13 C
fpolis
terça-feira, maio 17, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Imunização das crianças e gestantes contra o H1N1 ainda está longe da meta na Capital

spot_img

Imunização das crianças e gestantes contra o H1N1 ainda está longe da meta na Capital

spot_imgspot_img

A Secretaria de Saúde de Florianópolis informou nesta terça-feira, 11, que os centros de saúde estão abastecidos com vacina suficiente para a campanha de imunização contra a gripe. Segundo a gerência de Vigilância Epidemiológica, nesta semana caiu o ritmo da procura pelos postos de vacinação. Mas crianças e gestantes que estão no grupo prioritário do Ministério da Saúde ainda não estão perto de alcançar a meta. A Capital já distribuiu quase 65 mil doses da vacina, atingindo cerca de 65% do público-alvo.

  As doses da vacina protegem contra os vírus influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e B. Em Florianópolis, o público-alvo de vacinação para grupos prioritários – número considerado pelo Ministério da Saúde – é de 95.912 pessoas. A meta é imunizar, pelo menos, 80% de cada um desses grupos. No total, contando com portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais, pode chegar a quase 124 mil.

 Os centros de saúde continuam recebendo as pessoas para imunização, das 8h às 17h, com intervalo das 12h às 13h. O posto volante no Mercado Público funciona no mesmo horário.

 Público-alvo

Nesta campanha, são vacinados os indivíduos com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais*, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

 *Indivíduos que apresentem pneumopatias (incluindo asma); cardiovasculopatias; nefropatias; hepatopatias; doenças hematológicas; distúrbios metabólicos; transtornos neurológicos e do desenvolvimento (como epilepsia, paralisia cerebral, síndrome de Down, entre outros); imunossupressão associada a medicamentos, neoplasias, HIV/Aids ou outros; obesidade; e pacientes com tuberculose, de todas as formas.

spot_img