23.3 C
fpolis
sexta-feira, dezembro 3, 2021
cinesytem

Inaugurada em escola de Florianópolis a primeira sala do Programa Leitura para Todos

spot_imgspot_img

Inaugurada em escola de Florianópolis a primeira sala do Programa Leitura para Todos

spot_img

A primeira sala de leitura de Santa Catarina no programa nacional Leitura para Todos foi inaugurada nesta quarta-feira (1º/9), na Escola de Educação Básica Pero Vaz de Caminha, em Florianópolis. O projeto é resultado de uma parceria fechada em junho, entre a secretaria e o Instituto Oldemburg, do Rio de Janeiro, com o objetivo de ampliar a integração entre a escola e a comunidade e incentivar a leitura.

A solenidade de inauguração da começou com a apresentação de um vídeo sobre Rachel de Queiroz, primeira mulher a presidir a Academia Brasileira de Letras. Depoimentos emocionados não faltaram durante a inauguração, que aconteceu com o auditório da escola lotado. “O hábito da leitura contribui, imensamente, para o rompimento das fronteiras sociais e culturais, fazendo com que leitores assíduos se tornem cidadãos do mundo”, ressaltou a coordenadora do projeto Leitura para Todos em Santa Catarina, Sandra Araújo Figueiredo.

A importância da leitura e das bibliotecas comunitárias foi o foco dos discursos. Filha de professora que por 40 anos se dedicou a uma escola no Morro do Juramento, no Rio de Janeiro, Cristina Oldemburg, presidente do instituto que coordena as salas de leitura no Brasil, ressaltou o quanto uma biblioteca pode aproximar a escola da família. “É uma experiência de vida, escola e comunidade interagem e isso é maravilhoso para todos”, diz Cristina.

O gerente regional de Educação da Grande Florianópolis, Ari Cesar da Silva, lembrou o quanto a Secretaria de Estado da Educação (SED) tem investido em projetos de incentivo à leitura. “Esta parceria com o Instituto Oldemburg é de fundamental importância”, destaca ele. Ari defende que a secretaria escolheu a hora certa, a escola certa e a comunidade certa para abrir o projeto no Estado.

Muito emocionada, a diretora da EEB Pero Vaz de Caminha, Terezinha Lisbete Becker Coelho, disse durante a inauguração que “quando se abraça a profissão de educador, os nossos pensamentos e ações são para o aluno.”

Ela acredita que a biblioteca vai incentivar o envolvimento de uma comunidade que já se engajava aos projetos desenvolvidos pela escola. “Virão não só os pais, mas os tios, as tias, o avô, a avó, os vizinhos, todos em busca do conhecimento”, diz a diretora.

Também participaram do evento a presidente da Associação de Pais e Mestres da EEB Pero Vaz de Caminha e representante da comunidade, Luciana Garcia; a superintendente da Fundação Franklin Cascaes, Roseli Pereira; e a responsável pelo programa Leitura Para Todos na Gerência Regional de Educação da Grande Florianópolis, Mary Cristina Neves.

As salas – Mais nove bibliotecas comunitárias serão abertas até o dia 10 de setembro; entre elas, uma dentro da Penitenciária Estadual. Cada uma será chamada de Sala de Leitura Raquel de Queiroz, em homenagem ao centenário da 1ª mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras.

Cada sala terá um acervo de mil livros de literatura infanto-juvenil e também para adultos. Metade dos títulos será reservada para empréstimo e os outros 50% para consulta no local. O atendimento ao público ficará a cargo de um agente de leitura capacitado pela SED.

spot_img
spot_img