17.6 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Florianópolis na Rede Mundial de Cidades Criativas

Florianópolis na Rede Mundial de Cidades Criativas

spot_imgspot_img

O grupo gestor do projeto “Florianópolis Cidade da Gastronomia” está preparando o dossiê que será enviado até fevereiro de 2011 para a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), com o objetivo de incluir Florianópolis na Rede Mundial de Cidades Criativas na categoria Gastronomia. Foi enviado convite para as instituições afins colaborarem na captação de informações, e os interessados em cooperar podem fazer contato através do e-mail cidadedagastronomia@floripamanha.org.

As reuniões estão acontecendo no escritório da FloripAmanhã com representantes de todas entidades participantes do projeto. “Agora é necessário que todas as entidades unam suas forças e disponibilizem seus dados para colocar nesse documento”, salienta Anita Pires, ex-presidente da FloripAmanhã e atual voluntária. Ela acrescenta que esta é uma oportunidade para reunir e organizar todas as informações da área da gastronomia em Florianópolis e na região.

Sob a coordenação da Associação Floripamanhã, o grupo gestor tem ainda como integrantes a Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF), Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de Santa Catarina (FAPESC), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL/SC), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (SEBRAE/SC), Santa Catarina Turismo S/A – SANTUR e Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), e Associação Comercial e Industrial de Florianópolis – ACIF.

A ABRASEL e o SEBRAE/SC em parceria disponibilizaram para contribuir na elaboração do dossiê a consultora em gastronomia Bianca Antonini. Ela destaca que “com este título, o setor gastronômico de Florianópolis terá visibilidade e repercussão internacional, incremento do turismo qualificado, incentivo à formação especializada nos diversos segmentos relacionados com a gastronomia, produção de novos artefatos de suporte e agregação de valor à gastronomia local, gerando novas possibilidades de negócios com intercâmbios nos diversos segmentos e contribuindo assim para o desenvolvimento sócio-econômico e cultural da cidade.”

Para se candidatar ao título de Cidade UNESCO da Gastronomia a capital catarinense precisa enviar dossiê com informações sobre o patrimônio cultural da gastronomia em Florianópolis e sua região de influência, identificando a culinária característica, seus modos de fazer, saberes e formas de expressão cultural, festivais gastronômicos, bem como aspectos ligados ao respeito pelo meio ambiente.

O documento apresentará dados sobre a origem histórica e cultural da cidade, infra-estrutura existente, culinária dos imigrantes, pesquisas cientificas e tecnológicas na área de alimentos realizados na cidade, cursos de capacitação, insumos locais e regionais (maricultura, pesca artesanal, pesca industrial, agricultura orgânica, agricultura intensiva, etc.), potencial de divulgação (programas de televisão, revistas especializadas, colunas em periódicos, livros publicados, concursos, feiras, eventos gastronômicos, rotas gastronômicas), instituições relacionadas, política municipal para a área e o plano de ação.

Lançada em 2004, a Rede Mundial de Cidades Criativas tem como princípio encorajar a exploração do potencial criativo, social e econômico existente nas cidades em áreas temáticas que compõe as chamadas “indústrias criativas” e de promover localmente sua diversidade cultural. Participam da rede diversas cidades – nenhuma brasileira – em sete categorias: literatura, música, cinema, artesanato e arte regional, artes midiáticas, design e gastronomia. “Com esta ação, Florianópolis só ganha, pois sairia na frente para ser a primeira no programa e valorizando a gastronomia, um dos atrativos da cidade”, diz Zena Becker, presidente da FloripAmanhã.

A escolha da gastronomia aconteceu em virtude do potencial econômico e cultural que a área representa para a capital catarinense. “Verdadeiros laboratórios de diversidade e de inovação cultural buscam o reconhecimento de sua identidade. As cidades criativas dividem seu desejo de integração com parcerias públicas, privadas e sociedade civil, com o objetivo de desenvolver suas indústrias criativas de modo solidário com outras cidades”.

Conheça todas as entidades parceiras para o desenvolvimento do Projeto Florianópolis Cidade da Gastronomia:

SOCIEDADE CIVIL

Associação FLORIPAMANHÃ
Instituto de Geração de Oportunidades d Florianópolis – IGEOF
Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH/ SC
Sindicado dos Empregados em Bares e Restaurantes
SAPIENS PARQUE
Convention & Visitors Bureau

SETOR PÚBLICO

Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina – EPAGRI
Fundação Catarinense de Cultura – FCC
Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina – FAPESC
Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes
Instituto Federal de Santa Catarina –IFSC – Campus Continente
Prefeitura Municipal de Florianópolis – PMF
Santa Catarina Turismo S/A – SANTUR
Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

SETOR PRIVADO

Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – ABRASEL/SC
Associação Comercial e Industrial de Florianópolis – ACIF
Faculdades ASSESC
Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI
Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE/SC
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC/ SC

spot_img