19.1 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Florianópolis está em situação de emergência

Florianópolis está em situação de emergência

spot_imgspot_img

Mutirão da Prefeitura vai desassorear canais e limpar valas para facilitar o escoamento da água

Florianópolis está em situação de emergência devido aos estragos provocados pela chuva. O decreto foi assinado neste sábado (22/11) pelo prefeito em exercício, Rubens Carlos Bita Pereira, durante reunião com secretários e a equipe da Defesa Civil. No encontro, que contou ainda com a presença do prefeito eleito Dário Berger, os técnicos fizeram uma avaliação preliminar dos danos causados ao município até o momento. Amanhã (23/11), às 10h00, haverá uma nova reunião no gabinete, dessa vez incluindo os intendentes e representantes da Casan, para definir ações e obras prioritárias a serem realizadas ainda no domingo e a partir de segunda-feira.

Até o final da tarde deste sábado, a Defesa Civil da Capital já havia registrado 150 ocorrências, entre alagamento de ruas e residências, deslizamentos e desmoronamentos. Uma pedra rolou no Morro da Queimada, atingindo uma casa e colocando outra em risco de desabamento. Na área continental, houve desmoronamento de uma encosta na Avenida Ivo Silveira e rompimento de uma galeria na Avenida Max Schramm.

Ao contrário do que ocorreu no início do ano, quando uma enxurrada causou prejuízos a várias comunidades em Florianópolis, principalmente do Norte da Ilha, dessa vez é a região Sul da Ilha que concentra o maior número de ocorrências. Ao todo, há 22 pessoas desabrigadas no município, sendo que 12 estão alojadas no Conselho Comunitário do Rio Tavares e as demais em residência de parentes.

De acordo com o Secretário de Segurança Pública e Defesa do Cidadão, Ildo Rosa, a prioridade é atender a população, ampliando locais de abrigo por região. Equipes da Secretaria de Assistência Social estão levantando espaços que possam alojar desabrigados. “A chuva contínua gera uma situação de impotência, pois não há como escoar a água. Então, o que nos preocupa agora é garantir a segurança das pessoas para evitar riscos desnecessários”, explicou.

Entre outras medidas emergenciais que serão adotadas, a prefeitura pretende realizar o desassoreamento de canais e a limpeza de valas para facilitar o escoamento da água. Para isso, a prefeitura vai mobilizar equipamentos e funcionários disponíveis e, se necessário, contratar serviços e máquinas para obras emergenciais, sob amparo legal do decreto. Assim que a chuva der uma trégua, deve ser iniciada a recuperação da malha viária na cidade. Também serão identificados os locais onde estão ocorrendo os maiores problemas de drenagem e os dados vão ser comparados com os da última enxurrada, ocorrida em janeiro, para verificar se há reincidências. A idéia é identificar a causa do alagamento para que seja buscada uma solução definitiva posteriormente.

Ao final da reunião, o prefeito em exercício Bita Pereira passou a palavra ao prefeito eleito Dário Berger, que pediu aos secretários presentes empenho e equilíbrio para analisar cada situação a fim de evitar maiores prejuízos ao município. E ressaltou a importância da realização das obras no Maciço do Morro da Cruz. “Se não tivéssemos feito alguns muros de contenção no maciço, talvez os prejuízos fossem bem maiores”, concluiu.

spot_img

Leia mais