24.6 C
fpolis
segunda-feira, setembro 20, 2021
cinesytem

Florianópolis recebe projeto turístico-ambiental inédito no Brasil

spot_img

Florianópolis recebe projeto turístico-ambiental inédito no Brasil

Florianópolis vai receber, em outubro de 2010, um projeto turístico-ambiental inédito no país. Trata-se do Projeto Ceca (Centro de Cidadania Ambiental), que alia turismo e ecologia a uma forma inovadora de ensinar as pessoas, especialmente as crianças, sobre a importância de conservar o meio ambiente.

Entre as principais atrações da estação ambiental, estão aquário interativo, cinema 4D e simulador submarino virtual, no qual os visitantes embarcam em uma viagem pelas profundezas do oceano. Para Leonardo Fontenele, arquiteto da Imagic Brasil e responsável pela concepção interna do Projeto Ceca, a experiência de “edutenimento” (educação através do entretenimento) oferecida pelas atrações do centro de cidadania facilita a compreensão por parte dos visitantes. “O entretenimento é utilizado para ampliar a percepção do conteúdo por meio de uma maior quantidade de sentidos, gerando uma compreensão visceral das ideias e valores apresentados”, garante.

A estação também vai movimentar o turismo. Santa Catarina tem neste setor e na prestação de serviços uma das principais atividades econômicas do Estado. Mas a sociedade civil, seja pelos seus habitantes, autoridades ou até quem a visita, não pode deixar de lado a importância da conservação ambiental em nome dos investimentos.

“A comunidade internacional aguarda ansiosa por um passo decisivo que demonstre a elevação do nível de consciência ambiental de nosso país. O estado de Santa Catarina vai ganhar vasta atenção da mídia internacional como a primeira unidade da federação que se antecipou e, pioneiramente, estabeleceu um amparo sólido e definitivo em prol da idéia da preservação do planeta”, comenta Fontenele.

Autoridades prometem apoio ao Ceca

O governador Luiz Henrique da Silveira, o prefeito de Florianópolis Dário Berger, e a nova líder do governo no Congresso Nacional, a senadora Ideli Salvatti demonstraram satisfação ao conhecer o projeto e prometeram apoio à iniciativa público-privada. O encontro aconteceu durante o 9º Congresso Mundial de Turismo e Viagens (WTTC) onde foi apresentado, em Florianópolis.

“Mais do que como senadora, mas como mulher e mãe, a gente tem a preocupação de cuidar, para que todos possam usufruir e se beneficiar. E nós temos A tarefa de deixar para os filhos e netos o patrimônio ambiental, a fauna, a flora. Enfim, todas as belezas que Deus nos deu”, destaca a senadora. Salvatti ainda afirma que “tudo aquilo que vier na área da educação e do meio ambiente”, poderá contar com sua cooperação.

O projeto, que custará R$ 80 milhões (R$ 60 milhões para implantação e R$ 20 milhões para cada dois anos de manutenção), será financiado em parte (70%) pelo governo federal. O restante virá de parcerias com empresas privadas. O projeto é uma iniciativa do Ministério Público Federal, juntamente com o Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Instituto Noah.

A Estação Ecológica de Carijós, que representa o ICMBio, vai fiscalizar o conteúdo exibido no centro ambiental, que será trocado a cada dois anos. “Esta é a oportunidade da gente mostrar os ecossistemas às pessoas que não conhecem e trabalhar a educação ambiental no sentido de preservá-lo”, afirmou o chefe da Estação, Apoena Figueiroa.

Inicialmente, o tema será a conservação da água e seus ecossistemas. A expectativa dos idealizadores é que 700 mil pessoas conheçam a estação ambiental anualmente. O projeto já tem localização definida, será no prédio ao lado do Floripa Shopping, na SC-401. A construção foi cedida à União para fins de educação ambiental.

spot_img
spot_img

Leia mais