19.1 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Florianópolis recebe projeto da Fundação SOS Mata Atlântica

Florianópolis recebe projeto da Fundação SOS Mata Atlântica

spot_imgspot_img

Caminhão, totalmente adaptado pela Fundação, fica durante cinco dias na cidade para realizar atividades socioambientais com a população, entre 25 e 29 de novembro.

Florianópolis é a 29ª cidade brasileira e a segunda catarinense a receber o projeto “A Mata Atlântica é aqui – exposição itinerante do cidadão atuante” da Fundação SOS Mata Atlântica. Trata-se de um caminhão totalmente adaptado pela Fundação que tem como objetivo sensibilizar a população sobre a luta pela conservação do Bioma Mata Atlântica. O projeto estará na cidade de 25 a 29 de novembro, no Parque Ecológico do Córrego Grande. Durante os cinco dias, serão realizadas atividades gratuitas de educação e conscientização ambiental para crianças e adultos, com destaque para a palestra “A Mata Atlântica é aqui em Florianópolis!”, o plantio simbólico de espécies nativas da Mata Atlântica, apresentação de Capoeira de Angola e o monitoramento de água do Córrego do Parque Ecológico. Além destas, também serão realizadas atrações como jogos educativos, plantio simbólico de mudas nativas da Mata Atlântica, túnel dos sentidos, maquete dinâmica e monitoramento da qualidade de água.

No primeiro dia, o horário de funcionamento é das 11h às 16h; nos demais das 10h às 16. A iniciativa conta com o patrocínio de Bradesco Cartões, Natura e Volkswagen Caminhões & Ônibus e tem o apoio local da Associação Cultural Ilha dos Palmares; FLORAM (Fundação Municipal de Meio Ambiente de Florianópolis); RPPN Caraguatá; e RPPN Passarim II. “É muito importante que a população conheça a importância de se preservar a Mata Atlântica, pois como diz o Projeto, ela também está presente aqui em Florianópolis. O Bioma Mata Atlântica já cobriu 98% do território de Florianópolis, mas hoje apenas 39% restaram da mata original”, explica Nádia Aun, coordenadora do projeto.

No primeiro dia de evento na cidade, acontecerá às 14h a palestra “A Mata Atlântica é aqui em Florianópolis!”. Esta será mediada pelos educadores ambientais do projeto, Lemuel dos Santos e Anderson Palmeira, e contará com a participação especial de proprietários de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) de Florianópolis. No terceiro dia, às 15h, será realizado o plantio simbólico no Parque Ecológico em parceria com a FLORAM. Destaca-se também a apresentação de capoeira da Angola, que acontecerá no último dia às 15h, com a Associação Cultural Ilha de Palmares.

É possível conhecer, em Florianópolis, não apenas florestas nativas como também a restinga e o mangue, que constituem os ecossistemas costeiros do Bioma. Também é preciso salientar a importância da conservação desses ambientes costeiros, por isso a visita do projeto à cidade tem extrema relevância. O turismo é uma das importantes fontes de renda da região, e a preservação da Mata Atlântica possibilita a prática de atividades ambientais, turismo sustentável e turismo de aventura. “A cidade precisa da colaboração da sociedade, para contribuir com a proteção das florestas naturais e vegetação de mangue e de restinga que existem aqui. A costa preservada contribui para a qualidade de vida da população e também incentiva a visita de turistas à cidade”, finaliza Nádia.

Monitoramento da qualidade da água

A Fundação SOS Mata Atlântica seleciona um rio, córrego ou lago em cada uma das cidades por onde passa o projeto e realiza a coleta de água usando um kit de monitoramento. O kit possibilita a análise que engloba 14 parâmetros físico-químicos, como transparência da água, lixo, odor, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica de oxigênio, entre outras. Em Florianópolis, a coleta para monitoramento da qualidade da água acontecerá no primeiro dia (25/11), às 11h, no Córrego do Parque Ecológico. O resultado, com a avaliação da qualidade da água do rio, será divulgado ao final da estadia do projeto na cidade.

A Mata Atlântica é Aqui

O projeto está percorrendo 40 cidades nas regiões Sul, Sudeste, e do Mato Grosso do Sul, no Centro-oeste. E agora, em Florianópolis, a iniciativa pretende reforçar que a conservação do Bioma contribui não só para a qualidade de vida, como também para a economia local. “Florianópolis necessita da ajuda da população para preservar o restante da Mata Atlântica na cidade e, assim, mantê-la rica em biodiversidade e adequada para a moradia da população”, completa Nádia.

De acordo com o Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, divulgado em maio pela Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Santa Catarina é o estado brasileiro com maior cobertura de Mata Atlântica, com 22,4% do território ocupado por mata nativa. Por outro lado, é também o segundo que mais desmatou no período de 2005 a 2008, derrubando aproximadamente 26 mil hectares do Bioma, ficando atrás apenas de Minas Gerais.

Os educadores ambientais da Fundação SOS Mata Atlântica estimulam a criação de novos agentes multiplicadores em defesa da causa ambiental. “Queremos alertar sobre a importância da Mata Atlântica e a sua influência na vida das pessoas, mostrando que cada pequena atitude pessoal pode interferir na qualidade de vida de muitos”, explica Lemuel Santos, o Rex, monitor da exposição. “Vamos receber pessoas de todas as idades e discutir temas como educação ambiental e restauração florestal com profissionais que atuam aqui na região”, complementa.

A primeira passagem por Santa Catarina ocorreu no início de agosto deste ano, quando o projeto passou pela cidade de Chapecó. A segunda passagem começou por Criciúma, e após Florianópolis, o caminhão visitará Blumenau e a cidade de Joinville, que será a última do ano a receber o projeto. Em janeiro de 2010, o projeto volta à atividade, visitando mais cidades brasileiras. E em maio retorna à cidade de São Paulo, onde terminará a viagem de um ano e revelará, dentro do evento Viva a Mata 2010, os resultados do primeiro ciclo do projeto.

Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público em geral.

Qualquer dúvida, entrar em contato pelo email itinerante@sosma.org.br


Cronograma de Atividades

Realização: Fundação SOS Mata Atlântica.
Patrocinadores: Bradesco Cartões, Natura e Volkswagen Caminhões & Ônibus.
Cidade: Florianópolis (SC) – Data: de 25 a 29 de novembro de 2009
Local: Parque Ecológico do Córrego Grande. Rua João Pio Duarte Silva, 535. Bairro Córrego Grande
Informações: www.sosma.org.br / itinerante@sosma.org.br Telefone: (11) 3055.7886
Apoio local: Associação Cultural Ilha dos Palmares; FLORAM (fundação municipal de meio ambiente de Florianópolis); RPPN Caraguatá; RPPN Passarim II.

25 de novembro (qua) – Parque Ecológico do Córrego Grande

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 11h às 16h
11h – Solenidade de Abertura com coleta de água do Córrego do Parque Ecológico.
14h – Palestra: A Mata Atlântica é aqui em Florianópolis! Mediação Lemuel dos Santos e Anderson Palmeira, com participação especial dos proprietários de RPPN de Florianópolis.

26 de novembro (qui) – Parque Ecológico do Córrego Grande

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
10h – 16h – Visitas Monitoradas Pré Agendadas com grupos e escolas da região.

27 de novembro (sex) – Parque Ecológico do Córrego Grande

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
10h – 16h – Visitas Monitoradas Pré Agendadas com grupos e escolas da região.
15h – Plantio Simbólico no Parque Ecológico em parceria com a FLORAM.

28 de novembro (sáb) – Parque Ecológico do Córrego Grande

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h
15h – Cinemata: Exibição de vídeos com temas Socioambientais.

29 de novembro (dom) – Parque Ecológico do Córrego Grande

Atividades abertas ao público durante todo o tempo – das 10h às 16h –
14h – Apresentação de Capoeira de Angola com a Associação Cultural Ilha de Palmares.
16h – Encerramentos das atividades.

Dias e horários a confirmar: túnel dos sentidos, jogo da cidadania, maquete dinâmica e outros jogos educativos

Foto: Parque Ecológico do Córrego Grande / DeOlhoNailha

spot_img

Leia mais