17.3 C
fpolis
quinta-feira, maio 26, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Festival de Cinema Açoriano em Florianópolis começa nesta sexta-feira

spot_img

Festival de Cinema Açoriano em Florianópolis começa nesta sexta-feira

spot_imgspot_img

Florianópolis receberá uma mostra inédita do cinema açoriano, que inclui os filmes "Partilha-O Império de João do Bom" e "O Livreiro de Santiago". A exibição dos filmes ocorrerá nesta sexta-feira, 19, às 19h, e no sábado, 20, às 16h, na Casa da Memória, com entrada franca. A Casa da Memória fica na Rua Padre Miguelinho, 58, no Centro.

Realizado pelo Núcleo de Estudos Açorianos da Universidade Federal de Santa Catarina (NEA/UFSC), em parceria com a Secretaria de Cultura de Florianópolis, o evento contará com a presença dos diretores Tiago Rosas e José Medeiros, que participam de conversa com o público após as sessões. A dupla está retornando do 17º Festival de Cinema Europeu, realizado no Chile, onde o filme O Livreiro de Santiago foi exibido.

Sexta-feira

 Marcado pela religiosidade, o documentário Partilha-O Império de João do Bom, dirigido por Tiago Rosas, com participação de Zeca Medeiros, será apresentado na sexta-feira, 19, às 19h. Em 85 minutos, o filme mostra a Festa do Divino Espírito Santo na localidade de João do Bom, no Pilar da Bretanha, na Ilha de São Miguel, abrangendo desde os preparativos até o encerramento dos festejos com a cerimônia de coroação do imperador.

O documentário retrata o envolvimento popular na realização da Festa do Divino, que é uma das manifestações mais expressivas dos Açores, e que foi introduzida em Florianópolis pelos imigrantes açorianos, em 1748. Na capital catarinense a tradição é mantida em 14 comunidades, formando um ciclo festivo que vai de maio a setembro.

Sábado

No sábado, 20, o público poderá conferir a história do primeiro editor do escritor Pablo Neruda, no longa-metragem O Livreiro de Santiago, dirigido por Zeca Medeiros. Com uma hora e meia de duração, o filme traz no elenco, entre outros atores, o próprio Medeiros e a atriz Maria do Céu Guerra, que em 2012 participou do Floripa Teatro – Festival Isnard Azevedo, promovido pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes.

Baseado em história real, O Livreiro de Santiago retrata a vida de Carlos Jorge Nascimento, considerado um dos maiores incentivadores da literatura chilena no século 20. Açoriano, nascido na pequena Ilha do Corvo, ele deixou a terra natal em 1905, aos 20 anos, para ganhar a vida na caça às baleias. Por diversas circunstâncias, o corvino acabou chegando ao Chile, onde foi morar com um tio, de quem comprou uma antiga livraria. Apaixonado pelo trabalho, Nascimento editou o primeiro livro do ainda desconhecido escritor Pablo Neruda. Em 1971, com várias obras publicadas, o poeta chileno conquistou o Prêmio Nobel de Literatura.

Sobre José Medeiros

Natural da Ilha de São Miguel, nos Açores, José Medeiros é músico, ator, compositor e diretor de cinema. Conhecido no meio artístico como Zeca Medeiros, iniciou a carreira na música a bordo do navio Funchal, que fazia a ligação marítima entre as ilhas dos Açores e da Madeira. Tem vários discos lançados e algumas premiações na música, entre elas, o Prêmio Açores Música 2006.

Zeca Medeiros trabalhou na Rede de Televisão Portuguesa (RTP) em Lisboa por quase três décadas, onde passou por várias funções. Com a chegada das transmissões de TV aos Açores, retornou à terra natal onde passou a desenvolver projetos audiovisuais. Entre suas obras destacam-se as séries “Mau Tempo no Canal”, “Xailes Negros”, “Balada do Atlântico”, “O Barco e o Sonho”.

Sobre Tiago Rosas

Webdesigner por formação, Tiago Rosas é fundador da empresa Anfíbios – Atelier de Soluções Informáticas, e também do Portal Açores de divulgação do arquipélago na internet. A partir desses e de outros trabalhos, teve contato com elementos da linguagem do cinema e se apaixonou pelo universo da animação. Atualmente escreve textos para séries de televisão e atua também em produção e direção de filmes de animação, documentário e ficção.

Um dos seus trabalhos, o curta de animação “História dos Açores” foi premiado em 2013 no II Panazorean Film Festival, realizado em Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel. Recentemente, produziu o longa-metragem Raízes. Além do cinema, Tiago atua na área de fotografia, tendo realizado vários trabalhos em parceria com José Medeiros.

spot_img