22.4 C
fpolis
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Florianópolis terá Semana Municipal do Livro de 12 a 18 de abril

Florianópolis terá Semana Municipal do Livro de 12 a 18 de abril

spot_img

Haverá manifestações em pontos da Ilha e do Continente.

Florianópolis terá a I Semana Municipal do Livro Infantil de 12 a 18 de abril. A Coordenação é da Secretaria de Educação da capital que planeja uma série de eventos em espaços públicos, shoppings, Casa da Memória, além de escolas e creches. A semana do Livro Infantil foi instituída no ano passado para ser realizada na semana que abranger o dia 18 de abril, Dia Nacional do Livro e Dia do Nascimento do Escritor Monteiro Lobato.

No período, conforme a organização, cada unidade educativa da rede municipal de ensino ficará responsável por viabilizar atividades referentes ao tema, a exemplo de leitura de literatura, quadro interativo de dicas de leitura e varal literário.

O Terminal de Integração do Centro, TICEN, terá teatro, contação de história, coral e boi de mamão, sob a incumbência da Fundação Franklin Cascaes, órgão cultural da prefeitura.

No dia 15 de abril haverá uma mesa redonda na Casa da Memória, entre escritores, editores, ilustradores, representantes de governo, bibliotecários e professores. O tema será a valorização da produção literária catarinense.

A Prefeitura de Florianópolis está contactando os shoppings para que realizem igualmente atividades. Um dos centros de compra da cidade sediará, nos dia 17 e 18, uma campanha de arrecadação de livros literários, que posteriormente serão repassados para organizações não governamentais, as ONG´s. O hall da Câmara de Vereadores será outro espaço de manifestação na Semana Municipal do Livro.

Projeto

Um dos projetos do município é o “Clube da Leitura: a gente catarinense em foco”, desenvolvido pelo Departamento de Bibliotecas da Secretaria de Educação. Como o próprio nome sugere, o projeto destina-se à criação de clubes, ou melhor, pontos de trocas de experiências de leituras, em especial de autores catarinenses, nas escolas municipais. Além de ampliar o incentivo ao hábito da leitura entre todos os participantes, é também uma oportunidade de formação para professores dos anos iniciais, bibliotecários e auxiliares de biblioteca.

Nas unidades educativas são formados grupos de alunos, selecionados por interesse, para leitura e discussão das obras infanto-juvenis, de preferência dentro da biblioteca. Uma vez por mês é também realizada uma reunião no Centro de Educação Continuada da SME, localizada na Rua Ferreira Lima, 82, Centro, para troca de experiências e realização de oficinas com o grupo de bibliotecários e professores engajados na proposta.

Outras iniciativas

A Escola Básica Vitor Miguel de Souza, em Itacorubi, desenvolve uma vez por semana a Hora da Leitura. Durante esse momento, os alunos são incentivados a dedicarem 20 minutos à leitura. Na escola também há o projeto de jornal produzido pelos próprios estudantes. No Campeche, na Escola Básica Brigadeiro Eduardo Gomes há a Hora do Conto, onde é realizada quinzenalmente contação de histórias. Já na Escola Básica Almirante Carvalhal, em Coqueiros, as turmas produzem com as auxiliares de ensino um caderno com histórias.

Na Escola Desdobrada Adotiva Liberato Valentim, na Costeira do Pirajubaé, é feito o café literário, com os pais. Durante o evento há contação de histórias e divulgação das atividades da biblioteca. A escola também possui a sacola literária, onde cada aluno leva um livro para casa e junto com os pais escrevem sobre a experiência de ler o livro. Há ainda uma visita semanal à biblioteca . Além destas atividades, todos os dias uma caixa com livros passa pelas salas e os alunos dedicam 20 minutos à leitura.

spot_img
spot_img