23.3 C
fpolis
sábado, janeiro 15, 2022
cinesytem

Fortes chuvas causaram aumento no número de pontos impróprios para banho nas praias de Florianópolis

Fortes chuvas causaram aumento no número de pontos impróprios para banho nas praias de Florianópolis

spot_img

O nono relatório das condições das praias catarinenses da temporada de verão, divulgado pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), nesta sexta-feira, 3, mostra que 119 dos 214 pontos avaliados estão próprios para banho. O número representa 55,6% dos locais monitorados. O resultado é decorrente das fortes chuvas que atingiram o estado no início desta semana. As coletas e análises foram feitas entre os dias 30 de janeiro e 2 de fevereiro. Clique aqui para ver os pontos próprios e impróprios para banho nas praias de SC. 

Em Florianópolis, 42 (56%) locais estão próprios para banho. No restante do Litoral, 77 (55,4%) estão aptos para os banhistas. Em relação ao relatório anterior, 27 pontos passaram a ser impróprios para banho e apenas três passaram para próprios. “Esta queda no número de locais aptos para o banho é pontual e causada pela quantidade de chuva que caiu sobre o estado. As águas levam os resíduos das ruas para a praia. Acreditamos que os números devem melhorar na próxima coleta”, explica o técnico de Laboratório da Fatma, Marlon Daniel da Silva.

O técnico salienta que os banhistas devem evitar entrar na praia em locais próximos às saídas pluviais e de rios. “O banhista tem várias opções para aproveitar o banho de mar. Se um ponto está impróprio, ele pode procurar um local próprio até na mesma praia”, salienta o técnico. As tradicionais placas que apontam as condições das praias têm sido constantemente alvo de vandalismo, por isso é importante a consulta pela internet antes do banho de mar.

Como é feito                                

Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, a Fatma analisa a presença da bactéria Escherichia Coli, presente em fezes de animais e humanos. São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado. Para esta temporada, as amostras começaram a ser coletadas em  31 de outubro. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é  considerado próprio. O programa da Fatma é um dos mais completos do Brasil e executado há 40 anos.

Os pontos analisados são nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Da Barra do Sul, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Piçarras, Porto Belo, São Francisco do Sul e São José.

Os dados estão disponíveis em www.fatma.sc.gov.br ou no aplicativo Praias SC, disponível para Android.

As informações são da Assessoria de Comunicação do Governo do Estado. 

spot_img
spot_img