18.5 C
fpolis
quinta-feira, setembro 23, 2021
cinesytem

Florianópolis vai sediar campeonato internacional de surf no fim de outubro na Joaquina

spot_img

Florianópolis vai sediar campeonato internacional de surf no fim de outubro na Joaquina

spot_img

A cidade de Florianópolis volta a sediar um evento internacional de surfe entre os dias 27 de outubro e 5 de novembro na Praia da Joaquina. A praia vai receber o HD World Junior Championship 2013, promovendo a primeira decisão dos títulos mundiais masculino e feminino na categoria para surfistas com até 21 anos de idade no Brasil. Dezesseis países estarão representados na disputa pelos canecos de campeões mundiais na capital catarinense.

A Joaquina não recebe uma competição mundial da Association of Surfing Professionals (ASP) desde 2004, quando foi palco da etapa brasileira do WCT em Santa Catarina, antes da mudança para Imbituba.

O HD World Junior Championship 2013 será apresentado pela Devassa e vai distribuir uma premiação total de 130 mil dólares nas duas categorias. O evento homologado pela ASP é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) e da Associação de Surf da Joaquina (ASJ), com patrocínio da marca de surfwear HD, Ecco Energy, Cup Noodles e apoio do FUNDESPORTE do Governo do Estado de Santa Catarina e da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria Municipal de Turismo, com divulgação oficial pela Rede Atlântida, Revista Fluir e Site Waves.

O retorno acontece com a volta também da HD na promoção de campeonatos. A marca de surfwear paulista já patrocinou o circuito estadual profissional de São Paulo muitos anos atrás e agora vai investir no evento mais importante da categoria Junior no mundo, que já revelou grandes nomes que depois brilharam no WCT, como os campeões mundiais Andy Irons, do Havaí, e Joel Parkinson, da Austrália, além de outros atletas que hoje brigam pelas primeiras posições no ranking do ASP World Tour, como o brasileiro Adriano de Souza e o sul-africano Jordy Smith.

O Brasil é recordista no masculino com cinco títulos em quatorze disputas do Mundial Pro Junior da ASP, enquanto no feminino o domínio é da Austrália com cinco vitórias em oito edições. O formato da competição masculina é igual ao do WCT quando as etapas tinham 48 participantes, enquanto na feminina é o mesmo utilizado atualmente com dezoito competidoras. Os atletas são selecionados pelos sete escritórios regionais da ASP no mundo e surfistas de dezesseis países vão disputar os títulos do HD World Junior Championship. No masculino, serão dezesseis países representados e o maior pelotão é dos Estados Unidos com oito competidores.
 

spot_img
spot_img

Leia mais