta.

 

Segundo a gerente de Inovação da Fapesc, Gabriela Mager, a primeira edição do Programa Nascer atingiu seus objetivos: construir uma cultura empreendedora nas diversas regiões do Estado. "Possibilitamos que pessoas com ideias inovadoras pudessem estruturar seus negócios com apoio de mentores e metodologia adequada, e incentivarmos a abertura de novas empresas. Ficamos muito satisfeitos em poder oportunizar esse grande programa ao estado de Santa Catarina, estimulando a geração de novos negócios inovadores", destaca. 

 

O programa foi executado com metodologia e ferramenta específicas, a TXM, elaboradas pelo professor Salomão Ribas, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFFS). Ele explica que essa solução desenvolvida por João Lucas e Edson tem um enorme potencial para o mercado, especialmente com o reaquecimento do setor. 

 

"Os idealizadores já fizeram conexão com grandes construtoras do país e também já tiveram conversas iniciais com possíveis investidores, que perceberam o valor da solução e a agilidade que ela promove nos projetos e obras imobiliárias", diz o idealizador do Cocreation Lab.

 

Para saber mais sobre o programa e os projetos desenvolvidos, acesse www.fapesc.sc.gov.br

spot_img
spot_img

Leia mais