23.2 C
fpolis
sábado, abril 13, 2024
Cinesystem

Grupo folclórico leva cultura açoriana para o Mercado Público

spot_img

Grupo folclórico leva cultura açoriana para o Mercado Público

spot_imgspot_img

O Grupo Folclórico Padre Tomáz Borba, da Casa dos Açores do Rio de Janeiro, faz apresentação nesta sexta-feira (10/07), às 16h30, no Mercado Público. O grupo vem a Santa Catarina para participar das comemorações do aniversário do município de Santo Amaro da Imperatriz e da Casa dos Açores de Santa Catarina, dentro da programação “Dez Anos na Décima Ilha”, em Florianópolis. A visita vai prestigiar também a programação alusiva aos 22 anos da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), que acontece no mês de julho.

Fundado em 20 de novembro de 1954, o grupo tem esse nome em homenagem ao Padre Tomáz Borba, um açoriano de Angra do Heroísmo que exerceu importante participação no Conservatório de Música de Lisboa. Composto por 40 integrantes, sendo a maioria descendente de açorianos, o grupo conta ainda com descendentes de portugueses continentais, brasileiros natos e açorianos naturais da ilha Terceira.

Nestes 54 anos de existência o Grupo Folclórico Padre Tomáz Borba tem procurado ser um guardião da memória e uma expressão viva dos açorianos no Rio de Janeiro. Mantendo-se fiel à dança, folclore e trajes do Arquipélago, os integrantes cantam músicas das ilhas de São Miguel, Terceira e Pico. A indumentária do grupo é composta por trajes representativos das ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Graciosa, São Jorge e Pico.

Fazem parte do repertório músicas feitas há mais de 50 anos nos Açores. Atualmente, foram incorporadas também modas novas para representar melhor todas as ilhas do Arquipélago. A apresentação musical inclui duas marchas: uma de Entrada (letra escrita pelo poeta Francisco do Canto e Castro) e uma de Saída, exaltando o Arquipélago e a Casa dos Açores. A tocata do grupo é composta de quatro elementos com os seguintes instrumentos: violino, violão, viola de doze cordas e viola da terra (15 cordas).

O grupo já se apresentou em todas as casas regionais portuguesas da cidade do Rio de Janeiro e em diversas cidades do interior do Estado. Também fez apresentações em associações culturais, igrejas, clubes e vários festivais de folclore. Em 2002, a primeira viagem para fora do Estado foi para se apresentar na Casa dos Açores de São Paulo.

Sobre o Padre Tomáz Borba (1867-1950)

Nascido em Angra do Heroísmo, em 1867, realizou seus primeiros estudos no seminário local, onde em 1890 foi ordenado sacerdote. Porém, sua vocação musical fez com que fosse para Lisboa frequentar o Conservatório de Música, onde terminou o Curso de Piano e Composição.

Em 1901, foi nomeado pelo Conservatório Professor da Cadeira de Harmonia. Inaugurou também no Conservatório a Cadeira de História da Música, na qual atuou como regente por alguns anos. Exerceu ainda funções na Escola Normal Primária e na Academia de Amadores de Música.

Como compositor, sua obra compreende música religiosa (missas, um Te Deum, um Réquiem, motetes e canções sacras) e música profana (ciclos de peças para piano, sonata para violino e piano, além de danças portuguesas e numerosas melodias). Faleceu em Lisboa, em 1950.

Serviço

O Quê: Apresentação do Grupo Folclórico Padre Tomaz Borba

Casa dos Açores do Rio de Janeiro (RJ)

Quando: sexta-feira (10/07) – 16h30

Onde: Mercado Público

Quanto: gratuito

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img